Mensagem

Dar o dízimo ou não?

Dar o dízimo ou não
Avatar
Escrito por Leandro

Alguém andou dizendo, por esses dias, que não é necessário darmos o dízimo à igreja, pois o mesmo era uma ordenança apenas ao povo de Israel, sob a lei. Ué, e Abrão, que ofereceu o dízimo antes da lei ser dada por Deus a Moisés (Gn 14:18-20)? Será que ele errou em dar o dízimo dos despojos da guerra?

E que dizer então do próprio Senhor Jesus, que, mostrando aos fariseus sua hipocrisia, lhes mostra que é importante dizimar sem se esquecer da justiça, da misericórdia e da fé (Mt 23:23). E isso acontece muito na igreja…

Se o dízimo tem sido usado por falsos pastores para enriquecimento material, se tem sido usado de forma ilícita, para financiar programações televisivas de péssima qualidade, entre outros, pode ficar tranquilo. Esses terão que prestar contas a Deus pela má administração dos recursos voltados à obra do Senhor (2Pe 2:3).

Dizimar é devolver ao Senhor parte daquilo que Ele nos proporciona através do trabalho, da força e saúde que nos dá para ganharmos o nosso pão. Devemos dizimar sim, contribuir com alegria, e ficarmos atentos ao emprego dos recursos em nossas igrejas.

Se não houver o dízimo, ou as ofertas, como poderão ser mantidos os projetos sociais, de evangelismo, pastores integrais que cuidam da obra do Senhor, pessoas que são mantidas com a ajuda da igreja, muitas vezes. Os primeiros cristãos não só dizimavam, como iam além, muitas vezes compartilhando tudo o que tinham com a comunidade cristã.

O dízimo não é obrigatório, mas é sim uma demonstração de submissão, fé e gratidão a Deus.
Só devemos ter sabedoria, tanto ao dar como ao administrar o dinheiro, pois o fazemos diante de Deus.

Este texto apareceu primeiro lá no LHDBlog

Sobre o autor

Avatar

Leandro

Leandro Dessart é um dos cristãos mais sérios que já passaram por este mundão de meu Deus. Infelizmente é próximo demais do editor do blog e acaba tendo seus textos roubados ocasionalmente.

85 Comentários

  • LHDessart, para de escrever e apenas leia!!!!!!!!!!!!!! Tá ouvindo a palavra de Deus é quer ficar debatendo… Quer dar dízimo dê, aproveita e vende sua casa e suas roupas e dê. Mas não fique querendo defender pecados de convenções e pastores, isso irrita qualquer um.

  • dar dizimo ou nao dar qual a diferença
    a igreja precisa ou nao dos dizimos e ofertas
    afinal o que JESUS disse sobre a verdadeira igreja
    e aquela que cuida das viuvas e dos orfaos
    ou de um bando de fariseu que fica discutindo
    sobre dar ou nao dar o dizimo
    onde esta o amor nisso tudo
    se nao nos nao dessemos os dizimos e ofertas
    onde estariamos enfiando esse dinheiro
    nos bares nos vicios
    como esta seu lar ?
    falta algo pra voce e sua familia?
    ta desempregado ?
    afinal qual mandamento maior
    amar a DEUS e amar o proximo como a ti mesmo
    o dizimo e a oferta ou decima parte de alimento que seja
    e pra ser usado para viuvas e orfaos
    se nao tem viuvas e orfaos que seja usado para os desempregados
    enfim o dizimos e as ofertas seja dinheiro o alimento
    se nao for dado com amor
    de nada adiantara.

