Diversos

10 dicas para ministrar dízimos e ofertas

ministrar dízimos e ofertas
André
Escrito por André

Hoje quero trazer para vocês algumas dicas essenciais para o momento de ministrar dízimos e ofertas na igreja.

Se você já fez isso ou se vai fazer pela primeira vez, tenho certeza de que estas dicas para ministrar dízimos e ofertas vão lhe ajudar muito.

Se você tiver alguma outra dica para o momento de ministrar dízimos e ofertas, comente o post.

Antes de começar

Antes de começar com as dicas para ministrar dízimos e ofertas, dá uma olhada nesse vídeo, que pode te inspirar no momento de ministrar dízimos e ofertas. Não estou dizendo para você falar a mesma coisa, pois não cabe, serve apenas como uma fonte de inspiração:

Ministrar dízimos e ofertas na igreja

1 – Estude

O primeiro passo é entender o assunto sobre o qual você vai falar. Não tente ministrar dízimos e ofertas sem saber sobre o que você está falando. Aliás, nunca pegue no microfone na igreja sem saber sobre o assunto que você vai ministrar.

2 – Tenha uma lista de versículos à disposição

É importante que você se prepare e, se possível, tenha alguns versículos decorados para este momento. Aqui eu apresento uma lista com os melhores versículo sobre dízimo.

3 – Não faça apelo emocional

Apelar emocionalmente é a pior estratégia para qualquer ministração. Lembre-se que você está ministrando a Palavra de Deus e, neste momento, quem age é o Espírito Santo, e não o seu conhecimento.

4 – Seja simples

No momento de ministrar dízimos e ofertas ser simples é fundamental. A menos que você seja o pastor da congregação e tenha sido direcionado por Deus para elaborar um pouco mais este momento, seja simples. Seja direto no que está falando para não se perder ou desviar o assunto.

5 – Não tente medir sua performance

Não importa quanto foi ofertado ou quantas pessoas deram os seus dízimos naquele dia. Como eu disse anteriormente, quem age é Deus, e não nós. Se quiser saber como você foi, grave você falando ou peça a opinião de uma pessoa mais experiente.

Vá para a próxima página para ver nossas outras 5 dicas!

Termos de pesquisa utilizados: como ministrar ofertas, como ministrar dízimos, ministrar dízimos e ofertas, ministrar ofertas e dízimos, ministrar dízimos e ofertas na igreja, ministrar ofertas e dízimos na igreja, como ministrar dízimos e ofertas na igreja, como ministrar ofertas e dízimos na igreja, dicas para ministrar dízimos e ofertas, dicas para ministrar ofertas e dízimos, dicas para ministrar dízimos e ofertas na igreja, dicas para ministrar ofertas e dízimos na igreja, dicas sobre ministrar dízimos e ofertas na igreja, dicas sobre ministrar ofertas e dízimos na igreja.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

