Versículo

Ame mais, julgue menos

Bárbara Cunha
Escrito por Bárbara Cunha

Por que damos mais atenção aos defeitos do que às qualidades daqueles com quem convivemos?

As qualidades das outras pessoas são o que nos deixam felizes enquanto os defeitos nos fazem romper os relacionamentos ou até destruir uma vida.

Experimente: ame mais, julgue menos.

De dez atitudes boas, um único erro é capaz de acabar com todas as memórias felizes que foram construídas.

Vidas são perdidas porque o homem decide não aceitar as imperfeições ao invés de ajudar a multiplicar as qualidades.

Todavia, da mesma maneira que vemos os defeitos dos outros, eles também veem os nossos.

Já pensou se todos decidissem nos julgar igualmente como os julgamos?

Êxodo 21:24

Voltaríamos à época da lei, no Antigo Testamento, onde tudo era a base do “olho por olho e dente por dente”.

Jesus apresentou-se como Cristo para mudar esse padrão. Por isso, nos orientou a amar-nos uns aos outros como Ele nos amou.

Mas, de vez em quando, nossa justiça própria fala mais alto e condenamos os demais por acreditar que temos razão. Ledo engano.

Dessa vez quero pedir que não somente pense a respeito, mas coloque isto em prática constantemente.

Lembre-se que este foi o mandamento de Cristo.

“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo.” (João 15:12)

Sobre o autor

Bárbara Cunha

Bárbara Cunha

Paulista de 20 e alguns anos. Cristã convicta. Jornalista. Corintiana torcedora do Arsenal da Inglaterra. Apaixonada por filmes, séries e música.

Deixe um comentário

Quer saber antes de todo mundo o que acontece no JC na Veia?
Assine nossa newsletter
Essa é uma lista exclusiva, poucas pessoas permanecem nela e oferecemos o melhor para nossos assinantes, conteúdo exclusivo e novidades em primeira mão.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
close-link