Diversos

Os 20 melhores versículos sobre dízimo

Versículos sobre dízimo
André
Escrito por André

Hoje quero trazer os 20 melhores versículos sobre dízimo que estão na bíblia. São versículos sobre dízimo que você pode utilizar no momento das ofertas durante o culto ou reunião de celebração de sua igreja. Estes 20 melhores versículos sobre dízimo estão divididos em 4 páginas neste post.

Se você conhece mais versículos sobre dízimo, não deixe de comentar, sempre inserimos as sugestões de versículos de nossos usuários.

Antes de mais nada, acho que vale a pena você dar uma olhada nesse vídeo:

Versículos sobre dízimo

Apresento nesta página os primeiros cinco melhores versículos sobre dízimo que encontramos na bíblia. O primeiro dele fala sobre o que existe de mais importante na relação do cristão com o dinheiro:

“Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria.” (2 Coríntios 9:7)

Em seguida trago um conjunto de versículos sobre dízimo que está entre os mais conhecidos e utilizados nas igrejas. Muitas vezes mal interpretado, mas válido para o assunto:

“Pode um homem roubar de Deus? Contudo vocês estão me roubando. E ainda perguntam: ‘Como é que te roubamos?’ Nos dízimos e nas ofertas. Vocês estão debaixo de grande maldição porque estão me roubando; a nação toda está me roubando. Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. ‘Ponham-me à prova’, diz o Senhor dos Exércitos, ‘e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derra­mar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las.” (Malaquias 3:8-10)

Mais um versículo que fala sobre doar, este fala muito mais no sentido de ofertas e auxílio aos necessitados, mas nos traz uma verdade fundamental sobre a administração de nossas finanças à luz da Palavra:

“Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza.” (Provérbios 11:24)

Precisamos entender que dízimo e ofertas não devem ser atitudes feitas com peso ou com mesquinharia. Por isso o versículo acima é imprescindível para nós. O próximo versículo segue a mesma linha, mesmo que seja mais sobre ofertas do que um versículo sobre dízimo:

“Jesus sentou-se em frente do lugar onde eram colocadas as contribuições e observava a multidão colocando o dinheiro nas caixas de ofertas. Muitos ricos lançavam ali grandes quantias. Então, uma viúva pobre chegou-se e colocou duas pequeninas moedas de cobre, de muito pouco valor. Chamando a si os seus discípulos, Jesus declarou: ‘Afirmo que esta viúva pobre colocou na caixa de ofertas mais do que todos os outros. Todos deram do que lhes sobrava; mas ela, da sua pobreza, deu tudo o que possuía para viver’.” (Marcos 12:41-44)

O versículo sobre dízimo a seguir fala que tudo pertence ao Senhor. Por fazer parte da lei, muitas vezes é completamente execrado por algumas pessoas.

“Todos os dízimos da terra – seja dos cereais, seja das frutas – pertencem ao Senhor; são consagrados ao Senhor.” (Levítico 27:30)

Nas próximas páginas temos a continuação com mais versículos sobre dízimo. Não deixe de visitar e de opinar sobre o assunto.

Outros posts sobre dízimo

Como esse é um assunto que já falamos muito aqui no blog, gostaria de listar outros posts que escrevemos e podem ser úteis. Nesses posts não falamos apenas de versículos sobre dízimo, mas de dicas, bases bíblicas e mais:

  • 10 dicas para ministrar dízimos e ofertas: um post essencial para quem vai passar por esse momento em sua igreja. Nele eu falo sobre apelo emocional, a importância de estudar, estrutura básica e oração;
  • Dar o dízimo ou não: este texto, um dos mais antigos do blog sobre o assunto, foi escrito pelo grande LHDessart que, na época, se aventurava mais com seus blogs;
  • Deus não quer seu dinheiro: neste texto falo sobre como as pessoas têm enxergado esse assunto atualmente;
  • O fim das discussões: numa tentativa de dar um fim às infindáveis discussões que posts como esse geraram, resolvi escrever um pouco sobre as nossas prioridades;
  • A base bíblica do dízimo: minha opinião sobre os motivos que me levam a crer que o dízimo é atemporal;
  • Mordomia cristã: vale também conhecer o trabalho do Samuel Vinícius, que fez um infográfico bem bacana sobre o assunto.

