Versículo

Tu és mesmo o Cristo?

Perguntas bíblicas
Ricardo Cirilo
Escrito por Ricardo Cirilo

“Os discípulos de João contaram-lhe todas essas coisas. Chamando dois deles, enviou-os ao Senhor para perguntarem: ‘És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?’. Dirigindo-se a Jesus, aqueles homens disseram: ‘João Batista nos enviou para te perguntarmos: ‘És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?'” (Lucas 7:18-20)

Esse texto me chamou muito a atenção. João Batista foi aquele que batizou Jesus. No momento do batismo, João Batista viu que Jesus era realmente o Cristo quando, assim como lhe foi dito, o Espírito repousa em Jesus, confirmando que aquele era o filho de Deus.

“Assim que Jesus foi batizado, saiu da água. Naquele momento os céus se abriram, e ele viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele”(Mateus 3:16)

Depois de ver essas coisas, você ainda teria dúvidas? Creio que não, e João também não teve.

Mas o tempo passa, e as coisas não dão muito certo para João, e ele acaba preso, da prisão ele manda seus discípulos questionarem Jesus, perguntando se ele era realmente o Cristo, como vemos na passagem acima.

Agora vamos fazer um paralelo desse contexto com a nossa vida.

Quantas e quantas vezes nos questionamos sobre o poder de Jesus? Quantas vezes nos questionamos se ele realmente está nos ajudando, se ele realmente está conosco, se ele realmente pode fazer milagres em nossas vidas? Por vezes, principalmente nas dificuldades, será que já não questionamos a sua divindade?

João teve sua fé abalada pelas circunstâncias, ele esperava, como todos os outros, que o Cristo viria em glória, para reinar em poder e levar Israel a vencer seus inimigos. Mas não foi bem assim que ele veio. Somado a isso, o fato de João estar preso, ajudou a abalar mais ainda sua fé.

As circunstâncias com certeza abalam nossa fé, somos carne, infelizmente estamos sucetíveis a isso. Por isso precisamos sempre nos lembrar de quem Deus é, o que Deus fez, e o que ele faz.

Assim, nesses momentos de dificuldade não nos esqueceremos da nossa fé e muito menos ela será abalada. Para que isso aconteça, é importante termos comunhão diária com Deus, bíblia e oração. Quanto mais o conhecemos, mais intimidade temos com ele, consequentemente mais entenderemos os seus planos e suas obras. Com isso, sempre que passarmos por problemas, nos lembraremos que aquilo é para nossa edificação de alguma maneira, que ele sempre está conosco e também vamos entender melhor seus planos.

Por isso, mergulhe na comunhão com ele, pois assim, a chance de sua fé ser abalada é bem menor!

Deus abençoe.

Sobre o autor

Ricardo Cirilo

Ricardo Cirilo

Cristão, casado, vinte e poucos anos, apaixonado por futebol e descobrindo os prazeres de escrever.

Deixe um comentário