3 erros de Ló em Gênesis 13

A história de Ló é cheia de ensinamentos para nós. Apesar de não ser uma história muito longa, conseguimos aprender bastante com ele e sua família.

Ló era sobrinho de Abrão, ou seja, era filho de um de seus irmãos. O pai de Ló se chamava Harã e morreu onde moravam, na cidade de Ur dos caldeus. Após a morte de Harã, Terá, pai de Abrão, saiu de Ur dos caldeus e foram para Harã.

Terá era um homem idólatra, que vivia em meio a um povo igualmente idólatra. Vemos essa verdade relatada em Josué:

“Então Josué disse a todo o povo: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Além do rio habitaram antigamente vossos pais, Terá, pai de Abraão e pai de Naor; e serviram a outros deuses. Eu, porém, tomei a vosso pai Abraão dalém do rio e o fiz andar por toda a terra de Canaã; também multipliquei a sua descendência e dei-lhe a Isaque.”

Josué 24:2,3

Não sei se você notou, mas sim, a cidade para onde Terá e seus filhos foram tem o mesmo nome do pai de Ló. Uma das explicações para isso é justamente por Terá ter dado o nome do filho falecido para o local onde se estabeleceu com sua família.

Em Gênesis 12, Deus chama Abrão para sair da terra em que habitava e deixar sua família. A Palavra afirma:

“Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.”

Gênesis 12:1-3

Abrão então toma tudo o que tem e sai da casa de seu pai. Juntamente com ele vai seu sobrinho, Ló. A Palavra não descreve aqui em Gênesis o motivo de Ló ter ido com Abrão. Porém temos indícios em outros livros de que ele tenha saído de lá com Abrão por ter também aceitado o monoteísmo que seu tio abraçou para si após ser chamado por Deus (vide 2 Pedro 2:7).

Após algum tempo de peregrinação e de problemas no Egito, os dois chegam ao ponto onde decidem se separar. A Palavra relata:

“E não tinha capacidade a terra para poderem habitar juntos; porque os seus bens eram muitos; de maneira que não podiam habitar juntos. E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló; e os cananeus e os perizeus habitavam então na terra. E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti, e entre os meus pastores e os teus pastores, porque somos irmãos. Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; e se escolheres a esquerda, irei para a direita; e se a direita escolheres, eu irei para a esquerda.”

Gênesis 13:6-9

Aqui começamos a ver 3 erros que Ló cometeu.

1. Não tomou a atitude de resolver o problema

A Palavra afirma que Abrão dá a ideia de se separarem pois seus pastores e os de Ló começam a contender. A contenda parece ter acontecido pelo fato da terra não ter capacidade para que habitassem juntos, pela quantidade de bens que possuíam.

Em minha opinião, por mais que eles tivessem muitos bens e que a terra fosse pouca para que estivessem juntos, poderiam expandir seus domínios com alguma facilidade, como a povo de Deus fez ao longo da história.

Voltamos então ao problema: a briga entre os pastores. Aparentemente, mais um problema simples de ser resolvido. Em unidade Ló e Abrão poderiam dar a instrução de que estes pastores teriam que trabalhar juntos, apoiando uns aos outros. Estes pastores eram servos dos dois, obedeceriam às suas instruções.

O que me parece aqui é que Ló não quis resolver a situação e aceitou o caminho mais fácil sugerido por Abrão. Por mais que eles tivessem algum trabalho resolvendo essa situação, para Ló, teria sido melhor permanecer ali com o tio, o homem que Deus havia separado para iniciar todo um povo. Ló tinha alguma ideia, ou total entendimento, disso, uma vez que se tornou um justo, como a própria Palavra diz, a partir de seu tio.

2. Tomou uma decisão com os olhos

A Palavra diz:

“E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro.”

Gênesis 13:10,11

Ló aproveita a oportunidade dada por Abrão e escolhe a parte da terra que parecia mais promissora, mais atraente. Ao invés de se colocar numa posição de humildade, escolhendo algo que não parecia ser o principal, ou devolver a oportunidade para Abrão, para que ele escolhesse primeiro, não.

Não posso afirmar com qual intenção Ló fez isso, pois não encontro essa afirmação na Palavra, mas é certo que ele perdeu a chance de honrar ao próprio tio. Além de não ter honrado o tio, não consultou ao Senhor antes de tomar a decisão, escolhendo baseando-se naquilo que ele conseguia ver.

O que ele não percebeu, naquele momento, foi o pecado em que vivam aqueles povos para onde ele levaria a sua família. A cultura pecaminosa daquele povo, como vemos mais para frente na história de Jó, contaminou sua família de uma forma muito profunda.

3. Não reconheceu quem era Abrão

No fim, os outros dois erros de Ló têm a mesma origem: Ló não reconheceu quem era Abrão.

Não entendeu a importância de seu tio para com Deus. Não entendeu que Deus havia escolhido Abrão e que através de seu tio ele seria muito abençoado.

É verdade que pode se contestar que a sugestão da separação foi de Abrão, porém devemos nos lembrar do exemplo de Elias e Eliseu, onde Elias insiste que Eliseu o deixe, mas Eliseu não aceita e fica com Elias até o fim. Ló não era obrigado a aceitar a sugestão de Abrão.

Na minha opinião, se Ló tivesse reconhecido Abrão como um homem de Deus, através de quem Deus levantaria toda uma nação, a história dele teria sido diferente.

Ló acaba indo para Sodoma, é feito refém por conta de uma guerra que o rei de Sodoma perdeu e é salvo por Abrão. Mais para frente, o pecado de Sodoma era muito grande e Deus decide destruir as duas cidades: Sodoma e Gomorra.

Através da intercessão de Abrão, Deus envia anjos para livrar Ló, sua mulher desobedece a Deus e vira uma estátua de sal. As filhas de Ló, tentando manter a descendência de Ló, embebedam o pai e lhes dão filhos. Através de Ló nascem então os Amonitas e Moabitas, nações que, mais para frente, seriam inimigas de Israel, a nação que surgiu a partir de Abrão.

O que aprendemos com os erros de Ló?

Com estes erros de Ló aqui no capítulo 13 de Gênesis, podemos aprender muitas coisas. Vou destacar algumas:

  • Nossos relacionamentos vão ter problemas, precisamos resolvê-los com amor;
  • Nossas decisões precisam ser baseadas no que o Senhor deseja, não no que nossos olhos veem;
  • Devemos considerar e honrar as pessoas que Deus enviou para nossas vidas, isso vai ser bom para nós mesmos;

É claro que cada um desses assuntos daria uma série de ministrações e textos, por isso é importante que você medite, reflita, ore sobre isso e deixe o Espírito Santo te ensinar o que Ele deseja te ensinar.

Paz.

Deixe um comentário