95 Comentários

  • André, graça, misericórdia e paz!Muito bom suas dicas para ministrar o dízimo!Se esta prática fosse verdade!Infelizmente, tenho que dizer à voce que é “mentira” e isso é pecado!Mentir é pecado!Já lhe mostrei de várias formas que o dízimo não é prática do novo testamento!Pense!Pra quem era o dízimo no velho testamento?Era somente aos Judeus!Como era efetuado o dízimo?Em produtos agropecuários!Quem poderia receber os dízimos?A tribo de Levi!Qual era destino dos dízimos?Alimentar os levitas, orfaõs, viúvas, pobres e estrangeiros!Era obrigatório aos Judeus darem o dízimo?Sim era obrigatório, pois era lei!Agora medite em tudo que foi escrito…Se o dízimo era somente para os Judeus, só poderia ser entregue o dízimo com produtos agropecuário, tinham por finalidade alimentar a tribo de Levi e servir aos pobres, viúvas, estrangeiros e orfaõs, com a obrigatoriedade da lei, como pessoas gentílicas que somos nós, podem “pegar”dinheiro dos irmãos e assalariar pastores, contruir templos, ou alugá-los, pagar contas de água, luz, etc…com aquilo que não lhes pertence?Acaso são da tribo de Levi?Quem deu autoridade para assim fazê-los?Já a tribo de Levi, tinha essa autoridade dada por Deus!O princípio do dízimo era alimentar pessoas necessitadas, é esse mesmo princípio praticado nas instituições religiosas que voce frequenta?Quer saber o porque Deus não autorizou dízimo em dinheiro?Porque o dinheiro não é criação de Deus, e sim do homem!E sabemos muito bem que o dinheiro corrompe o ser humano!Sabia que o dízimo só poderia ser entregue onde Deus assim ordenou?O templo tinha que ser exatamente como Deus mandou!Acaso o Senhor ordenou que pastores pedissem dízimos nos templos que eles mesmos construíram?Sabia que os Judeus pararam com os dízimos e sacrifícios por não terem mais o lugar que Deus ordenou essas práticas?Existe, nos dias de hoje, uma mesquita muçulmana no local onde era o templo de Jerusalém!Jesus disse:não ficará pedra sobre pedra, que não seja derribada!Hoje o templo de Deus somos nós!Quer dar contrubuição, vai voce mesmo à pessoa que está em dificuldades e ajude-á!fazendo assim, cumprireis o que o Senhor Jesus resumiu sobre todas as 613 leis:Amarás o Senhor teu Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo!

    Abraços

    • Olá Roberto. Mais uma vez nos encontramos em comentários referentes aos dízimos.

      Eu respeito sua opinião, mas não concordo com a sua interpretação sobre o assunto. Na igreja em que congrego não somos obrigados a dizimar e nem existe nenhum tipo de peso sobre os fieis que não o fazem.

      Acredito que cada um pode ter um ponto de vista e deve ser respeitado por isso.

      Mais uma vez obrigado pelo comentário. Você é sempre muito bem vindo.

      Paz.

    • Caro Roberto Nogueira posso afirmar sem sombra de dúvidas que mesmo você que traz inúmeros argumentos contra o dízimo é um fruto deste, a pregação do evangelho de Cristo desde sempre, depende desta contribuição.Fico a me perguntar porque uma pessoa seria contra o dízimo? Será que ela esta mesmo preocupada com as ovelhas? Ou porque não consegue imaginar abrindo mão da décima parte de seus ganhos em favor da obra de Deus e ter a certeza que o senhor não deixará lhe faltar nada? Entenda não existe nenhuma ideia razoável que seja contra o dízimo!

      • Houve dízimos antes da Lei: Desde o Éden, Deus reservou a parte que o homem deveria não tocar por obediencia a Ele (o fruto de uma única árvore no meio do Jardim). Em Hebreus 7: 1-6 vemos que Abraão deu dízimos e nem havia povo nem Lei de Israel. Jesus já anunciando o Reino de Deus, também afirmou: “Mas ai de vós, fariseus! porque dais o dízimo da hortelã, e da arruda, e de toda hortaliça, e desprezais a justiça e o amor de Deus. Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas. ” (Lc 11.42). O dízimo servia para sustentar o aspectto espiritual do povo de Deus e era dado como obrigação imosta pela Lei mas com objetivos definidos. Hoje só mudou a Lei, que não é mais escrita em tábuas de pedra, mas em nossos corações (Heb. 8:8-12; Jer. 31:31-34) que somos o Israel espiritual (Rm 9.6; 2.28,29). E não dizimamos mais por força legal, mas pela lei do amor, como foi lembrado. Não pense porém que na lei do amor as coisas são mais fáceis – só muda a motivação – pois o modelo exemplar que temos que seguir está em João 3.16: o Pai entregou seu Unigênito. Se todo mundo que fosse ocntra o dízimo fizesse mensalmente uma entrega superior ao valor de 10% (o qual é uma misericórdia de Deus, pois é só 1/10 de tudo que recebemos), então nem haveria contenda, tetando parar quem é fiel nos 10%. Então, quem é contra o dízimo, pare de atrapalhar a obra do Senhor e cuide de sua avareza!

      • Caro irmão Flávio!graça e paz!voce me perguntou o porquê de ser desfavorável ao dízimo, muito bem, começo dizendo que fui dizimista fiel por 15 anos em uma determinada instituição religiosa!Você “imaginou” errado!Os argumentos que eu usei é a própria palavra de Deus!Se quer entregar esse”imposto religioso”, fique à vontade, o dinheiro é seu!Agora achar que é prática neotestamentária é um engano muito grande!Nos dias de hoje, não existe mais:sacerdote, templo, altar, casa de Deus, etc…Sabe porque?Jesus cravou tudo isso na cruz do calvário!Antes eram necessário muito ritual, uma parafernália de acessórios, para se chegar à Deus!Graças à Jesus tudo isso foi quebrado!Agora se você está contente sendo um “preso” dentro de uma instituição religiosa, pagando para ouvir uma pregação, fique à vontade!Para muitos o véu do templo de Jerusalém ainda não se rasgou de cima à baixo!

        Abraços

        • Olá Roberto, estou te sentindo um pouco mais ácido que o normal. Está tudo bem?

          Uma dúvida: o que lhe despertou para o entendimento que tem atualmente sobre o dízimo? Qual foi o momento onde isso aconteceu?

          Deus abençoe sua vida.

          • Graça e paz André!Fiquei 15 anos dentro de uma denominação, mas sempre questionei os ritos que as instituições faziam.Eu sempre li e continuo lendo e meditando diariamente na palavra de Deus, e percebia que muitas coisas não batiam com os ensinos realizados nestas instituições.Então, fui tirar minhas dúvidas com os presbíteros, aí percebi que meus questionamentos aborreciam os dirigentes desta comunidade.Decidi fazer uma averiguação mais completa sobre vários assuntos, dos quais o dízimo estava inserido.Foi então que percebi, que o protestantismo era apenas uma “filha” da igreja católica, e que tinha vários erros doutrinários!Depois disso resolvi sair!

          • A Paz!André!Não faz muito tempo que ando com Deus, sem frequentar uma organização denominacional!, aproximadamente, uns dois anos!Estou à prucura de uma “Igreja” para cultuar à Deus!No tempo de Deus, acharei um lugar para adorá-lo com os irmãos!

            Abraços

          • Olá Roberto, obrigado pelo comentário.

            Entendi sua resposta, porém não captei qual o foi o momento onde você despertou para este entendimento sobre o dízimo. Foi alguma ministração que ouviu, alguma passagem da bíblia que leu, algum curso?

            Deus abençoe sua vida.

    • Quem inventou o dinheiro foi o homem? E quem inventou o homem? Vc trabalha? Recebe o seu salário? Ou trabalha igual a relógio? já q o dinheiro não é de DEUS de aos pobres meu irmão, não vem prá cá com conversa fiada!

      • Olá Sergio, obrigado pelo comentário.

        Apenas gostaria de lembrar que devemos tratar todas as opiniões com respeito e cordialidade, ok?

        Continue participando e lendo nossos posts.

        Deus abençoe sua vida.

        Paz.

        • Graça e paz André!Foi quando fiz uma pesquisa bem apurada sobre os fatos, aí então, foi que percebi algumas falhas doutrinárias:Dízimo, ofertas, salário de pastor, modo de adoração, e uma série de enganos, como por exemplo, Jo capítulo 10, fala que o ladrão é o falso pastor, já nas denominações, falam que é o diabo, que vem para roubar, matar e destruir, no contexto é o falso pastor, que é mercenário!É so ler e constatar!André, têm muito mais à ser explicado, mas ficarei por aqui!

          abraços

          • Olá Roberto, obrigado pela resposta.

            Só deixe-me importuná-lo com mais duas perguntas: o que te levou a fazer esta pesquisa bem apurada dos fatos? E, se possível, quais foram as fontes que você pesquisou para chegar a estas conclusões?

            Deus abençoe sua vida.

      • Amado irmão Sérgio!Graça e paz vos seja mutiplicada em Cristo Jesus!O homem não foi inventado, ele foi criado!Quanto ao dinheiro, não é criação de Deus, porque corrompe o homem!Eu trabalho e recebo com suor do meu próprio trabalho!Dízimo era de produtos agropecuário, nunca em dinheiro, somente a tribo de Levy, poderia receber os dízimos!Se não concorda, é só ler a bíblia , e entenderá!Se não gosta da idéia do dízimo em produtos da própria terra, sua questão é com Deus que criou essas leis!Sabia que voce respondeu com sabedoria?Ao invés de dar o dízimo na “instituição religiosa”dê aos pobres, assim cumprireis todas as 613 leis, resumida por Jesus:”Amarás á Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo”

          • Graça e Paz André!O que me levou à fazer uma pesquisa apurada, foi perceber que as minhas dúvidas incomodavam os presbíteros!Foi aí, então, que fui para a palavra de Deus pesquisar todas as passagens que falavam de dízimos.Então analisando os textos e contextos cheguei à conclusão:Que o dízimo foi criado num sistema teocrático, para um determinado povo, que no caso eram os Judeus!Apenas os Levitas podiam receber os dízimos dos produtos da terra e animais.Eles não tinham herança,por ser o próprio Deus sua herança!Tudo isso foi tirado da bíblia e alguma ajuda na internet, como por exemplo a enciclopédia católica.Mas para se chegar à um entendimento desse assunto, simplesmente pesquisar o velho testamento já é o bastante para tal!Eu encorajo à todos à fazê-lo!E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará!

          • Roberto, mas por qual motivo você acredita que estas perguntas incomodavam os presbíteros?

            É um assunto delicado, mas muito interessante de se discutir.

            Paz.

    • ola! Roberto….. o que vc me diz do que as escrituras diz em : neemias 10/37,,, nao e correto entregar o dizimo a hospitais, creches ou a pessoas carentes?. Vc pode me ajudar…

        • Olá André!graça e paz!Pelo fato de não terem respostas para minhas perguntas!Dízimo nunca foi dinheiro!não se pode trazer para os dias de hoje, algo abolido por Jesus!Eles iam me testando para ver até onde eu eu tinha entendimento do assunto;quando notaram que teriam que declarar a inoperância do dízimo na nova aliança, diziam que eu estava desviado, que estava sendo desobediente, ouvi, até que eu iria para o inferno, caso não voltasse atrás nas minhas observações…foi aí que resolvi sair.Não só por eles, mas pelo fato de não concordar com erros doutrinários importantes para o crescimento do cristão!Também percebi que eu não passava de um religioso, seguindo à homens, e que meu tempo dentro de um templo chegara ao fim!Hoje, apesar de não desfrutar de um encontro com crentes, sinto-me livre de toda religiosidade e percebo que possuo mais comunhão com Deus!Realmente, conheci a verdade, e a verdade me libertou!

          Abraços

          • Olá Roberto, realmente você passou por algo muito complicado. Não podemos nós, mortais e falhos, julgar quem vai para o céu ou para o inferno.

            De qualquer forma, você não acredita que é importante e, acima de tudo, bíblico, que todos nós tenhamos comunhão com os irmãos?

            Você não acha que falta isso na sua vida?

            Veja que minha intenção não é ser deselegante, apenas conversar sobre um assunto que me interessa muito. Se fui indelicado, peço a gentileza, de me perdoar.

            Paz.

      • Querida irmã Eneida, a paz do Senhor Jesus!em Neemias 10,37, Ele exorta ao povo em cumprir tudo aquilo que a lei ordenava!Nós não estamos mais sob o jugo da lei!Somos livres!Quanto à sua preocupação em doar o dízimo nas creches, hospitais, etc…Faça o que seu coração desejar!Agora, não dê os 10%, dê uma contribuição que venha do fundo de sua alma!com amor!fazendo isso cumprirá a lei de Jesus, que é amar à Deus sobre todas as coisas, e ao próximo , como a Ti mesmo!

          • André graça e paz!De maneira alguma você foi indelicado!Acredito que o mais importante não é a comunhão!Mesmo porque comunhão é estar na mesma esfera!ou seja, no mesmo entendimento!Não posso ficar num local, onde nem tudo que é dito, conforma-se com a verdade das escrituras!esse é o motivo maior da minha vida:Jamais negarei meu Senhor, aconteça o que for, mas essa verdade levarei até o final de meus dias!

            Abraços

          • Olá Roberto, obrigado pela rica conversa que tivemos até aqui.

            Seus comentários, mesmo quando temos opiniões diferentes, são muito educados e pertinentes. Só posso realmente lhe agradecer.

            Deus abençoe sua vida.

  • Caro irmão em Cristo André, graça e paz vos seja multiplicada!
    Irmão, não quero criar um problema!Apenas dou explicações da própria palavra de Deus!Acredito que a bíblia explica a própria bíblia!Essa é a razão pela qual faço minhas observações!não é uma questão de “ponto de vista”, e sim de entendimento das escrituras!Não sou melhor que ninguém, mas acredito piamente naquilo que escrevo, pois observo que nas escrituras sagradas, não tem lugar para “várias interpretações”!Espero que tenha me entendido, e fico aguardando, caso tenha algo mais para acrescentar sobre o assunto.

    Abraços

    • Roberto, sua opinião é sempre bem vinda. Eu concordo com você que a Bíblia é completa.

      Porém, para entendermos o que ela quer dizer, precisamos analisá-la em sua plenitude. Quando faço isso vejo o dízimo como algo bom e prudente.

      Você, fazendo a mesma coisa que eu, olhando para a plenitude da palavra, entende que o dízimo é algo exclusivo da velha aliança e somos proibidos de praticá-lo. Aceito sua opinião, apenas não concordo.

      Que Deus continue nos abençoando cada dia mais.

      Paz.

  • Caro irmão André, a paz!não é por que em sua igreja, os dízimos não são obrigatório que exista respaldo bíblico para esta prática!Em Gl 5,3, Paulo afirma que quem guardar um preceito da lei, terá que observá-la toda!Em Gl 3,10, Paulo afirma que todos que estão pela lei, estão em maldição!Leia Gl 2, 17-20 e endenderá o que quero dizer, irmão!Não podemos voltar nas coisas que para traz ficaram!Mesmo que possa parecer boa, sem respaldo neotestamentário, não é para ser observado!

    Abraços

  • Caro Roberto e irmãos!! Realmente a palavra vem a nós relatar a forma como devemos proceder.. Porém a Bíblia mesmo nos falo que só a palavra… Mata, porém com relação à dízimos e ofertas era obrigado no antigo testamento e pra resolver esse situação Jesus fala

    Mateus 5 – 17. Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. 18. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só jota ou um só til, até que tudo seja cumprido.

    Caro Roberto com todo respeito eu oro para que o senhor possa lhe dar sabedoria e instrução necessária!!!

    • Graça e paz Eduardo!com respeito ao que me questionou, quem precisa de sabedoria, e , principalmente “instrução” é você, meu irmão!Jesus não destruiu a lei, nem os profetas, ele “cumpriu”, para que você e eu, não mais tenha essa necessidade!Já ia me esquecendo…a letra mata (2Co, 3-6)se refere à lei!Trocando em muídos, Paulo estava dizendo que as palavras da lei matavam!e que o Espírito é quem vivificava!