Temos muito mais textos aqui no blog que falam sobre o dízimo, se você procurar bem vai achar. Porém, creio que estes links já ajudem bastante.

Opiniões além da minha

Dentre todos os vídeos que vi por aí, o da galera do “Dois dedos de teologia”, como sempre, aborda o tema do dízimo de uma maneira muito legal. Porém os caras resolveram tirar o  vídeo do ar. Uma outra pessoa que tratou bem do assunto foi o Douglas Gonçalves. O fato de ter colocado o vídeo dele aqui não significa que eu concordo com tudo o que ele fala, apenas que abordou bem o tema:

Perguntas que sempre recebo

Algumas perguntas são muito recorrentes na área de comentários, por isso resolvi colocá-las aqui e tentar responder da melhor maneira possível. Caso você tenha uma pergunta que gostaria que eu respondesse aqui, seja cordial em seu comentário e, se eu souber respondê-la, colocarei aqui.

Quem recebe o dízimo é o pastor?

Isso vai de igreja para igreja. Na minha opinião o dízimo vai para a administração financeira da igreja, que pode ou não ser cuidada pelo pastor. Minha humilde sugestão é que o pastor não esteja à frente da administração financeira, para não ter um acúmulo muito grande de responsabilidades.

Você é pastor? Você recebe os dízimos de alguém? É por isso que você defende o dízimo?

Não. Não. Não.

O dízimo é 10% de minha renda bruta ou líquida?

Tudo o que fazemos na igreja deve ser feito de maneira livre e sem obrigação alguma. Por esse motivo, a resposta à essa pergunta deve vir da direção do Espírito Santo. Faça conforme você tiver proposto em seu coração.

Todavia, lembre-se que essa é apenas a minha opinião. Não tenha como regra, apenas como mais uma opinião da internet.

Obviamente ainda existem outras perguntas que quero responder aqui. Conforme elas forem surgindo, eu atualizo o post.

Contribuições dos leitores

Apesar da nossa lista de versículos sobre dízimo ser bem extensa, alguns leitores lembram-se de textos que deixamos passar. É o caso do nosso leitor Vagner Silva, que considerou o seguinte texto:

“E as vossas sementes, e as vossas vinhas dizimará, para dar aos seus oficiais, e aos seus servos.” (1 Samuel 8:15)

Caso você se lembre de outros textos, deixe o seu comentário no final desse post.

Comentários interessantes que já recebi

Esse post sobre dízimo é um dos que mais incita as pessoas a comentarem aqui no blog. Algumas pessoas que comentam, mesmo com opiniões diferentes, são muito cordiais e respeitosas. Aproveito para agradecer às participações dos leitores Carla, Han e Roberto Nogueira que proveram discussões interessantíssimas a respeito do assunto.

Porém, algumas pessoas geram comentários mais interessantes. Dou-me a liberdade de selecionar alguns, que você encontra na área de comentários, um pouco mais para o final do post:

Segundo o comentário abaixo, eu ainda preciso me converter:

“Eresias, renega a aliança com Cristo, ninguém é sacerdote levita, Abraão dizimou voluntário, despojo. A ordem e lei era as tribos é só podia ser recebido pelos sacerdotes, converta se a Cristo pare de ensinar parábolas e versículos para os falsos”

Outro comentário interessante é o que diz que o dízimo vai para o pastor. Não, não vai.

“Julgai vós mesmo: Vcs acham justo quem recebe salario mínimo, e ainda paga aluguel com filhos para criar, tirar 10% para pastores? Pois eu digo: Estão fazendo o contrário que jesus ensinou, pois todos seremos julgados por isso!”

Na lista de quase mil comentários, temos mais alguns pedindo para eu me converter:

“Vc é ui m filho do diabo rapaz, só usa verso isolado assim como o diabo faz….vai se converter!!!!”

E ainda temos aqueles que apontam para a igreja do amiguinho:

“o difícil, é separar os verdadeiros adoradores das religiões atuais que de igreja primitiva não tem nada pois hoje a começar pela católica, não estão fazendo a vontade do criador “

Eu poderia ficar durante horas aqui lembrando outros comentários interessantes, mas acredito que esses já sejam o suficiente. Eu não quis expor ninguém com isso, apenas lembrar os leitores sobre como nós podemos perder a compostura e como isso é indelicado para qualquer um.

