Versículo

Versículo do dia – Cento e oitenta e cinco mil

“Então saiu o anjo do SENHOR, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil deles; e, quando se levantaram pela manhã cedo, eis que todos estes eram corpos mortos.” (Isaías 37:36)

No contexto, o Rei da Assíria mandara avisar o Rei Ezequias de que sua cidade não escaparia de suas tropas. Disse ainda que nenhum dos deuses dos outros povos os tinham livrado, logo, não adiantaria pedir o auxílio do seu Deus.

Ezequias, com muita fé e pouca esperança de suportar mais um ataque assírio, recorre a Deus para saber o que fazer. O conforto do Senhor vem com Suas palavras de que Ele resolveria a situação.

Agora vamos naturalizar um pouco a situação. Você sabe que existe uma doença no mundo que está infectando milhares e milhares de pessoas e as matando. Sabe ainda que nenhum médico, de nenhuma nação foi capaz de criar uma vacina contra este poderoso vírus.

Desesperado por uma resposta resolve recorrer, com o pouco de fé que lhe resta, a Deus e Ele diz: Filho, descanse, pois eu resolverei esta situação e esta doença não chegará até você.

Olha, eu sou cristão e tenho a minha porção de fé, mas tenho que admitir que às vezes não é tão simples assim. Talvez eu acharia que Deus não me disse nada e que a voz que ouvi era apenas meu coração me pregando uma peça ou que era a meu subconsciente tentando me consolar numa situação extremamente difícil.

Conhecendo-me, creio que encontraria em Deus a fé necessária para crer que Ele realmente resolveria a situação. Estou apenas dizendo que não é tão simples assim quanto foi para Ezequias, que creu em Deus de todo o seu coração e “viu” o anjo do Senhor acabar com o exército de Senaqueribe.

Se você, assim como eu, imagina que seria uma situação bem difícil, faça como eu e, hoje, peça que Deus aumente sua fé.

Paz.

Escrito ao som de: Fernandinho e David Quinlan

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

1 comentário

Deixe um comentário