Mensagem

Dos servos o menor!

Quem é Jesus
Ricardo Cirilo
Escrito por Ricardo Cirilo

“Então, todo o povo da região dos gerasenos suplicou a Jesus que se retirasse, porque estavam dominados pelo medo. Ele entrou no barco e regressou. O homem de quem haviam saído os demônios suplicava-lhe que o deixasse ir com ele; mas Jesus o mandou embora, dizendo: ‘Volte para casa e conte o quanto Deus lhe fez’. Assim, o homem se foi e anunciou a toda a cidade o quanto Jesus tinha feito por ele.” (Lucas 8:37-39)

Imagine você na situação desse homen acima: no contexto, esse homem estava anos vivendo atormentado por demônios, uma vida muito sofrida. Vem um homem e simplismente o liberta dessa escravidão, como num passe de mágica ele fica livre desses atormentadores. Tantos anos de sofrimento tiveram fim naquele momento.

Vendo isso, vendo o tamanho do poder e da graça do homem que o libertou (Jesus, no caso) qual é sua reação imediata? “Preciso estar com Ele, preciso servir a Ele, preciso aprender com Ele”. Esse homem queria estar com Jesus, segui-lo e, consequentemente fazendo isso, seria um de seus discípulos! Uau, seria algo grandioso para aquele homem seguir e estar perto de Jesus, grandes coisas ele faria, assim como os discípulos fizeram.

Mas não, contrariando as suas expectativas, Jesus pede outra coisa para ele, aparentemente algo “mais simples”. Pediu para ele ficar e anunciar as coisas que haviam ocorrido a todo o povo da região.

Agora fazendo um paralelo com a nossa vida (confesso que gosto de fazer isso) acontece dessa maneira: Jesus nos liberta, ficamos empolgados com aquilo e queremos retribuir tanto amor fazendo coisas grandes, liderando pequenos grupos, ministrando, cuidando de algum departamento da igreja, ministrando louvor, entre outras coisas.

Aí vem o seu Pastor, e te pede algo que parece até inútil, algo muito mais simples do que você estava imaginando fazer.

Com isso vem o sentimento de frustração, sabendo que pode fazer mais, ser mais, o egoísmo também se levanta, por vezes até a raiva, e por aí vai…

O ponto é que, por mais simples que pareça, tudo que Jesus nos pede é valioso, de ministrar à igreja até cuidar da limpeza, de evangelizar nações como missionário ou até evangelizar o seu vizinho. Tudo é importante, tudo tem que ser feito por amor, não importa o nível.

Precisamos sempre nos lembrar que a glória não é nossa, e não podemos em hipótese alguma buscar isso. Não merecemos nada, graças à sua graça é que o conhecemos. Lembre-se disso, busque sempre servir com humildade em todas as tarefas, das mais simples, às mais complexas. Dos servos, seja o menor, pois grande será seu galardão!

“O maior entre vocês deverá ser servo. Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.” (Mateus 23:11-12)

Deus abençoe.

Sobre o autor

Ricardo Cirilo

Ricardo Cirilo

Cristão, casado, vinte e poucos anos, apaixonado por futebol e descobrindo os prazeres de escrever.

Deixe um comentário