Ainda está com dúvidas? Calma, tem mais, com o tempo eu vou atualizando esse post.

Termos de busca para esta página: versículos sobre dízimo, versículos de dízimo, dízimo na bíblia, versiculos sobre dizimo, versículo sobre dízimo, versículo do dízimo, versículo bíblico sobre dízimo, versículo dízimo, dízimo versículo bíblia, o que a bíblia fala sobre dízimo, o dízimo é bíblico, dízimo, dizimar

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

863 Comentários

  • O que vem do coração não tem preço fixo!
    Dízimo era para a tribo de Levi.
    É só observar diligentemente em: Hb. 7:5; 7:12; Dt. 26:12,13; Lucas 16:16; e Hb. 1-13; e 1º Cr 16:1-2.
    Todos estes versículos mostram a verdade sobre os dízimos.
    A única regra para entender os versículos da Bíblia sagrada é orar a Deus pedindo revelação desses textos e ler por várias vezes e compará-los, ou fazer cruzamento temático.
    Tudo de Deus há ordem e decência.
    Deus abençoe a todos.

  • nunca dei o dizimo mas o velho testamento Ja diz “Velho” o novo testamento veio depois do Velho entao Dar dizimos ao templo é o q Deus ordena. la diz templo entao é um lugar ou seja uma igreja. Nao é?

  • Bem, é cômodo deixar o dizimo preso ao velho testamento, quando não queremos ter as nossas finanças compromissadas com o reino. Em mateus 23:23 Jesus fala do dizimo, dizendo que devemos faze-lo mas não como fariseus que tinha um comportamento inadequado em outras situações. Se você acha dizimo… 10%… coisa do velho testamento, fique com o ensino do novo quando diz II Cor 9:7 ” Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.” Os irmão da igreja primitiva davam tudo… a viuva deu tudo…. se seu coração propor menos de 10%… reflita bem onde estar o seu tesouro.

    • Caro Adriano Magno, graça e paz!Percebo que neste site, predomina a prática dizimista!Gostaria de entender qual o motivo de querer voltar aos preceitos que o próprio Senhor Jesus deixou cravado na cruz do calvário!Em Mt23,23, Jesus, ainda estava sob a lei, cumprindo-a, para que voce e eu, não mais tenha a necessidade de cumprí-la!Novo testamento, só quando Jesus diz:está consumado!Jesus estava censurando os fariseus, que dizimavam da hortelã, endro e cominho, mas o coração estava longe de Deus!Perceba que os dízimos eram alimentos, nunca “dinheiro”.E, quanto à passagem de 1Co, 9,7, o contexto é de “contribuição voluntária” aos irmãos de Jerusalém que estavam passando fome!(Rm15,26)A viúva pobre contribuiu com tudo!Essa contribuição era destinada para manutenção do templo de Jerusalém!Sem contar que a viúva contribuiu, não deu dízimo!porque esta prática só poderia ser feita com produtos agropecuário!”nunca dinheiro”E no final de seu comentário, perguntou onde está seu tesouro!Pois bem, eu lhe digo, onde está o seu?já que , na nova aliança, Jesus deixou bem claro qual seria nossa prática:Mt25,41-46″Então dirá , tambem aos que estiverem à sua esquerda:apartai- vos de mim malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;Porque tive fome, e não me deste de comer,tive sede, e não me deste de beber;Sendo estrangeiro, não me recolhestes, estava nu, não me vestistes, e enfermo, e na prisão, e não me visitastes.Então eles também lhe responderão, dizendo:Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?Então lhe responderá, dizendo:Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos não fizestes, não o fizestes à mim.E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna”.Esta passagem mostra que hoje, nós somos o templo de Deus, e somos:maõs, olhos e boca de Deus na terra!”Isso quer dizer que temos que ajudar nosso semelhante com nossas próprias mãos, e não dar dízimo(querendo receber benção por ter dado)em uma instituição religiosa e virar as costas para o ensino de Jesus!Fiz me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?(Gl 4,16)

