Música

Pocket show da Amanda Rodrigues

Bárbara Cunha
Escrito por Bárbara Cunha

Quem acompanha os posts de música daqui do JC na Veia já se deparou algumas vezes com a menção do nome da Amanda Rodrigues. Quem nos segue nas redes sociais viu que nesta quinta-feira (11/05), no Teatro União Cultural, em SP, parte da equipe do site compareceu à gravação do novo EP e comprovou o talento da carioca.

Ainda sem nome, o novo trabalho conta com cinco canções. Uma delas, inclusive, foi composta juntamente com Samuel Mizrahy (parceiro da música Faz a Tua Paz Reinar), que também se apresentou naquela noite.

O novo EP vai cair no gosto de quem se identifica com o álbum Sobre Ele. O estilo da cantora permanece o mesmo, contudo, dessa vez ela se preocupou um pouco mais com as melodias, ainda que as novas letras sejam tão boas quanto as anteriores.

“Eu quero olhar além, acima das nuvens

Eu sei que o sol não se apagou e que se ele ainda não voltou

É tempo de se regar, é tempo de molhar

Não quero deixar me esmorecer até o sol surgir novamente pra aquecer”

Sobre a Chuva

Amanda utilizou somente sua voz, seu violão e o teclado de Jorginho Araújo, responsável pela produção, para a gravação. E não precisava de mais nada.

A apresentação foi dividida em duas partes: a primeira com as músicas do Sobre Ele,  onde compartilhou o palco Mizrahy e Paulo Nazareth. Em seguida, foi a hora de ouvir as novas canções.

Ao final, em resposta ao JC na Veia, ela compartilhou que mesmo sendo muito influenciada por Jimmy Needham, a inspiração para compor vem do Senhor.

“Se você quer entender o que eu faço, ouça Jimmy Needham. Aprendi muito com ele, minha influência musical vem dele. Mas minhas composições surgem do meu relacionamento com Deus, dos momentos de oração”, comentou Amanda.

Mesmo coberta de tantos talentos, ela demorou a entender o chamado do Pai para sua vida, mas assim que decidiu obedecer, as portas foram se abrindo.

“Demorei a entender que Deus não queria apenas que eu escrevesse, Ele queria que eu contasse minhas histórias sobre Ele”, disse.

Por fim, também confessou que é tímida e não imaginava que Deus a levaria aos lugares que tem chegado.

“Sou tímida. Sou o tipo de pessoa que chega nos lugares e senta na última cadeira. Entendo que se quero ser o primeiro preciso estar em último, quem me leva até à frente é Deus. E Ele tem feito isso, Ele tem aberto as portas”, finalizou, Amanda.

O novo EP, ainda sem data de lançamento, chega para reafirmar o talento de Amanda Rodrigues, além  de servir para que aprendamos a ser sinceros com o Pai e obedeçamos ao chamado que Ele para as nossas vidas.

Sobre o autor

Bárbara Cunha

Bárbara Cunha

Paulista de 20 e alguns anos. Cristã convicta. Jornalista. Corintiana torcedora do Arsenal da Inglaterra. Apaixonada por filmes, séries e música.

Deixe um comentário