Versículo

Versículo do dia – Tudo em comum

“E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns” (Atos 4:32)

Eu sei que já defendi a igreja primitiva por compartilhar todos os seus bens em um texto anterior, mas quero abordar o assunto de novo, desta vez com um mínimo a mais de entendimento da situação daquela igreja.

A característica mais notável deles não era o fato de compartilhar os bens, mas sim o entendimento que eles tinham sobre suas posses. Compartilha-las, foi apenas uma consequência disso. E é nesse ponto que eu creio que temos muito o que aprender.

Você estaria disposto a dizer a mesma coisa sobre as coisas que tem? Certamente eu ainda não. Talvez dissesse por saber que é o correto, tomando a decisão de fazer a coisa certa, mas não por sentir isso no coração.

Porém creio que é algo que, como corpo de Cristo, devemos fazer e sentir. Isso é amar o nosso próximo mais do que amamos os nossos bens. Se estes bens, passageiros, estiverem antes de Deus ou antes de nossos próximo, estamos caracterizando adoração a algo que não é Deus, ou seja, idolatria.

Os meus, os seus bens, não são mais importantes do que as pessoas. As suas coisas não são suas, são de Deus. Se você tem algo, e seu irmão precisa, dê. Não é fácil, nem estou dizendo que sou perfeito nesta área, mas creio que, com sabedoria, é o correto a se fazer.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Adicionar comentário

Deixe um comentário