      Abraços

      • Não citei e discordo do dizimo como moeda de troca, fazer o bem ao próximo não me exime de investir no reino, vc faz parte de uma igreja? lá tem obreiros? paga impostos? contas de agua e luz? Quem é responsável e manter a casa de Deus?. Bem no velho testamento cita o dizimo, no novo creio que ensina ir além e assim faço com minha família, teria sérios questões em fazer parte de uma comunidade em que outros sustente por mim e quanto eu fico apenas assistindo. a minha Igreja só 30% são contribuintes com a vida financeira dela e me angustia saber de tantos que investem em tudo no mundo secular e esquecem de investir na casa de Deus. Para que vc saiba,minha igreja reverte cerca de 40% do que arrecada em missões, e certamente poderíamos fazer mais, se outros amassem mais a obra de Deus do que seus projetos pessoais.

        • Caro Adriano e André, paz vos sejam multiplicadas em Cristo Jesus!Desculpem-me pela insistência, quanto aos comentários dos irmãos deste blog!Mas, veja bem,no comentário acima, o irmão Adriano me pergunta se faço parte de uma “igreja”, se lá tem obreiros, se pago impostos, água, luz e quem é o responsavel para manter a “casa de Deus”…Adriano, o que é nítido observar, é que voces são corretos, fazem por fé, e confiam em seus pastores…Agora, pense e reflita comigo, “igreja”não é um templo, e sim pessoas, “casa de Deus” também não é esse templo!nós somos o templo do Deus vivo!Na velha aliança existia o templo que Deus mandou construir que seria “sombra” do que é hoje!Quando Jesus repreende os fariseus, não o estava fazendo apenas para aquele grupo farisaico!Mas à todos os religiosos que vieram antes dele!Jesus adverte-os que sempre mataram os profetas que Deus, a seu tempo, enviava-os!Com isso, ele próprio diz à mulher Samaritana, que já tinha chegado o tempo de adorar à Deus “Em Espírito e em verdade

          • Sendo assim, caros irmãos, Jesus deixa claro, como seria a adoração!não dentro de um templo, com um pastor dizendo à voces como viverem uma “nova vida”!não tenho nada contra “templos”, ou “pastores”!Adoração é em qualquer lugar onde podemos nos reunir!e pastor é Jesus, nosso sumo-pastor!Esses outros são “guias”, que a igreja(pessoas)reconheça que ele tem um chamado.Esse chamado é para dar orientação , quanto ao culto, não para ser a única voz dentro da igreja!Jesus nunca deu esta autorização!Adriano, “obra de Deus” é reconhecer que Jesus é nosso Senhor e salvador!As demais coisas, quem faz somos nós!Não é para dar dízimo e achar que está fazendo a “obra de Deus”!È para ir até aquele necessitado, e aí sim ajudá-lo no que estiver ao seu alcance.

      • Roberto, obrigado pelo comentário. Porém, ao contrário do que você disse, neste site o que predomina é a liberdade. Eu, o autor, sou dizimista por opção.

        Em seus comentários nunca o vejo falando sobre Abraão ter dado o dízimo a Melquisedeque. Gostaria da sua opinião sobre esta passagem.

        Paz.

        • Acho o dízimo um verdadeiro”câncer” dentro da igreja de Deus!pois não ajudamos uns aos outros, nossa comunhão é rasa, nós nos tornamos indiferentes, e presunsosos…achando que com míseros 10%, agradamos a Deus e aos homens!Ledo engano, essa doutrina não combina com a prática dos apóstolos, nem com a igreja primitiva!Outra coisa, Jesus disse:não ficará pedra sobre pedra, que não seja derribada!E o que vemos, hoje em dia, são templos, megatemplos, muito “barulho” e pouco poder!muita mídia evangélica e pouca ação!Jesus mandou nos “sair do templo e do jugo, mas os homens preferem a glória para eles mesmos!

