Estudo de Atos 24

Atos 24 nos apresenta os dois anos de Paulo em Cesareia, sendo ouvido por Félix várias vezes neste período. Certamente mais um ponto importantíssimo da vida de Paulo, que devemos conhecer.

O capítulos de Atos 24 está dividido da seguinte maneira:

  • A acusação dos judeus contra Paulo (1 a 9)
  • A defesa de Paulo perante Félix (10 a 21)
  • Félix ouve Paulo várias vezes (22 a 26)
  • Pórcio sucede a Félix (27)

Veremos os pontos de maior destaque em Atos 24.

A acusação dos judeus

O capítulo começa com Ananias, o sumo-sacerdote, Tértulo, o orador e os anciãos indo até Cesareia, para apresentarem o caso de Paulo para Félix. Após uma série de bajulações, Tértulo apresenta a acusação:

“Temos achado que este homem é uma peste e promotor de sedições entre todos os judeus, por todo o mundo, e o principal defensor da seita dos nazarenos; o qual intentou também profanar o templo; e, por isso, o prendemos e, conforme a nossa lei, o quisemos julgar.”

Atos 24:5,6

O caso aqui era claramente fraco. Primeiro pela mentira, afinal, Paulo não havia profanado o templo. Segundo que ele não era promotor de sedições, apesar de ser sim um dos principais defensores do que eles chamavam ali de “seita dos nazarenos”.

O ensinamento que temos aqui é simples: estamos seguros enquanto fizermos aquilo que é correto. Se andamos na obediência ao Senhor, não temos nada a temer. Paulo fala sobre isso em sua carta aos Romanos, com muita propriedade:

“Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela.”

Romanos 13:3

A defesa de Paulo

Paulo começa então a sua defesa:

“Pois bem podes saber que não há mais de doze dias que subi a Jerusalém a adorar; e não me acharam no templo falando com alguém, nem amotinando o povo nas sinagogas, nem na cidade; nem tampouco podem provar as coisas de que agora me acusam.”

Atos 24:11-13

Paulo acaba com os argumentos dos acusadores de maneira muito simples: ele havia acabado de sair de Cesaréia, onde esteve, como vimos no capítulo 21, na casa de Filipe. Saindo de Cesareia, sem causar nenhum tumulto ou problema, ele se dirige para Jerusalém, para a festa de pentecostes. Em Jerusalém, com todo o cuidado, se apresenta no templo, sem causar nenhum problema, a não ser os que os próprios judeus não convertidos causaram.

Ele continua dizendo:

“Nisto, me acharam já santificado no templo, não em ajuntamentos, nem com alvoroços, uns certos judeus da Ásia, os quais convinha que estivessem presentes perante ti e me acusassem, se alguma coisa contra mim tivessem.”

Atos 24:18,19

Os seus reais acusadores, os judeus que vieram da Ásia, não estavam presentes ali perante Félix e Paulo deixa isso muito claro. Como eu disse anterioremente, a acusação era fraca.

Aqui vale refletir sobre o motivo de serem estes judeus da Ásia a acusarem Paulo primeiramente. Conforme vimos em Atos 19, Paulo ficou por 2 anos na escola de Tirano ensinando sobre Cristo, alcançando toda a Ásia:

“E durou isto por espaço de dois anos, de tal maneira que todos os que habitavam na Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus, tanto judeus como gregos.”

Atos 19:10

Talvez esse fosse o motivo dele ter sido acusado justamente pelos judeus da província da Ásia e, também talvez, por isso o Espírito impediu Paulo de entrar na Ásia antes, em Atos 16.

Deus sabe o que é melhor para nós. Quando um caminho é impedido, quando uma porta se fecha, quando algo que não entendemos acontece em nossas vidas, devemos continuar com a certeza de que Deus permanece cuidando de nós.

Félix ouve Paulo

Vemos então que Félix se interessa por ouvir mais a Paulo e entender melhor sobre o que é que ele estava falando por aí:

“E mandou ao centurião que o guardassem em prisão, tratando-o com brandura, e que a ninguém dos seus proibisse servi-lo ou vir ter com ele. Alguns dias depois, vindo Félix com sua mulher Drusila, que era judia, mandou chamar a Paulo e ouviu-o acerca da fé em Cristo. E, tratando ele da justiça, e da temperança, e do Juízo vindouro, Félix, espavorido, respondeu: Por agora, vai-te, e, em tendo oportunidade, te chamarei;”

Atos 24:23-25

A intenção de Félix, como vemos no versículo 26, era receber algum dinheiro de Paulo para soltá-lo. Como isso não acontece, após algum tempo, um novo governador, chamado Pórcio Festo, assume o cargo naquela província.

Paulo acaba ficando por mais de dois anos preso ali em Cesareia.

Desafio do capítulo

Neste capítulo o seu desafio é se lembrar, sem consultar, onde Paulo esteve preso antes, com quem e o que aconteceu nessa prisão. Caso você não se lembre, releia o capítulo 16 de Atos.

0 comentário em “Estudo de Atos 24”

  1. Pingback: Estudo de Atos 25 - JC na Veia

Deixe um comentário