Mensagem

Requisitos para o relacionamento com Deus

Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.” (I João 2:4)

Eis um tema incômodo e difícil, mas que trata do âmago do cristianismo. Guardar os mandamentos de Cristo, amar a Deus sobre todas as coisas, e amar ao próximo como nos amamos (Mc. 12:28-34). Dois mandamentos que resumem tudo o que foi ensinado por Cristo. Dois mandamentos que não são de fácil cumprimento.

Devemos buscar cumprí-los sim, sem auto-promoção, pois não faremos nada além do necessário se colocarmos estes mandamentos em prática nas nossas vidas.

É algo sério, em que devemos pensar, pois como cristãos dizemos, muitas vezes com certo orgulho, que conhecemos a Deus, temos intimidade com Ele, nos relacionamos profundamente com Ele. Como conhecemos a Deus, se muitas vezes mal queremos deixar algumas coisas fundamentais da nossa vida em Suas mãos? É o principal mandamento:

“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” (Marcos 12:30)

Muitas vezes não pensamos bem quando falamos que conhecemos ao Senhor. Sim, Ele quer nos tornar a cada dia mais íntimos dEle, mas cabe a nós aceitarmos o senhorio de Deus sobre TUDO em nossas vidas. C. S. Lewis disse certa vez que o cristianismo não é simples, fácil, e concordo.

Se quisermos ter um relacionamento profundo com Deus devemos cumprir os seus mandamentos, mesmo que seja difícil. Entendo que no começo seja mesmo difícil, pois é complicado engolirmos a seco nosso orgulho, principalmente quando se trata de ajudar ao próximo, ainda mais quando o próximo, no caso, é alguém com quem não tenhamos tanta “afinidade”.

Mas quanto mais desejarmos amar a Deus sobre tudo, e ajudar mesmo ao nosso próximo, levando amor, verdade, justiça, levando Jesus Cristo a todos, aí sim começaremos a conhecer não só a Deus, mas também Sua santa vontade para nossas vidas!

Extraído do amado LHDblog

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário