Versículo

Os prazeres do pecado

“preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado;” (Hebreus 11:25)

Se o pecado dá uma sensação de prazer? Sim, muitas vezes sim. E por isso ele é tão perigoso. Moisés, como descrito no versículo de hoje, escolheu não pecar. Ele conhecia algo muito importante sobre o prazer do pecado: ele é passageiro.

Temos que constantemente fazer esta escolha, um prazer intenso, mas passageiro, ou um prazer constante e que, muitas vezes, é muito mais intenso do que o prazer do pecado.

Parece ser uma escolha simples, mas aqueles que já foram tentados sabem das dificuldades envolvidas nisso. O prazer rápido, fácil, acessível e desafiador do pecado pode exercer grande influência sobre nós.

É similar à uma droga, que te vicia, que rouba sua sanidade, drena a sua atenção, que te domina, te escraviza.

Mas nada do que é realmente bom faz isso conosco. Algo bom não nos obriga a nada, não nos tornamos escravos de algo que vai nos fazer bem.

Não seja um escravo deste prazer passageiro e falso. Desfrute da liberdade que só o verdadeiro amor pode lhe trazer.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário