Estudo de Atos 9

O capítulo 9 do livro de Atos dos Apóstolos nos apresenta um evento muito importante: a conversão de Saulo. Neste capítulo veremos os seguintes acontecimentos:

  • Saulo pede cartas para as sinagogas de Damasco (1 a 2)
  • Saulo se encontra com Jesus (3 a 9)
  • O Senhor fala com Ananias (10 a 16)
  • Saulo volta a ver (17 a 19)
  • Saulo prega a Cristo (20 a 22)
  • Saulo é ameaçado de morte (23 a 31)
  • Pedro cura Eneias (32 a 35)
  • Tabita ressuscita (33 a 43)

É um capítulo um pouco mais longo, com diversos acontecimentos que nos ensinam muito e merecem ser estudados com calma. Vamos ver alguns deles.

Saulo se encontra com Jesus

O encontro de Saulo com Cristo precisa ser conhecido de todos nós.

Saulo ainda perseguia a igreja de maneira muito intensa quando pediu que o sumo sacerdote lhe enviasse para Damasco, para continuar prendendo os cristãos. Ele estava focado em acabar com a igreja, que vinha se fortalecendo rapidamente, como vimos nos estudos dos capítulos anteriores.

No caminho para Damasco, vemos o encontro dele com Jesus:

“E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.”

Atos 9:3-5

Jesus decidiu encontrar-se com Saulo de maneira maravilhosa, salvando a igreja da perseguição daquele homem. Temos aqui duas reflexões importantes.

A primeira é que não podemos negar que, ao menos nesse caso, Saulo foi escolhido de maneira maravilhosa. Cristo interviu pois precisava que Saulo pregasse a Palavra para os judeus e para os gentios. Vemos estas intervenções mais intensas de Deus algumas vezes na Palavra. Uma delas foi com Jonas que, mesmo tentando fugir do chamado de Deus, é capturado pelo Senhor para pregar para Nínive. Não são muitos, mas temos outros exemplos como esse ao longo da Bíblia.

O que aprendo com isso é que algumas pessoas foram escolhidas por Deus de uma maneira especial para um chamado específico. Isso não é motivo para que aqueles que não tiveram isso sintam inveja ou menosprezados. Pelo contrário, temos que glorificar a Deus que escolheu algumas pessoas para trabalhos mais específicos. Na maravilhosa soberania de Deus, Ele o fez. Sei que este é um assunto delicado então, propositalmente, vou falar dele apenas superficialmente.

Outra coisa que aprendo aqui é que Jesus se coloca no lugar da igreja que sofre. Quando Ele diz para Saulo: “por que me persegues?” demonstra isso claramente. Do ponto de vista humano, Saulo estava perseguindo pessoas que haviam crido em Jesus como sendo o Cristo. Aos nossos olhos, Saulo não estava perseguindo Jesus. Não é a maneira como Cristo enxerga as coisas.

O ensinamento que tenho aqui então é que Jesus se coloca no nosso lugar quando sofremos como igreja. Nós não estamos sozinhos, não servimos um Deus que não compreende os problemas pelos quais passamos ou que fica indiferente à nossa dor. Jesus está do nosso lado, compreendendo a nossa dor.

A sinceridade de Ananias

Após Saulo ficar cego no caminho para Damasco e entrar na cidade, o Senhor vai se encontrar com Ananias. Este era um dos discípulos que viviam em Damasco que, conforme o relato de Atos 22, era um homem piedoso, com um bom testemunho na cidade.

Deus pede que Ananias se encontre com Saulo e ore por ele para que ele recuperasse a visão. Vemos então a resposta de Ananias:

“E respondeu Ananias: Senhor, de muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém; e aqui tem poder dos principais dos sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome. Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis, e dos filhos de Israel.”

Atos 9:13-15

Eu acho muito interessante a sinceridade de Ananias, a coragem que tem de conversar com Deus expondo o seu receio.

Particularmente, aprendo aqui que Deus não se irrita com as pessoas que apresentam um coração aberto e expõe seus medos. Ao longo da bíblia, vejo que parece ser melhor que sejamos sinceros com Deus do que tentemos esconder algo em nossos corações, como se isso fosse possível.

Essa atitude de Ananias demonstra um princípio poderoso para nossas vidas: Deus é Pai, Ele não é um general. Como Pai, Ele leva em consideração nossos medos, nossas angústias e pensamentos. Ao mesmo tempo, ainda como Pai, Deus insiste com Ananias que vá e é obedecido.

Ananias sabia que, expondo o seu receio e, mesmo assim, sendo direcionado a encontrar-se com Saulo, seria cuidado pelo Pai. Mesmo que, aos olhos de Ananias, tudo naquele encontro desse errado, ele tinha a certeza de que estava fazendo a vontade do Pai.

Ameaças de morte

Logo após a conversão de Saulo, ele começa a ser perseguido. Apenas nesse capítulo vemos isso sendo relatado duas vezes. De perseguidor, ele passa a ser perseguido:

“E, tendo passado muitos dias, os judeus tomaram conselho entre si para o matar. Mas as suas ciladas vieram ao conhecimento de Saulo; e, como eles guardavam as portas, tanto de dia como de noite, para poderem tirar-lhe a vida … E falava ousadamente no nome de Jesus. Falava e disputava também contra os gregos, mas eles procuravam matá-lo. Sabendo-o, porém, os irmãos, o acompanharam até Cesareia e o enviaram a Tarso.”

Atos 9:23,24,29,30

Os judeus, que estavam usando Saulo para perseguir a igreja de Cristo, haviam perdido o seu principal soldado. Certamente foi mais uma decepção para eles que, mais uma vez, pareciam estar conseguindo reverter o cenário de crescimento desse grupo que eles consideravam uma seita.

Não haviam conseguido isso ao matarem Jesus e agora, novamente, não haviam conseguido ao enviarem Saulo para prender aquelas pessoas. Será que havia algo pior para eles do que perder a pessoa que estava perseguindo a igreja para a própria igreja?

Logo, aparentemente para eles, o único caminho viável seria matar Paulo. Eles já haviam matado Cristo, Estêvão, tinham tentado matar alguns outros discípulos. Matar Paulo seria só a continuidade desse trabalho.

Uma das coisas que aprendo aqui é que, fazendo parte de um grupo de pessoas que já foi perseguido simplesmente pela sua confissão de fé, eu preciso ser o mais acolhedor possível com as pessoas que professam uma crença diferente da minha. Não posso apedrejar, como fizeram com Estêvão, pessoas que não têm a mesma fé que eu. Pelo contrário, devo amá-las e orar por elas para que elas tenham seus olhos abertos.

Desafio do capítulo

Neste capítulo não abordei os acontecimentos relativos a Pedro. O desafio deste capítulo é você deixar o seu comentário dizendo o que aprende com os versículos 32 a 43. Existem muitos ensinamentos para extrair destes versos.

2 comentários em “Estudo de Atos 9”

  1. Pedro através do nome de Jesus e cheio do Espírito Santo realiza milagre e prodígios fazendo um homem que a oito ano não andava e trazer uma mulher de volta a vida. Aprendo que quando você tem fé e esta debaixo da palavra de Deus o impossível ao olhos humanos pode acontecer e que quando Deus falar para ir ou ficar, melhor obedecer.

    Responder

Deixe um comentário