Música

Você conhece Keith Green?

O post ia se chamar “Você se lembra do Keith Green?”, mas logo vi que não fazia sentido. Se você conhece você se lembra, afinal, se tem um cara que é inesquecível, é o Keith Green.

Infância e música

O menino prodígio com três anos tinha um Ukelele, com cinco anos começou na guitarra e, aos sete, no piano. Dessa maneira, em 1960, começou a chamar a atenção da mídia local e participou de alguns programas. Aos dez anos já era ator infantil e, com apenas doze anos já tinha mais de 40 músicas compostas.

Chamou a atenção de grandes gravadoras e foi o americano mais jovem a assinar com a Sociedade Americana de Compositores, Autores e Editores.

Todavia sua carreira meteórica não durou muito. Foi ofuscado por outro talento mirim e caiu no esquecimento da mídia e das pessoas.

Juventude e drogas

Keith Green era de família judaica, mas foi ensinado desde criança na Ciência Cristã, uma vertente meio estranha do protestantismo. Una tudo isso na vida de uma pessoa vivendo nos anos 70 e o destino é certo: sexo, drogas e rock’n roll.

Após uma bad trip com as drogas percebeu que aquele caminho não fazia sentido. Foi invadido pelo amor de Deus, converteu-se a Jesus Cristo e assumiu ser um judeu cristão. Após isso sua vida mudou radicalmente, mas ele não deixou de ser um prodígio.

Vida com Deus

Lançou 3 álbuns de músicas cristãs em três anos e, após o sucesso que conseguiu, resolveu parar de cobrar pela sua arte e dedicar-se mais fielmente ao ministério. Em 1978 criou o Last Days Ministries, que cresceu de maneira vertiginosa, começando como uma simples revista e terminando como um periódico enviado para mais de 16 milhões de pessoas.

As reuniões evangelísticas feitas em sua casa, que incluíam comumente prostitutas, mendigos e drogados do subúrbio da Califórnia, rapidamente lotaram. Além de ministrar a Palavra para essas pessoas, eles também davam comida, cuidados e atenção para elas.

Esse ambiente fez com que eles se mudassem para áreas maiores, chegando a comprar um sítio de 140 acres para comportar toda a operação daquele ministério.

Infelizmente tudo isso acabou muito cedo, com a morte dele e dos filhos num acidente de avião em 1982.

Até hoje sua música influencia artistas cristãos pelo mundo todo. Até hoje sua vida influencia ministros em todos os lugares. Até hoje sua vida é um exemplo de dedicação e cuidado com as pessoas.

Para conhecer mais sobre sua obra musical, visite o seu site oficial ou siga o perfil dele no Spotify.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário