Mensagem

Clamar a Deus na angústia também vale…e como!

Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.” (Salmo 116:12-13)

Muitas pessoas pensam que é possível subornar a Deus, ou fazer, por alguns meios duvidosos, com que ele atente para nossa causa de uma maneira mais direta, digamos assim. Como se Ele não fosse onisciente…
Muitos propõem trocas, com o intuito de conseguir a realização de algum sonho ou desejo do seu próprio interesse. Como se Deus fosse um papai-noel; se eu for “bonzinho”, ele me abençoa, senão…

Nao estou dizendo que não devemos agradá-Lo, mas o que O agrada é um coração sincero, voltado para Sua vontade, coração que confessa o pecado, a pobreza, e se apega ao Ele, sabendo que é o único capaz de nos guiar por um caminho de retidão e justiça verdadeiros.

Agrada-O abraçar a salvação que Ele nos proporciona, através do Seu filho Jesus Cristo, e também invocá-lo, sempre, nas alegrias, vitórias, mas, também nas derrotas, no sofrimento, na dor. Mesmo que, aparentemente, não vejamos ou percebamos se Ele está nos fazendo algum bem (mal, é impossível que Ele faça).

Saber agradá-lo é importante, pois, nestes dias, parece que só agrada a Deus aquele que obtém vitórias, conquistas, coisas semelhantes.

No mesmo Salmo, o escritor também diz:
Os cordéis da morte me cercaram, as angústias do inferno se apoderaram de mim; sofri tribulação e tristeza. Então, INVOQUEI O NOME DO SENHOR, dizendo: Ó Senhor, livra a minha alma.” (Salmos 116:3-4, grifo do autor)

Muitas vezes, não entendemos certas coisas que acontecem em nossa vida, mas Deus entende, e sabe pra que aquilo nos servirá.

Despertemos, pois, e fiquemos atentos às coisas que acontecem em nossa vida, pois Deus (sempre) quer o melhor para nós. Mesmo que isso não fique aparente. Nossa visão é muito limitada!

Extraído do site de meu amado irmão LHDessart.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

1 comentário

Deixe um comentário