Estudo de 1 Pedro – Capítulo 5

O capítulo 5 encerra a primeira carta de Pedro com algumas recomendações para que a igreja funcione de maneira saudável. Os assuntos que vemos neste capítulo são os seguintes:

  • Recomendação aos líderes (1 a 4)
  • Recomendações aos membros (5 a 9)
  • Saudação final (10 a 14)

Vamos analisar estes trechos.

Vídeo do estudo de 1 Pedro – Capítulo 5

Recomendação aos líderes

Este capítulo começa com Pedro dando recomendações aos presbíteros da igreja:

“apascentai o rebanho de Deus que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.”

1 Pedro 5:2,3

Pedro pede que os líderes das igrejas cuidem do rebanho, não como se fizessem por obrigação, mas de maneira voluntária.

Aqui já aprendo que o nosso chamado para o ministério, não importando de qual forma ele se expresse, deve ser algo que passa por um coração puro. Não podemos nos envolver com o ministério por nos sentirmos obrigados, ou por qualquer outra motivação, como ganância, desejo de ser visto e admirado ou coisas similares.

O papel de liderança no corpo de Cristo é algo que devemos fazer para dar o exemplo, para sermos os primeiros a passar pelas aflições, por cuidado com as pessoas. Não é um caminho para o conforto, mas para o sacrifício.

Recomendações aos membros

Após dar algumas recomendações aos líderes, Pedro volta sua instruções para os membros:

“Semelhantemente vós, jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.”

1 Pedro 5:5

Aos jovens, de maneira específica, Pedro pede que eles se sujeitem aos anciãos, às pessoas com maior experiência na Palavra e na vida. A palavra usada por Pedro foi a mesma usada no verso 1, para fazer referência aos presbíteros. Logo, entendo aqui que os jovens, tanto na idade, quanto no tempo de conversão, devem olhar para os anciãos com honra, entendendo o que eles podem acrescentar em suas vidas.

Ao mesmo tempo, Pedro diz que todos devem se sujeitar uns aos outros, revestindo-se de humildade. É necessário que sejamos humildes, reconhecendo nossas falhas e que, sozinhos, não conseguimos cumprir o nosso propósito. É só quando entendemos que precisamos uns dos outros, que deixamos nosso orgulho de lado e nos abrimos para que a vida na comunidade de fé seja uma caminhada de edificação mútua.

Pedro finaliza essa instrução com uma frase muito conhecida: “porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”. A humildade é uma característica de um cristão saudável.

Na continuação, o apóstolo diz:

“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte,
lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.”

1 Pedro 5:6,7

Lembrando que devemos sempre esperar com paciência e confiança no Senhor, sabendo que Ele é poderoso para nos livrar de toda situação contrária.

Pedro nos ensina que devemos lançar sobre o Senhor toda a nossa ansiedade, entendendo que não somos nós, não é na nossa força que vamos vencer. Por isso, quando andamos ansiosos, estamos apenas perdendo tempo e gastando energia à toa. Tudo o que precisamos e conseguimos fazer é esperar pacientemente no Senhor, pois Ele tem cuidado de nós.

Por fim, Pedro dá mais algumas instruções gerais:

“Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.”

1 Pedro 5:8,9

Ele volta a pedir, assim como fez no capítulo 4, que a igreja seja sóbria, ou seja, calma e moderada, esperando no Senhor.

Pedro também lembra à igreja que o inimigo está à nossa volta, querendo tragar a igreja, pois ele veio para roubar, matar e destruir. Porém, contra o diabo, resistimos firmes na fé, confiantes no Senhor a quem servimos.

Também somos lembrados que não somos os únicos a sofrer no mundo, que muitas pessoas, em muitos outros lugares, passam por situações semelhantes.

Isso foi muito importante para aquelas igrejas, naquele contexto, mas também é importante para nós, hoje. Não podemos imaginar que somos os que mais sofrem, os mais esquecidos e sem auxílio. Existem muitas pessoas sofrendo tanto quanto ou até mesmo mais do que nós. Lembrar disso nos faz sermos mais pacientes, mas também nos ajuda a entender que, mesmo em meio ao sofrimento, ainda podemos ajudar muitas pessoas que estão precisando mais do que nós.

É uma lição de humildade, para nos ensinar que não devemos olhar apenas para as nossas dores e nos esquecermos das dificuldades de nosso próximo.

Saudação final

Pedro finaliza a carta com uma saudação e, como falamos na introdução, apresenta Silvano e Marcos.

“Por Silvano, vosso fiel irmão, como cuido, escrevi abreviadamente, exortando e testificando que esta é a verdadeira graça de Deus, na qual estais firmes. A vossa coeleita em Babilônia vos saúda, e meu filho Marcos.”

1 Pedro 5:12,13

Desafios do capítulo

Neste capítulo, seu desafio é comentar conosco qual foi o trecho mais importante desta carta de Pedro para você e por qual motivo. Qual lição você está levando deste estudo?

Paz.

Faça parte de nossa comunidade no Telegram e receba conteúdo exclusivo antes de todo mundo!

2 comentários em “Estudo de 1 Pedro – Capítulo 5”

  1. Pingback: Estudo de Gênesis 3 - JC na Veia
  2. Olá
    A paz do Senhor
    Difícil falar de apenas um trecho deste capítulo; mas vou comentar da parte específica aos líderes pq sou uma líder de departamento na igreja e enfrento muitas dificuldades em lidar com certos assuntos. Infelizmente assumo que em determinados momentos tenho vontade de largar tudo; mas o Espírito Santo sempre me faz lembrar de nossos irmãos no início da história da igreja e tbm muitos que hoje sofrem aflições bem maiores que as minhas. Hoje lendo estas explicações percebo que ainda preciso amadurecer bastante na fé e entender que o chamado de Deus exige de nós, passarmos por provações; e as vezes acho que não tenho capacidade de está onde estou; mas entendo que todos os que fazem algo para Deus, que ocupam algum cargo na igreja são perseguidos; só que em determinadas situações eu não aceito e aí sofro muito mais. O que vem na minha mente é que Deus permite para que eu cresça e ao mesmo tempo acho que passo por não ter aprendido a suportar as aflições por Cristo; e aí vem aquele sentimento de coitadinha de mim sabe; e eu sei que Deus não se agrada disso. Lendo este texto compreendi que preciso crescer na graça e no conhecimento para diante dos acontecimentos saber agir; e assim sendo eu possa viver de forma plena a vontade boa, perfeita e agradável a Deus.

    Obrigada pelas explicações que muito me ajudaram. Deus continue abençoando 🙏

    Responder

Deixe um comentário