          Abraços

  • Amado andré, graça e paz!Sobre Abraão ter dado dez por cento à Melquesedeque, fica claro que o autor de Hebreus exalta o sacerdócio perpétuo de Jesus como superior!Agora Abraão, deu dez por cento dos despojos(dízimo de guerra)nunca deu de suas posses!Deu uma única vez, sem contar que “despojos “de guerra incluíam:homens, mulheres e crianças!Era um costume da época pagar dez por cento, quando entravam em território alheio!Também Abraão matou outros reis nesta guerra, e isso não pode ser contado como obra de fé!Também recebeu pão e vinho, motivo de sobra para ofertar os dez por cento!Após Abraão, vem Isac, e não dá dízimo, vem Jacó e diz:se o Senhor fizer:isso, aquilo e mais isto, darei o dízimo!Só que não consta que Jacó deu dizimo!Sabe o porque?Não havia sacerdorte, e nem templo!Pra quem seria o dízimo?Pra Deus?Deus não precisa do seu dízimo!Jesus “nunca” se intitulou de sacerdote, mesmo porque era da tribo de Judá, e só Levi poderia e exercer sacerdócio…Enfim, com a ressurreição de Jesus, acaba o sacerdócio, pois jesus é nosso Sumo-sacerdote, templo não existe mais, pois nós somos o templo do Deus vivente!altar não mais existe por ser local de sacrifícios, e, Jesus foi todo sacrifício!Aí, fica fácil perceber que na nova aliança, nós somos reis e sacerdotes(Ap5,10)temos a obrigação de fazer a vontade de Deus, com nossos:olhos, boca e mãos, e assim cumprir toda a lei , segundo nosso Senhor Jesus:Amar à Deus sobre todas as coisas, e ao próximo, como a ti mesmo!Deixando para trás, toda a lei em forma de ordenança(incluindo o dízimo)para viver uma vida em abundância do amor de Jesus!

    Abraços

    • Olá irmão Roberto Nogueira.

      Sobre o dízimo de Jacó existe muita especulação, mas se atentarmos que nas escrituras o dízimo pertencia a Deus e não ao sacerdote, vemos que Jacó cumpriu sim o que prometeu. Vamos aos fatos:

      1 – A Promessa de Jacó: “E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de TUDO quanto me deres, certamente te darei o dízimo.” (Gênesis 28 : 22). Observe que pus em caixa alta “TUDO” para entender como ele deu o dízimo que prometeu.

      Após essa experiencia, Jacó prossegue viagem e chega as terras de seu tio Labão que toronou-se seu sogro. Jacó vive com ele 20 anos e adquire muitas riquezas. Deus fala pra ele voltar a sua terra natal. E na volta, Jacó traz sua família e tudo aquilo que ele havia adquirido trabalhando. Só que na volta, aconteceu de seu irmão Esaú vir encontrá-lo. Jacó temeu, pois, ele havia fugido dele anteriormente e agora julgava que Esaú o mataria. Jacó ora a Deus e o lembra da promessa que Deus lhe havia feito quando apareceu-lhe em sonho. Então, Jacó pretende aplacar a ira de seu irmão oferecendo-lhe um presente. Atente para esse presente que Jacó separa:

      “E passou ali aquela noite; e tomou do que lhe veio à sua mão, um presente para seu irmão Esaú: Duzentas cabras e vinte bodes; duzentas ovelhas e vinte carneiros; Trinta camelas de leite com suas crias, quarenta vacas e dez novilhos; vinte jumentas e dez jumentinhos; E deu-os na mão dos seus servos, cada rebanho à parte, e disse a seus servos: Passai adiante de mim e ponde espaço entre rebanho e rebanho” (Gênesis 32:13-16). Até aqui podemos entender isso como um presente, mas vamos mais adiante. Nesse meio tempo, Deus aparece a Jacó na forma de um anjo e luta com ele, mudando ao final seu nome para Israel. Após, mais essa experiência com Deus, Jacó enfim se encontra com o seu temido irmão. Jacó se inclina perante seu irmão e tem uma surpresa quando Esaú o encontra e o abraça. Após esse encontro, Esaú faz uma pergunta a respeito daqueles presentes que Jacó lhe enviara:

      “E disse Esaú: De que te serve todo este bando que tenho encontrado? E ele disse: Para achar graça aos olhos de meu senhor. Mas Esaú disse: Eu tenho bastante, meu irmão; seja para ti o que tens. Então disse Jacó: Não, se agora tenho achado graça em teus olhos, peço-te que tomes o meu presente da minha mão; porquanto tenho visto o teu rosto, como se tivesse visto o rosto de Deus, e tomaste contentamento em mim. Toma, peço-te, a minha bênção, que te foi trazida; porque Deus graciosamente ma tem dado; e porque tenho de TUDO. E instou com ele, até que a tomou” (Gênesis 33:8-11).