      Abraços

  • Amado Roberto !

    Tudo está na interpretação humana de algo divino e infelizmente, o homem tem a mania de trazer para si ou para suas convicções o que lhe convém. Não quero aqui provocar conflitos mas li seu texto e quero questionado em algumas afirmações de seu texto.
    Você usa estas palavras.:

    ” Como era efetuado o dízimo?Em produtos agropecuários! ”

    Em Lucas 21:1

    1 Jesus olhou e viu os ricos colocando suas contribuições nas caixas de ofertas.

    2 Viu também uma viúva pobre colocar duas pequeninas moedas de cobre.

    Bom se era somente produtos agropecuários que você afirma que os dízimos e ofertas eram entregues o que está acontecendo nesta época de Jesus ao qual já existia dinheiro? Jesus aqui diz todos estão pecando trazendo dinheiro deveriam trazer produtos agrícolas.?
    Ou ele diz em meio a tantos que trazem grandes quantidades do que sobrou está mulher traz tudo o que possui pela fé.

    ” Quem poderia receber os dízimos?A tribo de Levi! ”

    Jesus era um levita?

    Pois se não era ! misericórdia!! segundo sua afirmações Jesus pecou e iludia pessoas .
    Ao receber delas bens como prova de fé de suas curas. Ao lermos em lc 8:2,3 :

    “E também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades […] e muitas outras que o serviam com suas fazendas.” (Lc 8.2,3)

    ” Qual era destino dos dízimos?Alimentar os levitas, orfaõs, viúvas, pobres e estrangeiros!Era obrigatório aos Judeus darem o dízimo? ”

    Se o destino era alimentar viúvas e concordo que na época e até hoje devemos ajudar os necessitados. Por que está viuva entrega as únicas moedas em um templo se ela era merecedora de ir lá pedir e não doar segundo as escrituras. : lc. 21:2

    2 Viu também uma viúva pobre colocar duas pequeninas moedas de cobre.

    Bom podemos deduzir como você está fazendo na sua interpretação que nada mais é do que a fé que ela tinha no dízimo e oferta que seu coração não estava em viver uma vida de miséria e sendo sustentada e sim em Deus e em seus mandamentos para mudar sua situação. .

    E disse: lucas 21: 3

    “Afirmo que esta viúva pobre colocou mais do que todos os outros.

    4 Todos esses deram do que lhes sobrava; mas ela, da sua pobreza, deu tudo o que possuía para viver”.

    Será que Jesus consentiu na “sua visão ” Roberto. que aquela viuva estava sendo explorada na época pois era pobre e deu tudo ao templo do que possuía. ?

    ” Quer saber o porque Deus não autorizou dízimo em dinheiro?”

    Se ele não autorizou, o que estava acontecendo nesta Sena de Jesus observando algo não autorizado por Deus.?

    Não quero nem lembrar aqui da bolsa de dinheiro que Jesus andava e deu a Judas a missão de sua administração. E o mesmo não se corrigiu roubando o que lhe não pertence.

    Amado Ricardo! Querer tirar a fé das pessoas pelas suas interpretações acho algo tão triste a fé é provada Onde esta amaioria das fraquezas nas pessoas, Dinheiro, no poder , cobiça.
    E ver alguém dizer senhor eu creio no seu milagre. E dou tudo o que tenho. Num mundo de ostentação é um grande ato de fé. Não é mesmo?
    Para você Loucura, mas como naquela época muitos também poderiam pensar assim sobrea viúva. Mas prefiro a visão de Jesus.
    lucas 21: 3

    “Afirmo que esta viúva pobre colocou mais do que todos os outros.

    Fé. Não se questiona cada um a usa como lhe é colocado no coração.

    Há, lembrando também que Deus manda um profeta a Sarepta e diz que lá será sustentado por uma tambem viúva. E ao chegar pede água e pão para a viúva 1 reis 17. E ela diz não tenho nada a não ser um punhado de farinha que comerei eu e meu filho e esperarei morrer. E ela é desafiada a servir o profeta e ela é tremendamente abençoada.
    Bom no Mas querido tenhamos uma só visão levar o Evangelho aos perdidos. O demais cada um prestará contas.

    • Amado irmão Alex, graça e paz!desculpe me pela demora da resposta!só agora me dei conta do seu questionamento!Vamos lá:Quando abordou Lc21,1, as ofertas eram para a manutenção do templo de Jerusalém!(2Cr 34,17).Quanto a sua confusa explicação em que Jesus recebeu dinheiro…Lc8,2 as mulheres ofereciam ofertas onde Judas colocava na bolsa.Eram ofertas, não dízimo, se eu estiver errado, mostre me onde, em sua bíblia consta que Jesus recebeu dízimo!Se ele veio abolir a lei, em forma de mandamento, seria difícil ele receber dízimo!Alex, sabia que o dízimo só começou a ser cobrado na nova aliança em 785dc, pelo então rei Carlos Magno para a igreja católica?Até então a igreja primitiva não tinha essa prática!Dízimo era só em produtos agropecuário!Estavam isentos do dízimo:ferreiro, ourives, marceneiro(porisso Jesus não dava dízimos, muito menos recebia)soldado, artesão, cobrador de impostos,pobres, etc…Dízimo era cobrado num sistema teocrático, isto é, governo e religião andavam juntos!nos dias de hoje, existe aposentadoria, sistema de saúde, etc…Realmente o dízimo ficou cravado na cruz de Jesus Cristo!

  • Eu gostaria de fazer um comentário em relação aos dízimos, em primeiro lugar não concordo com a palavra “dar o dízimo” sabem porquê? O correto é devolver A Deus apenas a décima parte do muito que Ele tem dado a nós, entendo que nós não somos donos de nada neste mundo, então se não somos donos de nada neste mundo como posso dar alguma coisa para Deus? Querido tudo que somos devemos a Deus, por tanto Deus é dono de tudo principalmente de nossas vidas.

  • DÍZIMO É DA ÉPOCA DA LEI.SEM DÚVIDA E FOI ADOTADO POR ALGUMAS IGREJAS CRISTA DO PRESENTE SÉCULO SE FOSSE CONGREGA EM UMA IGREJA QUE ADOTOU ESTA PRATICA OBEDEÇA A IGREJA PRECISA COMO NÓS PAGAR SUAS CONTAS

  • Olá à todos, graça e paz!! Gostei dos comentarios, mas na minha opinião com todo o respeito ao Roberto, a velha desculpa de sempre de quem não quer contribuir, aimplesmente não contribua, só quero ver como a Igreja vai permancer aberta. Com quais recursos? Do governo? Para mim, a velha desculpa de aempre de quem não quer colaborar com o que está usufruindo, pena que não é só o Roberto que pensa assim, claro que existem os maus intencionados, sempre existiram.

    • Olá Ledson!a paz de Cristo!Também lhe dirijo a palavra, com todo o respeito:O que quer dizer a palavra “igreja” pra você?Igreja, traduzindo do Grêgo “ecklesia”, significa “povo saído para fora”.Então sua pergunta sobre como sustentar um templo, é problema de quem criou esse templo!Ache no novo testamento Jesus mandando alguém construir templo!Nosso Senhor Jesus morreu fora do arraial!O evangelho nos mostra que não necessitamos de nada mais para adoração!Na antiga aliança para se chegar à Deus era preciso um “sacerdote”, o “templo” uma série de acessórios!Hoje somos livres!A velha desculpa é, justamente essa:”pagar” esse imposto religioso, e achar quer Deus vai te abençoar por isso!

        • Irmão André, ouvi tudo!Posso te assegurar que não preciso da “A casa da Rocha”, que não deixa de ser uma “instituição religiosa”!Farei uma pergunta à você!Na igreja primitiva existia ministério de louvor(música)?”culto de jovens”?de casais?esqueça André!

