Introdução ao livro de Gênesis

Vamos começar a estudar o livro de Gênesis e nada melhor do que fazermos uma breve introdução ao livro.

O pentateuco

O livro de Gênesis faz parte de um conjunto de 5 obras, chamada de Pentateuco. Estes 5 livros são:

  • Gênesis
  • Êxodo
  • Levítico
  • Números
  • Deuteronômio

Este Pentateuco, também conhecido pelos judeus como Torá, são livros que contam a história da criação do mundo, do povo de Israel e de seu relacionamento com Deus .

Os livros são uma sequência, onde um termina o outro começa.

Título do livro

O título em português deriva da tradução Septuaginta, uma famosa tradução da bíblia feita diretamente do hebraico para o grego. Vindo do grego, o título significa “Origens”, sendo que alguns ainda traduzem como “Início” ou “Gerações”.

Já o título hebraico do livro, vem das primeiras palavras do primeiro versículo e significa “No princípio”.

Assunto principal

O principal assunto de Gênesis é a história do povo de Israel. Através desta história temos uma introdução ao Pentateuco, uma revelação do nosso relacionamento com Deus e de Sua natureza.

Gênesis conta a história desde a eternidade passada até o período em que Israel esteve no Egito, aproximadamente no século XIX antes de Cristo, entre 1900 e 1800a.C.

Resumo

Em resumo, Gênesis trata dos seguintes assuntos:

  • A criação do universo
  • A criação do homem
  • A queda do homem
  • O dilúvio
  • A dispersão
  • A aliança com Abrão
  • A história de Isaque
  • A história de Jacó
  • A história de José
  • Transição para o Êxodo

Claro que, ao estudar todas estas histórias, nós conseguimos aprender muitas coisas.

Autor

Apesar de, como em todos os outros livros da bíblia, existir alguma discussão em relação à autoria, a própria Palavra nos ensina que o autor de Gênesis foi Moisés (vide Mateus 8:4, por exemplo).

A história de Gênesis acaba, mais ou menos, 300 anos antes de Moisés nascer. Porém, por conta de sua educação e formação, acredita-se que ele tenha sido o autor.

Note que não existe uma identificação de autoria, como vemos em algumas cartas do novo testamento, por exemplo. Em nenhum momento Moisés se declara como autor das cartas.

Desafios de interpretação

Encontramos muitos desafios ao interpretarmos este livro. Na parte inicial, da história da criação, vemos poucos detalhes e um relato de eventos que se passaram certo tempo antes do próprio início da escrita. Isso nos leva a uma série de questões que até hoje os teólogos modernos discutem.

Na segunda parte do livro, que conta a história dos patriarcas, temos costumes e tradições muito diferentes das nossas, o que pode nos levar a uma certa estranheza durante a leitura.

De qualquer forma é importante como nos encontramos com Cristo neste livro e como vemos o propósito maior de Deus na história da humanidade. É um livro de onde pode extrair muitos aprendizados para nossas vidas e que nos ajuda a ter um entendimento mais completo da Palavra como um todo.

Faça parte de nossa comunidade no Telegram e receba conteúdo exclusivo antes de todo mundo!

Deixe um comentário