A graça não é desculpa para se fazer o que quiser

Esta semana eu estava ouvindo minha esposa ministrar na nossa célula e, durante a ministração dela, eu refleti sobre como nós cristãos estamos entendendo a graça da maneira errada.

Hoje em dia consideramos que a graça é o oposto da lei, que é a nossa liberdade do jugo e do peso que a lei trouxe para o povo de Israel. Isso não está errado.

O problema é que entendemos isso da maneira como nós queremos, considerando que, já que vivemos na graça, estamos livres para fazer aquilo que quisermos.

A graça não é isso.

A graça não é a permissão para você fazer o que bem entender. A graça é o fato de que nós não fizemos nada e ganhamos tudo. De que não somos dignos, mas Deus nos alcançou, nos perdoou, nos deu vida quando estávamos mortos e nos abençoou.

A graça é o que não deveríamos ter, mas temos. É o prêmio pelo qual não lutamos, a benevolência de um Deus bom sobre um povo que não é bom.

O que isso significa?

Isso significa que, se você entende que a graça é isso, toda a sua vida vai mudar. Vou falar só sobre 3 coisas que mudam na sua vida com esse entendimento sobre a graça.

1 – Você para de julgar as pessoas
2 – Você passa a honrar a Deus em tudo
3 – As dificuldades ficam muito menores

É óbvio que o entendimento correto da graça nos leva a diversas outras revelações, mas essas já deveriam nos fazer refletir muito sobre como vamos levar as nossas vidas agora em 2020.

Versículos para meditar:

“Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens,” (Tito 2:11)

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” (Efésios 2:8,9)

“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.” (2 Coríntios 12:9)

Para participar de nosso concurso cultural, clique aqui.

Paz.

Deixe um comentário