          • Bom dia Roberto, obrigado pelo comentário.

            Certamente não existia nada disso. Mas estes exemplos que você deu: música, culto de jovens ou de casais, nos faz menos igreja que a igreja primitiva.

            Esta comparação é estranha. Por qual motivo estas coisas nos invalidam como igreja na sua visão?

            Obrigado.

          • André,Graça, paz e misericórdia vos seja multiplicada em Cristo Jesus, nosso Senhor!De maneira alguma eu pensei em diminuir a comunidade onde congrega!Apenas estou questionando suas práticas!Vou exemplificar:Um “culto de casais”, o que seria?Uma palavra voltada para casais?Porque e para quê?Nosso Senhor Jesus morreu na cruz para nos dar salvação, e os homens querem “CULTO DE AUTO-AJUDA”!Para que um culto de adoração à Deus, seja feito, é necessário dar liberdade ao Espírito santo!Então, seria mais ou menos assim:Todos reunidos em oração, até que, cada participante tenha o desejo de profetizar, ou exortar, ou revelação, línguas, etc…onde todos participam, inclusive o Espírito santo!Mas quando você vai ao culto numa denominação, apenas o presbítero fala!Ache nas escrituras do novo testamento, onde apenas o “guia” fala!Parece pouco, mas é imperativo que todos os crentes participem!Os dons foram distribuidos na igreja, para todos sejam um!E não para que um(pastor)seja” todos”!Espero que tenha entendido!Deus abençõe!

          • Olá Roberto, obrigado pelo comentário.

            Na verdade na congregação onde vou não temos cultos específicos. Na verdade temos apenas uma reunião formal por semana, nos outros dias temos cursos, reuniões menores e outros eventos. Não temos culto de casais, de jovens ou nada do tipo, mas temos outros tipos de reunião sim.

            Todavia, não tenho nada contra igrejas que tem cultos específicos para jovens, por exemplo. Nestes momentos quem está pregando pode utilizar uma linguagem mais jovem, uma palavra mais focada para temas que sejam importantes para eles.

            Sobre a questão de só o pastor pregar, ou o presbítero (apesar não termos presbíteros onde congrego), acredito que essa não seja uma prática ruim. Em Atos 2:14-40 Pedro entendeu que era necessário que, pelo menos por alguns minutos, apenas ele falar. Muitas vezes Jesus pregou, ensinou sozinho por algumas horas e as pessoas só ouviam. Em outros momentos isso foi aberto, como uma conversa.

            Não acho legal quando as pessoas não tem oportunidade de se abrir, de expor opiniões ou críticas, mas não sou contra quando alguém prega a Palavra e outros ouvem.

            Entende meu ponto?

            Obrigado.

  • Graça e paz povo de Deus. Quando se trata de dinheiro, e complicado dizimo então, pior ainda, eu tenho sim minhas duvidas, a respeito dos dizimos ,mais quando se tem um pastor que investe na obra ótimo, tem muitos por aí que só penca, em seu umbigo, mais não estou aqui para julgar ninguém; porque se eu for olhar para os Homens. Peco. Todo instante, meu alvo e Deus todos. Devemos segui o alvo, que e jesus por isso ele morreu por nos, e não para ficarmos. Vendo o erro do nossos. Irmaos deixe. Que jesus. Julgue. Porque ele está voltando. Abraço

    • Olá Leonel, obrigado pelo seu comentário.

      Realmente não podemos julgar o próximo, é um erro que cometemos muito facilmente.

      Deus abençoe sua vida.

Deixe um comentário

Quer saber antes de todo mundo o que acontece no JC na Veia?
Assine nossa newsletter
Essa é uma lista exclusiva, poucas pessoas permanecem nela e oferecemos o melhor para nossos assinantes, conteúdo exclusivo e novidades em primeira mão.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
close-link