Cevada - A cultura da honra

Cultura da honra

“Então, carregando com a cevada, veio à cidade; e viu sua sogra o que ela havia apanhado. Também Rute tirou e deu-lhe o que lhe sobejara depois de fartar-se.” (Rute 2:18)

Hoje em dia vivemos numa cultura muito diferente do que viveram as pessoas da época de Rute e Noemi. Se a história das duas acontecesse hoje em dia, muitas coisas teriam sido diferentes:

  1. Rute nunca teria seguido Noemi
  2. Algum “amigo” já teria aparecido para consolar Rute
  3. As baladas estariam esperando Rute e Orfa
  4. Boaz não seria bondoso com Rute, pelo contrário, tiraria proveito dela
  5. Os servos de Boaz, ao invés de o servirem bem e o abençoarem, estariam reclamando dele pelas costas
  6. Rute jamais daria o que sobrou para Noemi

E eu poderia continuar esta lista por muito tempo…

A questão é que Rute sabia que deveria honrar Noemi, que deveria separar uma parte de tudo o que havia ganho para ela, não por ordenança divina, mas por um coração grato.

E o seu coração, é grato com as pessoas que lhe ajudaram? É grato para Deus?

Você está disposta a honrar estas pessoas, mesmo que seja financeiramente?

Paz.

Deixe um comentário