Versículo

Ele nem é crente e é abençoado

Bárbara Cunha
Escrito por Bárbara Cunha

“Porque sua mãe se prostituiu; aquela que os concebeu houve-se torpemente, porque diz: Irei atrás de meus amantes, que me dão o meu pão e a minha água, a minha lã e o meu linho, o meu óleo e as minhas bebidas.” (Oséias 2:5)

Você não deve conhecer alguém que, após se converter, disse que estava com mais problemas do que os não convertidos. Bem, não sei você, mas eu já fui uma dessas pessoas, inclusive.

Em algum momento, você deve ter dito ou ouvido alguém se queixar que “ciclano nem é crente e é abençoado” ou “fulano só faz besteira e recebe muitas bençãos”.

Gômer, a esposa de Oséias, foi atrás dos amantes pois acreditou que eles lhe satisfariam mais que seu próprio marido. Os bens que eles ofereciam eram “melhores”. O profeta até pediu que seus filhos a advertissem, na esperança dela lhes dar ouvido.

Israel fez o mesmo com o Senhor. O povo preferiu adorar Baal afirmando que ele lhes daria tudo o que precisavam. Ledo engano. E, mesmo assim, Deus usou o profeta para falar com eles.

Infelizmente, não somos diferentes dos israelitas. Constantemente nos comparamos com quem não teme a Deus. Dizemos que quem não está debaixo do temor do Senhor possui mais bênçãos (ou bens) que nós, sua noiva.

Não temos paciência de esperar o tempo dEle, não confiamos nEle e nem buscamos compreender os Seus caminhos.

Agora, acredito que se nos esquecêssemos de nós e das nossas vontades, pensamentos egoístas como este não tomariam tanto espaço em nossa mente.

Meu desejo é que o Espírito Santo te mostre quais vontades provém dEle e quais não passam de vaidade da própria carne.

Pense nisso.

Sobre o autor

Bárbara Cunha

Bárbara Cunha

Paulista de 20 e alguns anos. Cristã convicta. Jornalista. Corintiana torcedora do Arsenal da Inglaterra. Apaixonada por filmes, séries e música.

Deixe um comentário