Espelho quebrado com mulher refletida

Misericórdia quero, e não sacrifício

“Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos, porque não ouvirei as melodias das tuas liras. Antes, corra o juízo como as águas; e a justiça, como ribeiro perene.” (Amós 5:23-24)

No sistema da velha aliança eram exigidos sacrifícios como pagamento pelo preço dos pecados do povo e também sacrifícios de louvor. O povo cumpriu essa parte da lei religiosamente, porém sem ter o coração voltado para o propósito da ação.

É como se, hoje em dia, nós ofertássemos na igreja por obrigação, e não por entender o que estamos fazendo.

Deus, percebendo que isso era desagradável para Ele, corrige diversas vezes o povo. Uma dessa vezes onde a nação de Israel é alertada, encontra-se nesses dois versículos de Amós. Outra vez onde podemos ler algo similar é em Oséias:

“Pois misericórdia quero, e não sacrifício, e o conhecimento de Deus, mais do que holocaustos.” (Oséias 6:6)

Ou seja, Deus deseja que tenhamos um coração reto, uma vida íntegra e a consciência pura. Só vivendo assim nossas obras, nossa liturgia e nossos costumes terão algum sentido.

Guardar o sábado, vestir-se corretamente, orar em línguas ou cantar belos louvores é fácil. Difícil é viver com integridade e temor a Deus no cotidiano, com as pessoas mais próximas ou quando estamos sozinhos. Que tenhamos esse entendimento a partir de hoje.

Paz.

2 comentários em “Misericórdia quero, e não sacrifício”

    • Olá Bárbara, obrigado pelo comentário

      Tenho certeza de que você gostará de outras mensagens também, continue nos acompanhando pois temos novos posts todos os dias.

      Deus abençoe sua vida.

      Responder

Deixe um comentário