Mensagem

Como lidar com a tristeza

Eliane Gomes
Escrito por Eliane Gomes

Em momentos de tristeza, as pessoas têm as mais diversas reações possíveis. Alguns se desesperam, outros se revoltam, há quem fique paralisado, muitos tentam ignorar os fatos, mantendo-se o mais forte e indiferente que conseguem. Enfim, muitas são as formas que lidamos com a tristeza e nem sempre a nossa reação diante de um momento de sofrimento é a que gostaríamos de ter.

Infelizmente nessas situações de angústia é muito difícil parar, refletir e analisar qual seria a melhor reação, de que forma deveríamos agir para diminuir a dor, encurtar o sofrimento ou simplesmente sentir alívio e paz. E por isso não vou escrever aqui um tutorial de como lidar com a tristeza, te informando sobre dados, razões e justificativas para mostrar qual a melhor reação diante do sofrimento. Nem muito menos vou lhe dar um passo a passo de como encarar as dificuldades, provavelmente você não se lembraria disso tudo no meio de uma tempestade.

Mas eu tenho uma dica, apenas uma… seguir o exemplo de Davi:

“Viu, porém, Davi que seus servos falavam baixo, e entendeu Davi que a criança estava morta, pelo que disse Davi a seus servos: Está morta a criança? E eles disseram: Está morta. Então Davi se levantou da terra, e se lavou, e se ungiu, e mudou de roupas, e entrou na casa do Senhor, e adorou. Então foi à sua casa, e pediu pão; e lhe puseram pão, e comeu.” (2 Samuel 12:19,20)

Quando perdeu seu filho, Davi fez a única coisa que lhe seria útil, olhou para Deus.

Ao se encontrar num momento de tristeza, faça apenas uma coisa, olhe para Jesus! Se existe alguém que pode abreviar, aliviar ou simplesmente acabar com seu sofrimento é Ele.

Quando olhamos para Jesus e não para a situação, para nossa dor, ou para nosso sofrimento, encontramos força para nos levantarmos, motivos para adorar a Deus e alivio em seu amor.

Sobre o autor

Eliane Gomes

Eliane Gomes

Eliane Gomes é esposa, cristã e trabalhadora. Gosta de fazer muitas coisas em seu tempo livre, escrever é uma delas.

Deixe um comentário