Bíblia no banco

Sempre reconhecer o agir de Deus

“Então mandou Faraó chamar a José, e o fizeram sair logo do cárcere; e barbeou-se e mudou as suas roupas e apresentou-se a Faraó. E Faraó disse a José: Eu tive um sonho, e ninguém há que o interprete; mas de ti ouvi dizer que quando ouves um sonho o interpretas. E respondeu José a Faraó, dizendo: Isso não está em mim; Deus dará resposta de paz a Faraó.” (Gênesis 41:14-16)

A história de José é uma das que mais gera ministrações no meio cristão, é uma história rica o suficiente para encontrarmos ensinamentos para toda nossa vida.

Uma das passagens que me ensina muito é a que destaquei acima, quando o faraó chama José para interpretar os seus sonhos. O que me chama a atenção nessa passagem é o fato de José não atribuir para si próprio o dom de interpretar os sonhos, mas lembrar-se de que é Deus quem faz isso.

Ele já havia interpretado corretamente sonhos anteriormente e poderia entender que era algo dele, talvez até chamar isso de “ministério”. José não faz isso, ele admite que não poderia dar a resposta de faraó, mas que o Deus de seu pai o faria.

Essa deve ser a nossa vida: entender que não somos nós quem podemos fazer as coisas, mas é só o SENHOR quem pode nos dar as respostas e mostrar o caminho.

  • Ministrou bem? “Com poder”? Foi Deus;
  • Evangelizou uma pessoa e ela se converteu? Foi o Espírito Santo, não você;
  • Conseguiu vencer um pecado? Foi a graça do SENHOR sobre sua vida;
  • Estudou muito e está cantando bem? Quem guiou todo o seu caminho foi Deus, a glória é dEle;
  • Trabalhou bem no diaconato? Foi pela graça do SENHOR;
  • E assim por diante…

Se aprendermos a viver assim, estaremos fazendo o correto.

Paz.

Deixe um comentário