Versículo

O vosso mestre não paga as dracmas?

André
Escrito por André

“E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas?

Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece, Simão? De quem cobram os reis da terra os tributos, ou o censo? Dos seus filhos, ou dos alheios?

Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disse-lhe Jesus: Logo, estão livres os filhos.

Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti.” (Mateus 17:24-27)

Vou tentar resumir muito o contexto: Jesus estava falando para Pedro que não precisaria pagar as dracmas da contribuição para o templo pois era o próprio filho do dono. Porém, ao mesmo tempo, ensinava a todos nós um princípio muito importante: como filhos de Deus, devemos tomar todo o cuidado para não escandalizarmos as pessoas.

Aqui eu gostaria de separar em dois contextos distintos:

O primeiro é que não devemos escandalizar as pessoas do mundo. Isso significa que devemos trabalhar para ter um bom testemunho diante dos homens e diante de Deus. Se nos declaramos como cristãos, existem coisas que, apesar de podermos fazer, é importante que  não as façamos. Existem vários exemplos de atitudes que se enquadram nisso, porém não quero polemizar e vou deixar para que você consulte o Espírito Santo.

O segundo é que não devemos escandalizar os nossos irmãos na fé. Quando pensamos nisso, estamos falando tanto daqueles que são mais novos na caminhada quanto aqueles que tem outros costumes. É importante, no trabalhar da unidade do corpo, que tenhamos as outras pessoas em maior honra e cuidemos para não escandalizá-las.

Por exemplo, se para você ouvir música do mundo é algo normal, mas você sabe que isso vai escandalizar outro irmão, reserve isso para o seu fone de ouvido ou para um momento onde isso não impacte outras pessoas. Este é apenas um exemplo simples, de tantos outros que eu poderia dar aqui,porém, novamente, vou deixar que você consulte o Espírito Santo.

Parece ser um ensinamento simples, mas você já parou para pensar quantas vezes você não cuidou de suas palavras e atitudes? Quantas dessas vezes alguém se escandalizou com isso?

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário