Mensagem

Alargando a porta estreita

Fala galera.

Este é meu primeiro post mais longo com uma mensagem. Como vocês sabem eu escrevo o versículo do dia quase todos os dias, mas nunca tenho tempo de escrever uma mensagem um pouco mais elaborada. Espero que, com o tempo, consiga ir incrementando esta mensagem e, um dia, publicá-la.

Quero tomar como base bíblica para esta mensagem a seguinte passagem em Mateus 7:13-16:

13 – Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
14 – E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.
15 – Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.
16 – Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?

Nesta passagem Jesus nos dá importantes fundamentos sobre a salvação. Primeiro Ele fala sobre “entrarmos pela porta estreita”. Como a maioria já ouviu em alguma pregação ou deduziu por si só, nesta passagem Jesus está falando sobre o caminho que nos trará a salvação e a dificuldade de se passar por este caminho.

Ele está dizendo que o caminho da perdição, ou a porta larga, aparentemente é mais simples, mais tranquilo de se andar. Podemos fazer uma analogia natural aqui, afinal, é mais fácil caminhar num estreito corredor ou num campo largo e espaçoso?

Vemos este exemplo da porta estreita no best-seller “O Peregrino”, de John Bunyan, que foi publicado na Inglaterra em 1687 e até hoje é vendido. A história fez tanto sucesso que até se tornou filme. Ou seja, é um assunto que as pessoas conhecem.

É interessante que na mesma passagem, Jesus fala que devemos nos acautelar dos falsos profetas. E eu me pergunto: por qual motivo Jesus falou estas duas coisas em seqüência? Na teoria são duas mensagens distintas, de contextos diferentes… Uma fala sobre uma escolha nossa, um caminho pelo qual devemos seguir que, apesar de parecer ser mais dificultoso, nos trará a grande vitória. A outra fala sobre estarmos atentos aos falsos profetas. Como disse, duas mensagens distintas.

Mas, pensando bem, será que elas não tem uma ligação? Será que estes falsos profetas não estariam tentando mudar as características da porta estreita? Será que estes falsos profetas não estariam tentando nos enganar, nos levando para a porta larga?

Não quero atacar nenhum ministério, nenhum pastor, nem nada disso, na verdade, nem estou pensando em nenhum específico. Apenas fazer um alerta que serve para mim, para você e para nossos amados irmãos.

Mas eu vejo que, hoje em dia, temos aceitado certos comportamentos, certas atitudes e pensamentos que não condizem com a Palavra de Deus. Estas atitudes e pensamentos, no meu ver, estão tentando alargar a porta que é estreita. O que quero dizer com isso?

Por exemplo: o foco de nossa adoração é Deus, é assim que deve ser. Mas estamos aceitando shows com milhares de pessoas onde, para muitas, Deus não está em primeiro plano, estamos fazendo mega apresentações para agradar a homens e não a Deus. Estamos trazendo o padrão de shows do mundo para a igreja. Estamos alargando a porta estreita!!!

Uns dias atrás, me peguei pensando nesta coisa toda de como temos adaptado algumas verdades bíblicas às nossas próprias vontades. E cheguei à estas conclusões. A realidade é esta, muitas vezes nós estamos aceitando pecados, erros, caminhos tortuosos e “acreditando” que estamos dentro da vontade de Deus. Temos que ter algo muito claro em nossas mentes: Deus não compactua com o pecado, Deus não divide Seu povo com outros deuses!

Estamos aceitando pensamentos de supervalorização do dinheiro dentro de nossas igrejas e de nossos lares como se isso fosse algo que vem de Deus. Jesus nunca prometeu riquezas, disse que nunca passaríamos por grandes necessidades, mas nunca falou que enriqueceríamos. E hoje estamos aceitando este pensamento de riquezas, estamos tentando alargar a porta estreita!!!

Estamos chamando de cristãos pessoas (muitas vezes nós mesmos) que não colocam Deus em primeiro lugar, que preferem ficar em casa, que não tem uma vida de oração, que não tem uma vida de leitura da bíblia. Como podemos pensar que Deus se agrada de um homem que chora, fala em línguas, dança, pula, baba, mas não tem uma vida de oração e leitura da palavra, que mente e tenta encobrir certos pecados?!?!

Quer queiramos ou não, a porta é estreita. Sabíamos que não seria fácil passar por ela, viver a jornada. O apóstolo Paulo nos avisou, Jesus nos avisou, Deus mostrou ao seu povo, por que estamos querendo mudar isso agora? Por que estamos tentando adaptar a igreja ao mundo quando deveria ser o contrário?

Espero que você receba isso de coração aberto, me corrija se eu estiver errado, mas também se acerte você estiver errado. Mas que todos oremos para que o entendimento correto venha do Espírito Santo, e não de nós mesmos.

Paz.

Escrito ao som de: Elyon, Poema, The O.C. Supertones, The Almost.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

2 Comentários

    • Olá Betto, obrigado pelo comentário.

      Faz tanto tempo que escrevi esta mensagem que já nem lembrava mais dela, tive que reler. Fico muito feliz que você tenha gostado do texto.

      Continue acessando o blog, temos novos posts todos os dias.

      Deus abençoe sua vida.

Deixe um comentário