Mensagem

Sobre ensino bíblico

Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.” (1 Timóteo 4:16)

Toda esta bagunça doutrinária que desmedidamente tem sido praticada nas igrejas nacionais é o resultado da falta de zelo com o ensino da sã doutrina. Desde que se passou a enfatizar exageradamente a espiritualidade do coração (e apenas do coração) muitos cristãos têm desprezado o estudo constante, aprofundado e sistemático da palavra do Senhor. Têm desprezado a racionalidade do cristianismo, como se ele só servisse para transformar corações. Pelo pouco que entendo, quando passamos a crer em Cristo como Salvador e Senhor de nossas vidas, somos transformados por completo.

Já vi muitos casos de pessoas que dispensaram um estudo teológico mais aprofundado, uns por medo de perder a fé (?!), outros por acreditarem que “o espírito vivifica, mas a letra mata” (?!?!). Vi até ministros (?) de louvor alegarem que “por fazerem parte do grupo de louvor não lhes era necessário o conhecimento teológico” (?!?!?!).

Ora, todas as esferas eclesiásticas têm sofrido por falta de conhecimento, ou, pior ainda, pelo conhecimento distorcido das escrituras sagradas. Quando alguém que é chamado para fazer parte de um ministério, seja qual for, como o do louvor por exemplo, ou diaconato, etc., abandona ou não se interessa pelo estudo bíblico, certamente dará margem para que muitos pensamentos e ideias não condizentes com a Bíblia sejam postos em prática em seus ministérios.

Aí, o resultado (como já temos visto) são doutrinas espúrias, pregações fora do contexto bíblico, letras de músicas de louvor contendo erros teológicos, e por aí vai…

As escolas bíblicas têm sido desprezadas, não só por alunos mas, em muitos casos, pela própria liderança da igreja. Não pode-se desistir do investimento em educação dentro das igrejas. Deve haver a busca por um desenvolvimento educacional dentro do corpo de Cristo, para que uma congregação esteja firmemente e biblicamente fundamentada, para não ser atingida pelos impetuosos ventos de falsas doutrinas que tem soprado no meio da igreja

Deve haver investimento, mais que nunca, no ensinamento da palavra de Deus nas igrejas, mas o ensinamento correto. Tanto já nos foi deixado por grandes homens e mulheres que durante anos se empenharam em estudar, entender, compreender o evangelho, e muitas igrejas hoje em dia voltam-se para os ensinos de falsos profetas, que sempre aparecem com as “últimas revelações dos céus”.

Voltemos a ensinar o evangelho puro, simples, sem invencionices, determinismos, misticismos, distorções teológicas. Voltemos a zelar pelo ensinamento claro e aprofundado da sã doutrina.

Extraído de LHDBlog.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário