Versículo

Tudo é vaidade

Bíblia aberta sobre a mesa
Ricardo Cirilo
Escrito por Ricardo Cirilo

“Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade” (Eclesiastes 1:2)

O livro de Eclesiastes é uma verdadeira pérola. Tinha lido há muito tempo atrás e um dia desses comecei a ler novamente. É impressionante a quantidade de mensagens e ensinamentos.

Um dos principais, na minha opinião, é o que está descrito no texto acima: “tudo é vaidade”. Gosto muito do capítulo 2, onde é descrito em outras palavras e de uma maneira bem resumida, que depois de uma busca por uma vida de prazeres, ou algum tipo de prazer na vida, obtêm-se um resultado de frustração, mediante tudo aquilo que havia sido conquistado, como lemos no versículo 11.

“E olhei eu para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito, e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do sol” (Eclesiastes 2:11)

Mediante a esse breve contexto (recomendo fortemente que você leia o capítulo todo) de decepção com os resultados de um investimento em coisas passageiras, se assim podemos dizer, o Espírito Santo veio com um questionamento no meu coração, uma simples pergunta, que eu gostaria de repassar para você: “Como, e com o que, você tem investido seu tempo e seus recursos?”.

Precisamos investir nosso tempo e nossos recursos em coisas que realmente valeram a pena, coisas que não são passageiras, mas sim coisas que serão eternas.

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam” (Mateus 6:19-20)

Jesus e bem claro nessa passagem. Temos que voltar nossa vida totalmente para Deus, entregando e vivendo todas as áreas debaixo das suas mãos. Precisamos investir nosso tempo em relacionamento com Deus, relacionamento com os irmãos, investir nossos recursos para fazer o bem ao próximo, usar as palavras que saem da nossa boca pra trazer edificação, não destruição. Evitando viver em busca de um modo de vida egoísta, buscando nossos prazeres, ou buscando viver em ostentação, causando inveja ao próximo. Nosso tesouro tem que ser formado de coisas que não são dessa terra, mas sim de coisas celestiais, que realmente valem a pena.

Tudo nessa terra é passageiro. Você não levará com você seu super emprego, ou sua fortuna, seu carro do ano ou sua roupa de grife. Óbvio que precisamos de um trabalho para que possamos nos sustentar por exemplo, mas a questão é que podemos encaixar todas as áreas da nossa vida nesse estilo de adoração à Deus, acumulando assim tesouros celestiais, que com certeza nem a traça e nem a ferrugem consumiram, e que realmente valerá a pena. No seu trabalho, continuando nesse exemplo, experimente trabalhar para Deus, ter Deus como seu chefe, fazendo isso, de uma maneira natural você buscará sempre fazer o seu melhor no trabalho, não para juntar riquezas para você, mas para sempre agradar à Deus, sendo assim as bençãos de Deus com certeza serão imensas em nossas vidas!

Gostaria de fechar esse texto com um apelo bem simples, invista seu tempo no que realmente vale a pena. Peça para que o Espirito Santo te ajude nesse processo! Não esqueça de deixar seu comentário aqui em baixo acrescentando algo nessa mensagem, ou nos contanto como tem sido esse processo para você!

Deus abençoe!

Ah! Caso queira entender um pouco mais sobre o assunto, temos um vídeo no nosso canal no Youtube que fala um pouco mais sobre.

Sobre o autor

Ricardo Cirilo

Ricardo Cirilo

Cristão, casado, vinte e poucos anos, apaixonado por futebol e descobrindo os prazeres de escrever.

Deixe um comentário