Estudo de Atos 28

Chegamos ao final de mais um estudo bíblico, desta vez, do livro de Atos. Este capítulo apresenta Paulo em Malta e, finalmente, chegando em Roma.

Os seguintes acontecimentos são apresentados neste capítulo:

  • A tripulação do navio é bem recebida em Malta (1 e 2)
  • Paulo é julgado como homicida e, depois, como um deus (3 a 6)
  • A cura do pai de Públio e de outras pessoas da ilha de Malta (7 a 10)
  • Passagem por várias cidades até chegar em Roma (11 a 15)
  • Paulo recebe os judeus na sua casa, em Roma (16 a 20)
  • Os judeus pedem que Paulo opine sobre o cristianismo (21 e 22)
  • Os judeus não aceitam o testemunho de Paulo (23 a 29)
  • Paulo prega por dois anos em Roma (30 e 31)

Desta grande variedade de assuntos, veremos alguns neste estudo.

Salvação em Malta

Após uma navegação cheia de problemas, que acabou culminando no naufrágio que vimos no capítulo 27, os tripulantes conseguem chegar a Malta e são bem recebidos pelas pessoas.

“E os bárbaros usaram conosco de não pouca humanidade; porque, acendendo uma grande fogueira, nos recolheram a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio.”

Atos 28:2

Vale entender aqui que esses “bárbaros” eram as pessoas que não falavam grego. Assim como os judeus consideravam outros povos como “gentios”, os gregos consideravam os outros povos como “bárbaros”. No novo testamento a palavra não traz uma conotação negativa.

Também é importante notar que tudo isso aconteceu durante o inverno, por isso os problemas na viagem, os três meses parados em Malta e a insistência de Paulo, no capítulo anterior, para que não seguissem viagem.

É digno de nota, ainda, que estamos falando de um total de 276 pessoas que foram bem recebidas pelos habitantes da ilha.

Tratamento especial para Paulo

Quando chega em Roma, vemos que Paulo, diferentemente dos outros prisioneiros, recebe um tratamento especial.

“E, logo que chegamos a Roma, o centurião entregou os presos ao general dos exércitos; mas a Paulo se lhe permitiu morar por sua conta, com o soldado que o guardava.”

Atos 28:16

Apesar de também ser um prisioneiro, acusado de rebelião, Paulo havia provado para o centurião que era uma pessoa digna de confiança. Suas atitudes durante a viagem e na ilha de Malta garantiram um tratamento especial para ele. Conta ainda o fato de que ele não estava com uma acusação muito intensa contra ele, segundo a carta do próprio Festo para César.

O que aprendo aqui é a importância de termos um bom testemunho. Enquanto mantivermos um bom testemunho, com a consciência limpa diante de Deus e das pessoas, evitaremos muitos problemas. Cristãos devem ter um bom testemunho diante da comunidade. Perdemos muitas chances de pregar a Palavra e impactar a sociedade por conta de maus testemunhos.

A seriedade com que Paulo encarava as palavras de Cristo

Paulo não brincava com as direções de Cristo, com o que Jesus tinha ensinado. Chego a esta conclusão lendo a primeira parte do versículo 17.

“E aconteceu que, três dias depois, Paulo convocou os principais dos judeus…”

Atos 28:17a

Apesar de já ter tido uma série de problemas com os judeus, Paulo sabia que primeiramente deveria pregar para aqueles que Deus escolheu para serem o seu povo. Jesus agiu assim e, somente após ter sido desmerecido por eles, foi para os gentios. Paulo fez isso em todas as cidades por onde passou.

O que aprendo aqui não é que devemos pregar primeiro para os judeus, como Jesus e Paulo fizeram, mas que devemos levar muito a sério o que Jesus nos ensinou com Suas palavras e atitudes. Não tenho a intenção de criar uma regra com base na narrativa de Atos, mas sim de entender a importância que Paulo dava para tudo o que Jesus havia feito.

Devemos dar a mesma importância para o que Jesus nos pede, nos ensinou e faz. Não podemos encarar com desdém ou falta de seriedade o Reino de Deus.

Palavras finais sobre Atos

Em minha opinião, Atos é um dos livros mais importantes da Palavra. Conhecê-lo, entendê-lo e meditar sobre o que se aprende nele deveria ser algo prazeroso para os cristãos. Nesse livro conhecemos a história da igreja primitiva, que nos traz muitos exemplos para seguir. Vemos também a vida de alguns apóstolos, diáconos e de pessoas que ajudaram a igreja de diversas maneiras.

Espero que você tenha gostado de estudar este livro tanto quanto eu gostei de escrever sobre ele.

Desafio do capítulo

O desafio de hoje é para que você liste quais são os três eventos deste livro de Atos que mais lhe ensinaram e quais aprendizados você teve com cada um destes pontos. É o último capítulo de Atos, capriche neste desafio!!

Deixe um comentário