Mensagem

A Verdade que liberta

Cruz com homem à frente
Ricardo Cirilo
Escrito por Ricardo Cirilo

“E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” (João 8:32)

O capítulo 8 do evangelho de João é bem interessante. Vamos analisar um trecho desse capítulo, onde Jesus nos dá um exemplo bem legal de algo que infelizmente temos muitos problemas hoje.

Depois de um breve dircuso, que se inicia no versículo 12 (recomendo fortemente que você leia) alguns dos judeus ali presentes, acabaram crendo em Jesus (versículo 30). Então, se assim podemos dizer, esses judeus eram novos convertidos.

Agora uma pausa no contexto para reflexão: hoje em nossas igrejas, muitas vezes o nosso foco é que sempre existam novos convertidos, isso significa que estamos cumprindo o ide (Marcos 16:15). Esse anseio por evangelizar, que não é errado, acaba gerando uma atitude um pouco estranha, quando vem uma pessoa nova, fazemos de tudo por ela, muitas vezes por medo que ela não vá embora. Fazemos de tudo para agradá-la, ministrando o amor de Deus, a graça de Deus (isso também não errado) mas nós “esquecemos” de ministrar algumas verdades que realmente vão libertar essa pessoa. Coisas que a pessoa precisa mudar, pecados que precisam ser tratados. Vamos deixando essas coisas de lado para que ela não se vá, e com isso, nem de perto estamos gerando discípulos.

Então a pergunta que fica é: como você tem tratado esses novos irmãos?

Agora vamos voltar ao contexto e ver como Jesus tratou com esses novos convertidos. Primeiro Jesus começa afirmando que ele são escravos (versículo 34) mas já propõe também a liberdade para essa escravidão (versículo 32). Vemos a partir do versículo 37, que Jesus começa a expor algo que precisava ser exposto, Ele começa a falar sobre a paternidade que estava sobre eles, que os pecados que eles cometiam, faziam com que o verdadeiro pai deles fosse o diabo.

Jesus expôs algo que precisava ser tratado, Jesus revelou a verdadeira identidade deles, expôs pecados como a mentira, ministrou a verdade e foi luz para eles, mas por que? Porque Jesus amava eles, porque Jesus amou eles, e para que eles prosseguissem na caminhada, pois era necessário tratar algumas coisas.

Voltando agora a o contexto das nossas igrejas, infelizmente hoje está faltando isso, a verdade, e óbvio, que temos que ministrar o amor e a graça para essas pessoas, pois Deus as amou tanto que deu Seu Filho por elas. Mas também é necessário que todos nós sejamos tratados em certas áreas de nossas vidas , e esse tratamento começa com a luz e com a verdade.

O meu apelo hoje é para que você ame os nossos novos irmãos, mas ame tanto, que não os deixe sem saber a verdade, não deixe, pelo Espírito Santo, de ajudar esse novo irmão a receber a verdade e a luz na sua vida, e ser tratado, para que possa ser usado por Deus!

Deus abençoe!

Sobre o autor

Ricardo Cirilo

Ricardo Cirilo

Cristão, casado, vinte e poucos anos, apaixonado por futebol e descobrindo os prazeres de escrever.

Deixe um comentário