Versículo

O ladrão vem para roubar, matar e destruir

Bárbara Cunha
Escrito por Bárbara Cunha

“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (João 10:10)

Desde que li esse versículo há algumas semanas, uma pergunta não sai da minha cabeça: como o ladrão destruirá depois de ter matado?

Essa primeira afirmação se refere ao nosso espírito. Não tem a ver com a carne. O ladrão é o diabo e o objetivo dele desde o princípio é destruir toda a criação de Deus.

No céu, satanás dividiu essa criação. Quando caiu, separou mais uma vez as criaturas (Adão e Eva) do criador, dessa vez lá no Éden.

Contudo, o Senhor enviou Cristo para consertar o que foi separado. Onde havia divisão, foi estabelecida união graças a vitória dEle contra o salário da natureza pecaminosa do homem.

Foquei muito tempo na parte inicial do versículo para perceber que a resposta dessa morte estava na sequência do texto.

O ladrão vem para roubar, matar e destruir. Três verbos infinitivos que só podem indicar dois tempos: passado ou presente. Ou seja, o futuro não pertence a ele.

Na verdade, o futuro pertence a Cristo pois ele disse “eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”, um presente que aponta automaticamente para o futuro. E, neste caso, sem restrições ou dúvidas visto que Ele anulou todas as obras do inferno ao morrer na cruz e ressuscitar.

A resposta dEle foi baseada apenas em salvação e vida. Não precisava de mais nada, especialmente justificativa. Ele era o próprio Deus em carne.

A conclusão de tudo isso é que o diabo existe na tentativa de acabar com a nossa vida, mas pelo nome de Jesus poderemos viver sem nos preocupar com o dia de amanhã, pois Ele veio para vivificar até mesmo o que morreu com o pecado.

Nada é tão terrível que o sangue dEle não possa lavar. Nada é tão mortífero que o sangue dEle não possa ressuscitar.

Creia!

Sobre o autor

Bárbara Cunha

Bárbara Cunha

Paulista de 20 e alguns anos. Cristã convicta. Jornalista. Corintiana torcedora do Arsenal da Inglaterra. Apaixonada por filmes, séries e música.

2 Comentários

  • Meu irmão em Cristo, André!graça e paz!infelizmente, não tenho uma boa notícia!Respeitando a jornalista Bárbara Cunha, o contexto de João, capítulo 10, não diz que o diabo é o ladrão, essa “estória”foi colocada pelos então, dono das instituições religiosas, que vocês chamam erroneamente de “PASTORES”.(Pastor é um dom, e o nome seria Ancião, Presbítero, ou Bispo) .No contexto o ladrão é o “FALSO PASTOR”, entitulado de “MERCENÁRIO”, e nas melhores traduções de “ASSALARIADO”!Esse é um dos motivos para não confiar em tudo que se ouve por aí…Leiam com a sua “visão”, e não com a ótica dos “FALSOS PASTORES”!Por essas e outras que afirmo, meu irmão André, que “todas” as denominações falam a verdade, mas não “toda a verdade”!como você se sente sabendo que nem tudo que aprendeu, é a verdade do evangelho de Nosso Senhor Jesus?

Deixe um comentário