  • A LEI FOI DADA SOMENTE PARA AS DOZE TRIBOS DE ISRAEL E NINGUÉM MAIS, SALMOS 147:19,20, EFÉSIOS 2:11-15. DEUS JAMAIS DEU LEI DA LEI PARA OS GENTIOS. DEUS JAMAIS PERMITIU QUE SE COLOCASSE A LEI NA GRAÇA OU LEIS DA LEI NA GRAÇA, POIS QUEM FAZ ISSO ESTÁ TENTANDO A DEUS, FOI O QUE PEDRO FALOU NO PRIMEIRO CONCÍLIO CRISTÃO, E O ESPÍRITO SANTO NNÃO PERMITIU QUE SE COLOCASSE LEI NA GRAÇA, ATOS 15:10,28,29. A LEI ERA DE MALDIÇÃO E CRISTO NOS RESGATOU DA MALDIÇÃO DA LEI EM NOSSO LUGAR, GÁLATAS 3:13. JESUS CUMPRIU A LEI TOTALMENTE E SE NÃO TIVESSE CUMPRIDO ELA NÃO PASSARIA! POIS BEM, PAULO FOI IGNORANTE COMO MUITOS HOJE É, PORQUE ESTÃO CEGOS DE ENTENDIMENTO CUMPRINDO UMA LEI DE MALDIÇÃO PENSANDO QUE QUE ESTÁ CUMPRINDO A GRAÇA, CUMPRINDO A NOVA ALIANÇA! AS PESSOAS LEIGAS OUVEM MALAQUIAS, SANSÃO E DALILA, RUTE, ESTER JOSUÉ, SAMUEL UM E DOIS E ACHA QUE ISSO TUDO É A GRAÇA OU QUE ISSO É BOAS NOVAS DE SALVAÇÃO! MAS NA VERDADE ESTÃO ENGANADAS, POIS BOAS NOVAS DE SALVAÇÃO SÓ ENCONTRAMOS NO NOVO TESTAMENTO E DE GRAÇA, SEJA RICOS OU SEJAM POBRES A GRAÇA É PARA TODOS SEREM SALVOS SE ACEITA-LA, POIS É PELA GRAÇA QUE SOMOS SALVOS SEM AS OBRAS DA LEI. TODAS AS 612 ORDENANÇAS DO VELHO TESTAMENTO FOI CANCELADAS E CRAVADAS LA NA CRUZ, COLOSSENSES 2:14, EF 2:15, HEBREUS 7:18, 2ª CORINTIOS 3:14, RM 6:14, 7:6, GL 2:21. POR FAVOR: AO LEREM A BÍBLIA LEIA SE3M OS ÓCULOS DOS LEGALISTAS, DEIXE O ESPÍRITO SANTO FALAR EM SEU CORAÇÃO E NÃO O HOMEM LEGALISTA QUE SO QUEREM DINHEIRO E NÃO QUER TRABALHAR.

  • Eu não dizimo, apenas oferto e faço segundo o meu coração, Deus tem me abençoado da mesma forma e tem aberto as janelas do céu e abastecido meu celeiro, tem mês que as ofertas que faço, ultrapassam os 10% da minha renda mensal, porém, tem mês que é menos, vai conforme oq ue sinto no coração. Amém?

  • Quando escrevi este post não pensava que ele renderia tanto, mas deveria pensar, pois este assunto é de fato espinhoso…mas lendo alguns comentários por aqui, acredito que algumas pessoas não prestaram atenção a alguns detalhes do meu texto original, pois não defendo a obrigatoriedade do dízimo (último parágrafo). Alguns comentários chegaram à beira da ofensividade também, o que não deixa de ser natural. Deixo então outra pergunta, que talvez agrade mais aos cristãos da nossa era, e os incite a um debate: se hoje não vivemos na era da lei, mas da graça, por que não contribuírmos então mais abundantemente com a obra de Cristo do que apenas com os dez por cento, o dízimo? Se na graça recebemos mais do que sob a lei, seria isto justo ou não?

    Digo novamente, estou deixando uma pergunta. Aos apressados, leiam o texto novamente, a pergunta, meditem e respondam. Muita gente pensa que preciso deixar de escrever e ouvir. Na verdade, tenho procurado ouvir bastante, inclusive relatos e testemunhos de pessoas abençoadas (e não financeiramente, digo) com a prática da ofertação do dízimo. Digo novamente também que sou contrário aos desordenamentos financeiros que muitas igrejas e líderes têm praticado (quem lê meu blog já deve saber disso). Congrego numa igreja que abre o livro caixa para os membros que desjarem conferí-lo, um procedimento equilibrado e necessário nos dias atuais, diante de tanta bagunça financeira que se faz “em nome de Deus”. E digo também: sou totalmente contrário á teologia da prosperidade, que não ensina o princípio do dízimo e das ofertas como retribuição de gratidão à Deus, mas como meio para obtenção dos favores d’Ele.

    Alguém nos comentários falou sobre darmos tudo o que temos, vendendo carros, casas, etc. Acredito que a discussão não seja exatamente esta. E a sociedade moderna é capitalista, ou seja, recebemos o nosso trabalho em dinheiro. As coisas que temos são resultado da troca do dinheiro por elas. Em última instância, todos os nossos bens materiais são reduzidos a um valor monetário, ainda que existam coisas que reputemos pelo seu valor sentimental, histórico, etc.

    E por fim, já que eu nem ia mais comentar aqui: alguém nos comentários disse que era bom termos espaço para DEBATER

  • Ops, apertei o enter sem querer…rs…continuando:

    E por fim, já que eu nem ia mais comentar aqui: alguém nos comentários disse que era bom termos espaço para DEBATER, mas vejo pessoas por aqui (como em outros lugares) que não querem debater, mas COMBATER ideias e teorias. E por isso a igreja acaba ficando estagnada. Em vez de buscarmos juntos um melhor entendimento bíblico, muitos têm querido impor suas ideias sem sequer pensar sobre ideias e interpretações alheias, erro que foi cometido mesmo por homens que hoje reputamos grandes e historicamente importantes.

    No mais, um abraço a todos que leram e comentaram por aqui. Todos me fazem pensar, e espero que todos continuem pensando em prol da igreja de Cristo!

  • meu skype é
    daniel.oliveira922
    A pergunta que eu faço é a seguinte
    Você nasceu de Cristo?
    Paulo disse: Sofro as dores de parto por ver Crisito nacer em vós
    A queles que naceram de Cristo tem a sua luz dentro de si reluzindo em verdade
    A resposta Jo 1:17 Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.

  • olha sinceramente , na minha humilde opinião os devotos de são Malaquias deveriam dividir
    o dinheiro que roubam do bolso dos burros de seus seguidores e dividir