      Atente para esses detalhes:

      1 – “porquanto tenho visto o teu rosto, como se tivesse visto o rosto de Deus”. Jacó prometeu dar o dízimo a quem? Pra Deus! Mas, em quem ele viu o rosto de Deus? No seu irmão Esaú.
      2 – Toma, peço-te, a minha bênção, que te foi trazida; porque Deus graciosamente ma tem dado; e porque tenho de TUDO. Voltemos ao verso 28 quando Jacó fez a promessa: “…e de TUDO quanto me deres, certamente te darei o dízimo” (Genesis 28:22b). Observe que Jacó disse que Deus graciosamente tinha lhe dado aquela bênção e que tinha de TUDO. Então, aquele presente em vacas, ovelhas, camelos e jumentos foi o dizizmo de TUDO com que Deus abençoou Jacó e ele os deu a seu irmão, pois viu nele a face de Deus.

      A face de Deus hoje é refletida na face dos irmãos carentes e necessitados (Mateus 25:31-46), mas muitos não conseguem enxergar.

      • Graça e paz, irmão Reginaldo, em sua explicação, disse que Jacó deu de TUDO que ganhou de Deus e deu ao irmão em vacas, ovelhas, camelos e Jumentos….Foi dez por cento?Outra coisa, ganhou de Deus e pagou ao irmão, cuja primogenitura o roubou…..Não acredito que Jacó pagou o dízimo!

        Abraços

  • Oque a biblia me traduziu sobre dizimos é que naquela epoca a tribo de levi era os levitas adoradores de DEUS então eles cuidava do templo das coisas de Deus eas 11tribos restantes trabalhava na lavouras era agricultores e fazendeiros da época então eles quando colhia as suas safras eles tirava 10% e entregava nas mãos dos sarcedotes da tribo de levi os dizimos era alimentos e não em dinheiro como hoje é cobrado e servia para alimentar os levitas os peregrinos os orfãos esa viúvas hoje só pode cobrar dizimos se tiver ainda um levita ou sarcedote da tribo de levi é licito voçê contribuir como diz em 2 corintio 9:7 mais e um valor que o seu queira doar e não especificadamente os 10% hoje em dia o ser humano só ver as igrejas pedindo daqui dali e etc tem uma fé morta sem obra e sem sinal jesus disse que os sinais acompanhavam os que crer ea fe sem obra ela é morta

  • Bom dia !
    O que dizer sobre o dizimo, gastamos com tantas coisas muitas sem valor algum que as vezes compramos sem saber pra que ou para mostrar para alguém
    Sou feliz entregando meu dizimo e ofertas
    O mundo é contrario muitos zombam, alguns procuram desculpas na própria palavra para negligenciar essa ordenança.
    Dar dizimo e oferta é um privilegio.

  • A Paz do Senhor amados.Primeiramente respeito todos comentários. Dízimo não se paga ou damos e sim devolvemos aquilo que é do Senhor,porém dízimo é um ato de fé ,se não crê não devolva, mas procure a entender a lei da semeadura.Para ver se realmente somos fiéis nas é nas contribuições alçadas “oferta” pois o dízimo é só 10%.Fiquem na bênção.

  • 8. “Pode um ser humano roubar algo de Deus? No entanto estais me roubando! E ainda ousam questionar: ‘Como é que te roubamos?’ Ora, nos dízimos e nas ofertas!
    9. Estais debaixo de grande maldição, porquanto me roubais; a nação toda está me roubando.
    10. Trazei, portanto, todos os dízimos ao depósito do Templo, a fim de haja alimento em minha Casa, e provai-me nisto”, assegura o SENHOR dos Exércitos, “e comprovai com vossos próprios olhos se não abrirei as comportas do céu, e se não derramarei sobre vós tantas bênçãos, que nem conseguireis guardá-las todas.
    (Malaquias, 3)

