Estudo de Efésios – Capítulo 3

O capítulo 3 de Efésios termina a primeira parte da carta de Paulo para estas igrejas. Neste capítulo o apóstolo continua falando sobre a unidade da igreja e ora pelos Efésios.

Os seguintes assuntos são abordados:

  • Os gentios são coerdeiros (1 a 6)
  • Paulo, ministro dos gentios (7 a 9)
  • A multiforme sabedoria de Deus (10 a 13)
  • A oração de Paulo (14 a 21)

Veremos alguns destes pontos

Paulo se reapresenta

Paulo começa se descrevendo como “o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios”:

“Por esta causa, eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios,”

Efésios 3:1

É importante lembrarmos que ele realmente foi preso por pregar aos gentios. Vimos isso no nosso estudo do capítulo 22 de Atos dos Apóstolos:

“E disse-me: Vai, porque hei de enviar-te aos gentios de longe. E ouviram-no até esta palavra e levantaram a voz, dizendo: Tira da terra um tal homem, porque não convém que viva!”

Atos 22:21,22

Enquanto falava sobre como havia recebido essa incumbência de pregar aos gentios, ele é preso pelo tribuno da coorte.

Quando se descreve como prisioneiro pelos gentios estava sendo literal, se referindo à sua história em Jerusalém.

Após isso, ele se descreve como o ministro dos gentios:

“do qual fui feito ministro, pelo dom da graça de Deus, que me foi dado segundo a operação do seu poder. A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que, desde os séculos, esteve oculto em Deus, que tudo criou;”

Efésios 3:7-9

Essa sua apresentação começou no capítulo 1, nos primeiros versos. Aqui ele fala um pouco mais sobre o ministério que havia recebido do Senhor.

Paulo coloca-se como “o mínimo de todos os santos”, provavelmente por ter sido o último apóstolo, escolhido por Cristo após Sua ascenção.

Ele também fala sobre o “mistério, que, desde os séculos, esteve oculto em Deus”. Este mistério é justamente que tanto judeus quanto gentios encontram salvação em Cristo.

A multiforme sabedoria de Deus

Após isso Paulo fala sobre a maravilhosa sabedoria do Senhor:

“para que, agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus, segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus, nosso Senhor,”

Efésios 3:10,11

Ele começa falando que a sabedoria de Deus vai ser conhecida através da igreja. Isso fala sobre algo que devemos fazer como comunidade de fé, como igreja local e mundial, que é glorificar a Deus através de tudo o que fazemos.

Note como era escandaloso o amor dentro da igreja na época da escrita da carta. Povos que viviam afastados por séculos, gentios e judeus, convivendo em amor e paz numa comunidade de pessoas que haviam se convertido ao cristianismo. Séculos de separação restaurados pelo radical amor de Deus por nós.

Paulo também faça que esse propósito é eterno e que foi feito “em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Desde a eternidade passada, Deus já havia planejado restaurar a criação através de Cristo. Já havia planejado reunir os povos debaixo do mesmo amor, escandalizando o mundo.

O amor da igreja deve ser algo incompreensível para o mundo. Devemos amar tão radicalmente uns aos outros, de tal forma que as pessoas fiquem em choque ao perceberem isso.

A oração de Paulo

Para fechar esta primeira parte da carta, Paulo continua a sua oração por aquelas pessoas:

“para que Cristo habite, pela fé, no vosso coração; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.”

Efésios 3:17-19

Nesta oração, ele nos ensina várias coisas. A primeira delas é que Cristo deve habitar em nossos corações e que isso acontece pela fé. A nossa fé em Cristo nos leva a recebermos o Espírito Santo, que passa a fazer morada em nós.

A pergunta que podemos nos fazer aqui é: será que o Espírito encontra em nossos corações uma morada agradável?

Paulo também fala que o propósito de Cristo habitar em nós é que compreendamos o amor de Cristo e sejamos cheios da plenitude de Deus. Compreender o amor de Cristo por nós nos faz amarmos a Deus acima de todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos. Esse amor, ao mesmo tempo, Paulo diz que “excede todo entendimento”. A pergunta que fica então é: como podemos compreender perfeitamente algo que excede todo o entendimento?

A resposta é simples: com nossa mente não podemos, para nós é impossível. Porém, através do Espírito, para Deus, nada é impossível. Precisamos ter relacionamento com o Espírito para compreendermos o tamanho do amor de Deus. Quando o Espírito faz morada em nós, através dEle, entendemos a profundidade do amor do Senhor.

O que devemos meditar aqui é: como podemos fazer das nossas vidas uma morada mais agradável para o Espírito?

Paulo também diz que devemos “perfeitamente compreender, com todos os santos, …, o amor de Cristo”. Parece-me que o propósito aqui é compreendermos esse amor com uma comunidade de fé à nossa volta. O amor de Deus não nos leva ao isolamento, mas sim a distribuir esse amor entre as pessoas que estão conosco.

Desafio do capítulo

Para este capítulo, o seu desafio é responder à seguinte pergunta: como você acha que a sabedoria de Deus pode ser conhecida pelas pessoas através da igreja?

Paz.

Faça parte de nossa comunidade no Telegram e receba conteúdo exclusivo antes de todo mundo!

Deixe um comentário