  • A paz de Cristo a todos. De verdade é louvável a postura assumida de qualquer pessoa que defende aquilo que aprendeu um dia. No entanto é lamentável quando o que acreditam se limita a alguns textos isolados da Bíblia, ou apenas ao que ouviu falar. É legítimo que o dízimo está escrito nas Escrituras Sagradas, como uma ordenança de Deus. Do mesmo modo como: ”guardar o sábado”(Êxodo 20:8); a ”circuncisão”(Josué 5:2,3); ”sacrificar animais”(Levítico do cap. 1 até 6:8-13); ”apedrejar adúlteros”( Levítico 20:10; Deuteronômio 22:22); a ”poligamia”, que significa: ter duas ou mais mulheres(Deuteronômio 21:15,16); o ”direito de permitir matar o próprio filho, caso fosse rebelde, do tipo que amaldiçoa pai e mãe”(Êxodo 21:17; Levítico 20:9); ”a proibição de comer carne de porco”(Levítico 11:7,8); ”a proibição do corte de cabelo arredondado, ou danificar a barba”(Levítico 19:27) e etc… Qualquer cristão hoje, concorda que esses códigos, assim como muitos outros da ”lei de Moisés, que aproximadamente são 600 ao todo, foram abolidos(extintos) por Cristo. No entanto, por que apenas o dízimo permanece ativo até os dias atuais? Não seria isso uso de má fé? Digo isto, porque erra qualquer pessoa que tentar associar o dízimo com valores monetários(dinheiro). E dai que entendemos porque o apóstolo Paulo ensinando ao jovem Timóteo, disse que o dinheiro é raiz de toda espécie de males.(1 Timóteo 6:9,10). Se dízimo fosse dinheiro, não precisaria Moisés sendo orientado por Deus, ter instruído uma exceção de hebreus que moravam distantes dos territórios de Israel, vender os seus dízimos e administrar, comprando aquilo que alma de cada um deles desejassem! Veja a seguir: ”E, quando o caminho te for tão comprido, que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o Senhor, teu Deus, para ali pôr o seu nome, quando o Senhor, teu Deus, te tiver abençoado,” ”então, vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o Senhor, teu Deus.” ”E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o Senhor, teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa.” (Deuteronômio 14:24-26). O que você precisa entender é que a Bíblia não sugere como forma de contribuição, valores específicos. Prestem atenção: Não existe nenhuma referência teológica sobre quanto devemos abrir mão, mas apenas que devemos contribuir. Por isso que o apóstolo Paulo, escrevendo aos coríntios disse: ”Cada um contribua segundo propôs no seu coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”(2 Coríntios 9:7). Ou seja: cada pessoa deve contribuir conforme sua condição financeira, não constrangido ou forçado, e nem para alcançar algum objetivo, porque se não for por amor ao próximo que está necessitado, assim como sugere as Escrituras, o Senhor Deus não recebe a tal oferta. Voltando a questão do dízimo: é necessário que levemos em consideração que no original a palavra usada é:Ma’aser, e que a mesma não se trata de dez por cento, como as muitos equivocadamente pensam por ai. Segundo relatos históricos o cálculo percentual usado na matemática de hoje, teve sua origem no século primeiro, na cidade de Roma. Quando o imperador da época decidiu cobrar um centésimo de cada mercadoria vendida no comércio. Isso, aproximadamente 1.500 anos depois do dízimo ter sido inserido na lei de Moisés. Outro fato muito interessante, é que os primeiros praticantes do dízimo, foram os povos pagãos da antiga Mesopotâmia, região onde outrora residia o patriarca Abraão na casa de seus pais. E de lá, ele copiou o ato para em forma de gratidão, também fazer o mesmo ao seu Deus,pela conquista alcançada na batalha que travou para libertar o seu sobrinho ( Ló ), que estava cativo. Observa que Deus não pediu, mas foi Abraão quem quis oferecer ao Senhor.( Gênesis 14:18-20) Ao contrário disso, Moisés por orientação divina, adicionou o dízimo na lei que escreveu para Israel, para sustentar a tribo de Levi que havia sido separada pelo o Senhor para o serviço da tenda da congregação. Nisso as demais tribos ficaram encarregadas de sustê-las na alimentação provida pelo o dízimo. Veja a seguir: ”Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.” ”Ao fim de três aos, tirarás todos os dízimos da tua novidade no mesmo ano e os recolherás nas tuas portas.” ”Então, virá o levita ( pois nem parte nem herança tem contigo ), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão, para que o Senhor, teu Deus, te abençoe em toda a obra das tuas mãos, que fizeres.” ( Deuteronômio 14:27-29 ). Ressaltando que aqui nesse texto, era o período da dispensação da lei. Pois bem, esse mandamento foi especificamente para os hebreus, antes do sacrifício de Cristo. A prova disso é explicado quando após o Senhor Jesus ter consumado sua missão de cumprir a lei, fazendo um novo conserto com os seres humanos. Diz a Bíblia que o véu do templo se rasgou de alto a baixo. Isso significa dizer que qualquer pessoa tem acesso livre ao pai. Antes era necessário passar primeiro pelo o sacerdote que intermediava o diálogo com Deus. Ou seja: A nação de Israel para ter os seus pecados perdoados, anualmente vinham com seus animais para o sacrifício e apresentavam ao sacerdote, para que ele oferecesse a Deus. No entanto com a morte de Cristo, essa prática foi abolida(extinta). O que dá a entender que o ministério sacerdotal também foi encerrado, o que também entendemos que não é necessário mais dá dízimos. Não passando despercebido, também devo-lhes esclarecer que segundo o dicionário Aurélio, o termo dízimo significa dez por cento de objetos e produtos, ou de qualquer outra coisa, menos de dinheiro. O que na verdade, a palavra certa para dez por cento de uma renda, seria dízima. Existem muitas outras provas concretas que nos revela essa verdade oculta. Se deseja saber mais, acesse no google por: ”Dízimo e Maldições”. Que Deus ilumine a sua mente. Disse Jesus: ”E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” ( João 8:32 ). Fiquem na paz. Amém… Macli Pessoa

Deixe um comentário