  • 2. “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Este povo murmura: ‘Não chegou ainda o momento certo, o tempo para se reconstruir a Casa de Deus !’”
    3. Por este motivo a Palavra do SENHOR foi uma vez mais comunicada por meio do seu profeta Ageu, dizendo:
    4. “Porventura é tempo de habitardes em casas com luxuoso acabamento, enquanto a minha Casa continua em ruínas?”
    5. Assim ordena, o SENHOR dos Exércitos: “Considerai, pois, o vosso passado!
    6. Semeastes muito, mas colhestes pouco! Comeis, mas não vos satisfazeis; bebeis, mas não conseguis matar a sede; vesti-vos, mas ninguém se sente aquecido e confortável; e o que recebe salário, recebe-o para depositá-lo numa bolsa furada!”
    7. Assim, pois, declara o Eterno dos Exércitos: “Considerai o vosso passado; refleti sobre o que tens feito!
    (Ageu, 1)

    • 7. Farei com que as nações estremeçam; e eis que elas trarão para cá os seus tesouros, e encherei esta Casa com, Glória!” assegura o SENHOR dos Exércitos.
      8. Porquanto, toda prata e todo ouro a mim pertencem!” Afirma o Senhor.
      (Ageu, 2)

  • Alguns versos aqui não dizem respeito a Dizimo, principalmente 2Corintios 9 : 7. Existem em toda a bíblia 34 referencias a dízimo, sendo 25 no AT e 9 no NT, mas nenhum deles faz alguma referência ao cobiçado dinheiro, que hoje é cobrado nas igrejas como dízimo. Dizimo era ALIMENTO ou MANTIMENTO como preferirem e foi estabelecido por Deus dentro de Israel, povo da Antiga Aliança com um propósito específico que era atender a necessidade dos que faziam o serviço pesado no santuário que eram os levitas, auxiliares dos sacerdotes. Além deles, os dízimos também eram para sanar a desigualdade social dentro de Israel atendendo a necessidade dos órfãos, viúvas e até estrangeiros.

    Vou citar os texto que comprovam isto:

    1 – Dízimos para os levitas:

    “E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação.” (Números 18 : 21).
    “Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão.” (Números 18 : 24)

    2 – Dízimos para os necessitados (órfãos, viúvas e estrangeiros).

    “Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem” (Deuteronômio 14 : 28 , 29).

    “Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem;” (Deuteronômio 26 : 12).

    E para os sacerdotes? A eles cabia apenas a décima parte de todos os dízimos, que eram os dízimos dos dízimos que os auxiliares levitas deveriam lhes dar como uma oferta alçada (voluntária): “Também falarás aos levitas, e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado por vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao SENHOR, os dízimos dos dízimos.” (Números 18 : 26). “Assim também oferecereis ao SENHOR uma oferta alçada de todos os vossos dízimos, que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do SENHOR a Arão, o sacerdote.” (Números 18 : 28).

    O roubo a Deus nos dízimos no tempo de Malaquias e Neemias, se deu quando os sacerdotes meteram a mão no dizimo (pois o dizimo não lhes pertencia), deixando sem comida o levita, o órfão, a viúva e o estrangeiro. Os sacerdotes é que eram os ladrões, como diz o texto abaixo:

    “Os teus príncipes são rebeldes, e companheiros de ladrões; cada um deles ama as peitas, e anda atrás das recompensas; não fazem justiça ao órfão, e não chega perante eles a causa da viúva.” (Isaías 1 : 23).

    Por isso, a maldição chegou até Israel como profetizou Malaquias: “Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação.” (Malaquias 3 : 9). Essa maldição em relação ao roubo havia sido prescrita em Lei pelo próprio Deus: “Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém.” (Deuteronômio 27 : 19).

    No capítulo 3 de Malaquias que fala sobre roubo a Deus nos dízimos e nas ofertas, no verso 5 já fala sobre isso:

    “E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias 3 : 5).

    Desviar o dizimo dos princípios estabelecidos por Deus, que era atender o levita, o órfão, a viúva e o estrangeiro consistia em roubar a Deus. Se os dízimos colhidos na atualidade não atendem esses princípios, Deus continua sendo roubado.

Deixe um comentário