O banquete

“Jesus lhes falou novamente por parábolas, dizendo: “O Reino dos céus é como um rei que preparou um banquete de casamento para seu filho. Enviou seus servos aos que tinham sido convidados para o banquete, dizendo-lhes que viessem; mas eles não quiseram vir. “De novo enviou outros servos e disse: ‘Digam aos que foram convidados que preparei meu banquete: meus bois e meus novilhos gordos foram abatidos, e tudo está preparado. Venham para o banquete de casamento!’ “Mas eles não lhes deram atenção e saíram, um para o seu campo, outro para os seus negócios. Os restantes, agarrando os servos, maltrataram-nos e os mataram. O rei ficou irado e, enviando o seu exército, destruiu aqueles assassinos e queimou a cidade deles. “Então disse a seus servos: ‘O banquete de casamento está pronto, mas os meus convidados não eram dignos. Vão às esquinas e convidem para o banquete todos os que vocês encontrarem’. Então os servos saíram para as ruas e reuniram todas as pessoas que puderam encontrar, gente boa e gente má, e a sala do banquete de casamento ficou cheia de convidados. “Mas, quando o rei entrou para ver os convidados, notou ali um homem que não estava usando veste nupcial. E lhe perguntou: ‘Amigo, como você entrou aqui sem veste nupcial?’ O homem emudeceu. “Então o rei disse aos que serviam: ‘Amarrem-lhe as mãos e os pés, e lancem-no para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes’. “Pois muitos são chamados, mas poucos são escolhidos”.

Mateus 22:1-14

Essa passagem é super interessante, vamos começar dando uma contextualizada para melhor compreensão.

Um rei iria comemorar o casamento do filho, preparou um grande banquete, mas os convidados se recusaram a ir. Esse rei começa a convidar diversas pessoas, sendo boas ou más. Quando o salão já está cheio, ele começa a analisar as pessoas ali presentes e repara que um deles não está vestido adequadamente para a festa e, com isso, ele é expulso do salão.

Vamos analisar esses versículos mais minuciosamente, pois creio que Deus tem algo para nos falar aqui.

Primeiro tem a festa, que é o evento principal ali, um banquete com o rei. Sabemos que um dia teremos um banquete especial na presença do pai:

“Ao ouvir isso, um dos que estavam à mesa com Jesus, disse-lhe: “Feliz será aquele que comer no banquete do Reino de Deus”.

Lucas 14:15

Assim como essas pessoas, também seremos convidados para esse banquete. Aí entra o primeiro ponto dessa mensagem: a recusa das pessoas ao convite do rei

A palavra nos diz que uns foram para seus campos, outros para seus negócios, ou seja, resolver ou viver as suas coisas.

As suas tarefas e negócios foram mais importantes do que estar na presença do rei, do que participar do banquete. Uma pergunta para reflexão baseada nesse ponto é a seguinte: suas coisas ou suas tarefas têm sido mais importantes do que estar na presença de Deus?

Essas pessoas que negaram esse convite acabaram perdendo a oportunidade e, com isso, seus destinos foram longe do rei, ardendo na cidade em chamas, que com certeza representa o lugar longe de Deus.

E seguindo a parábola, o rei começa a convidar diversas pessoas, quem os seus servos encontram pela frente, sendo bons ou ruins.

Mais um ponto interessante de se analisar aqui: o rei não se importa se a pessoa é boa ou é ruim, não importa aqui o passado dessa pessoa, o que ela faz ou deixa de fazer. Elas simplesmente são convidadas do jeito que estão para o banquete na presença do rei.

Será que não foi assim com nós? Deus se importou com o nosso passado? Deus se importou com o que estávamos fazendo no momento ou com o que tínhamos feito antes? Com certeza não, Ele te convidou do jeito que você estava, isso fala da misericórdia do Pai com todo nós, e o desejo dele de estar conosco.

E seguindo a parábola vemos mais um ponto que podemos meditar um pouco sobre: logo depois que o rei convida todos os que os seus servos encontram, e reunem todos no salão, o rei começa a analisar quais que não estão com a vestimenta correta.

Pensando um pouco sobre isso, se você fosse convidado pra uma festa que necessitasse de um traje específico de última hora, e por acaso você não tivesse esse traje?

Quando o rei olha para os convidados e percebe que um deles não está vestindo o traje, ele manda que seus servos retirem esse convidado da festa e jogue ele na cidade em chamas, o lugar distante de Deus.

Quando Deus nos chama para sua presença, para o seu banquete, Ele nos providencia tudo para que possamos permanecer lá, o traje nesse caso fala das ferramentas que Deus nos dá para que possamos permanecer ali, como o Espírito Santo, os irmãos, a sua palavra..

E também esse traje pode nos falar sobre santidade, pois Deus é santo, e quando estamos em sua presença precisamos estar em santidade.

Então, se não tivermos a roupa ideal para a festa, não precisamos nos preocupar, pois e rei fornecerá tudo o que for necessário, e no fim, depende de nós, usar o que for necessário para se manter no banquete do rei.

Deus é misericordioso, Ele nos convida para sua presença, providencia tudo para que tenhamos um banquete maravilhoso e cheio de comunhão em sua presença.

  • Será que as nossas coisas tem nos feito recusar esse convite?
  • Será que eu estou indo para a festa sem os trajes necessários?

Vamos avaliar nossas vidas e que, através do Espírito Santo, possamos entender a importância de estar na presença do rei todos os dias da nossa vida!

Deus abençoe!

Deixe um comentário