Estudo de Gênesis 28

No capítulo 28 vemos Jacó sendo abençoado e fugindo de seu irmão, para a Padã-Arã, terra de sua mãe, Rebeca.

  • Isaque abençoe Jacó (1 a 5)
  • Esaú se casa com Maalate (6 a 9)
  • Deus reforça a promessa a Jacó (10 a 15)
  • Jacó faz um voto com Deus (16 a 22)

Vamos estudar mais a fundo alguns destes pontos.

Isaque abençoa Jacó

Começamos o capítulo vendo que Isaque pede a Jacó que ele não se casasse com uma mulher de Canaã, mas que ele fosse até Padã-Arã, para a casa de seu avô, e se casasse com uma pessoa da família.

Isso fala sobre o quanto o casamento de Esaú com as mulheres hititas realmente desagradou seus pais.

Após esse pedido, temos então a benção que Isaque declara sobre Jacó antes dele deixar a casa de seus pais:

“E Deus Todo-Poderoso te abençoe, e te faça frutificar, e te multiplique, para que sejas uma multidão de povos; e te dê a bênção de Abraão, a ti e à tua semente contigo, para que em herança possuas a terra de tuas peregrinações, que Deus deu a Abraão.”

Gênesis 28:3,4

Isaque declara a mesma benção que estava sobre a vida de Abraão e sobre a vida dele, para Jacó: “Deus … te abençoe … e te multiplique, para que sejas uma multidão de povos”.

A partir de Jacó, nascem as 12 tribos de Israel e a promessa se cumpre. Tudo o que Deus disse que aconteceria, se cumpre. A partir de Jacó, de seu filho Judá, temos a linhagem que se segue até Cristo, como podemos ler em Mateus 1.

Já Esaú, ao ver isso acontecer e entendendo que seus pais não queriam que eles se casassem com mulheres de Canaã, vai até Ismael e se casa com Maalate, filha de seu tio.

É difícil julgar a motivação com a qual Esaú se casou com uma filha de Ismael. Por um lado, podemos pensar que ele estava tentando agradar a seu pai casando-se com alguém da família. Se foi isso, não deu certo, uma vez que ele acabou se casando com uma mulher filha de um povo que não era o povo da promessa.

Por outro lado, podemos pensar que ele fez isso justamente para provocar seus pais, casando-se com uma mulher que era parte de uma linhagem da família que não fazia parte da promessa de Deus.

Deus reforça a promessa a Jacó

Após isso vemos Deus reforçando a promessa para Jacó:

“E eis que o Senhor estava em cima dela e disse: Eu sou o Senhor , o Deus de Abraão, teu pai, e o Deus de Isaque. Esta terra em que estás deitado ta darei a ti e à tua semente. E a tua semente será como o pó da terra; e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul; e em ti e na tua semente serão benditas todas as famílias da terra. E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra, porque te não deixarei, até que te haja feito o que te tenho dito.”

Gênesis 28:13-15

Além de ter recebido a benção através de seu pai, Jacó também ouve o próprio Senhor falando com ele.

Deus fala sobre a possessão da terra, o tamanho da geração de Jacó e que todas as famílias da terra, independentemente de origem, seriam abençoadas através da linhagem dele. Isso fala claramente sobre o nascimento de Cristo através da geração de Judá, filho de Jacó.

Deus também fala que seria presente na vida dele onde ele estivesse e que o faria retornar para Canaã, para cumprir a promessa.

Vemos aqui o conforto que existe na promessa de Deus. Quando andamos nos caminhos do Senhor temos a certeza de que seremos abençoados, de que estamos fazendo a coisa certa e de que Ele será conosco em todo o tempo.

O voto de Jacó

Então Jacó faz um voto com Deus:

“E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer e vestes para vestir, e eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor será o meu Deus; e esta pedra, que tenho posto por coluna, será Casa de Deus; e, de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.”

Gênesis 28:20-22

Deus havia se apresentado como o Deus de Abraão e de Isaque, mas não como o Deus de Jacó. Então Jacó faz esse voto e assume que serviria ao Deus de seus pais caso essa promessa se cumprisse.

Além disso, ainda fala sobre como expressaria sua gratidão através do dízimo de tudo o quanto ele recebesse. Mesmo antes da lei do dízimo surgir com Moisés, Abraão havia dado o dízimo e Jacó decide dar o dízimo de tudo.

Esse capítulo também nos ensina sobre a importância de um encontro com Deus. Mesmo sabendo que seus pais serviam a esse Deus, ele ainda não se identificava como um servo do Senhor. Após ter esse encontro ele faz o voto de tornar Deus o seu Senhor.

Todos nós precisamos ter um encontro com Deus para que nossas vidas sejam transformadas. Após um encontro como esse, passamos a entender que não existe outro caminho.

Desafio do capítulo

Para o nosso estudo de Gênesis 28, o seu desafio é comentar em quais outros momentos, fora do livro de Gênesis, Deus falou com algum personagem bíblico.

Paz.


❗ Você sabia? ❗

Existem formas de você aprender ainda mais sobre a palavra:

Deixe um comentário