Versículo

Versículo do dia – Prazer nas fraquezas

“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.” (2 Coríntios 12:7)

Existem muitos entendimentos distintos sobre esta passagem da bíblia onde Paulo diz ter um espinho na carne. Aliás, que povinho complicado é este tal de povo crente, cada um entende do jeito que acha melhor a bíblia… Mas enfim, isto é assunto para outra hora. O que eu quero falar hoje não é nem sobre o “meu entendimento” desta passagem, e sim sobre algo relacionado a ela.

Ontem eu estava indo para a igreja e, no caminho, me abateu um sentimento de tristeza. Comecei a pensar em algumas coisas, no que aconteceria se eu as perdesse. Logo percebi que esta tristeza não era algo ruim, pelo contrário, era algo bom, pois naquele momento eu valorizei demais tudo o que Deus me deu. Isso mudou minha noite e talvez tenha mudado muito mais.

O que quero dizer é que, assim como Paulo tinha algo ruim para lhe lembrar que as revelações não eram dele, mas sim dadas por Deus, às vezes é necessário que tenhamos um momento ruim ou um sentimento de tristeza para nos lembrarmos de tudo o que Deus já fez por nós e valorizarmos isso.

Pense meu amado, se você tiver muito dinheiro e nada nunca lhe faltar, nem uma vez sequer, não é possível e até provável que você se esqueça de que sua provisão vem de Deus? Quando nos acostumamos com uma situação, nos acomodamos e paramos de enxergar a mão de Deus ali.

Basta raciocinarmos: quem é mais grato pelo seu almoço? Você ou o etíope que almoça uma vez a cada 5 dias? Quando foi a última vez que você realmente agradeceu a Deus pelo seu alimento? E não estou falando daquela oração decorada que às vezes fazemos antes das refeições, estou falando de realmente enxergar o agir de Deus na sua provisão.

Se não tivermos uma batalha, se não tivermos uma dorzinha, se não tivermos um pequeno desconforto, estaremos fadados a nos esquecermos de Deus. Eu não quero me esquecer de que Ele é o meu provedor, agradecê-lo e honrá-lo por isso a cada dia.

Veja não estou fazendo aqui uma ode ao sofrimento ou falando que isso é bom. Nunca é bom sofrermos, mas é pior ainda nos esquecermos de quem é o nosso Pai. Também não estou falando que devemos aceitar as dores ou as tristezas, muito pelo contrário, se nos dizemos “guerreiros de Cristo”, devemos combater todo tipo mal com a direção do Espírito Santo, pois Deus sempre irá querer nos ver bem. Deus é nosso Pai e a sua vontade para nós é que sejamos plenamente cuidados por Ele. Ele nunca quer o nosso mal.

Espero que eu tenha sido claro o suficiente para que todos entendam a mensagem.

“Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” (2 Coríntios 12:10)

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário