Mensagem

Conceitos básicos – Justificação

“Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.
Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.
Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação.
Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos. Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor.” (Romanos 5:1,2;6-11;18-21)

Existem alguns conceitos básicos que tem que ter muito claros em nossas mentes. O primeiro deles é o de que somos pecadores. A palavra de Deus deixa isso muito claro em Romanos 5:19, dizendo que pela desobediência de um, muitos foram feitos pecadores. Ponto final. Esta é uma das questões indiscutíveis da fé cristã, todos são pecadores.

O segundo é que Jesus pagou o preço de nossos pecados com sua morte na cruz. Sendo santo e sem pecado, sua morte, seu sangue derramado, pagou o preço dos pecados de toda a humanidade. Logo, se este alto preço foi pago, nos tornamos justos diante de Deus, pelo sangue derramado e pela fé que temos em Cristo (Romanos 5:1,9).

Quando falamos de lei e graça, muitas vezes parece que a lei (do pecado) deixou de existir em Jesus Cristo. Porém temos que entender que Deus não mudou, logo, o preço de sangue pago através do sacrifício do Cristo, cumpriu toda a lei, independente de tempo. Somos considerados justos, pela lei de Deus por causa do sangue santo de Jesus. Hoje já não vivemos pela lei, mas sim pela graça, pois a lei já se cumpriu.

A morte de Cristo e nossa fé nele são suficientes para nos dar acesso a Deus e permitir que sejamos salvos. Não precisamos de obras, apenas de fé, por isso é graça, e não lei. Infelizmente muitos ainda tentam “comprar” a Deus com suas obras, não entendendo que as obras não mudam o que Deus enxerga em nós. É como se estivessem “sacrificando” para que seus pecados fossem pagos. Quando Deus olha para nós e vê que fomos lavados pelo sangue de Cristo, o cordeiro imaculado, vê o Seu povo, sem pecado, nada mais. Isso nos dá acesso à salvação.

As nossas obras aqui na terra, servirão para o nosso galardão, mas esta é uma outra história que pretendo discutir outro dia.

Sei que parece simples, mas este pequeno estudo sobre um dos conceitos básicos, pode gerar uma série de dúvidas que serão explicadas apenas pela Palavra. Veja que o sangue de Jesus nos limpa de todo o pecado, mas isso não significa que podemos pecar livremente, e isto também é assunto para outro dia…

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário