Estudo de Gênesis 24

Gênesis 24 conta a história de como o servo de Abraão busca uma mulher para seu filho e, em consequência, como Isaque e Rebeca se conhecem.

O capítulo se divide da seguinte forma:

  • Abraão pede que seu servo busque uma mulher para Isaque (1 a 9)
  • O encontro com Rebeca (10 a 21)
  • O servo de Abraão adora ao Senhor (22 a 27)
  • Labão é apresentado (28 a 32)
  • O servo de Abraão relata o ocorrido (33 a 48)
  • O servo de Abraão adora ao Senhor (49 a 53)
  • Rebeca sai da casa de seus pais (54 a 61)
  • O encontro de Rebeca com Isaque (62 a 67)

Veremos alguns destes pontos.

O pedido de Abraão

O capítulo começa com o pedido de Abraão para seu servo de confiança:

“E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa, para que eu te faça jurar pelo Senhor , Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito,”

Gênesis 24:2,3

Veja que Abraão tem o cuidado de pedir que seu servo trouxesse uma esposa para seu filho que fosse de sua própria família. Ao longo da história de Israel vemos que muito da idolatria que foi trazida para dentro do povo se deu por conta de relacionamentos com mulheres de povos idólatras.

Um exemplo disso foi o casamento de Sansão:

“Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Tomai-me esta, porque ela agrada aos meus olhos.”

Juízes 14:3

Abraão, de uma maneira ou de outra, estava nos dando um exemplo muito importante: mais importante é guardarmos o nosso coração dos padrões do mundo do que fazer aquilo que nos agrada os olhos. Muitas vezes o que o mundo dá vai nos agradar os olhos, mas precisamos permanecer fieis ao que Deus nos mandou fazer.

Nota: não estou querendo criar nenhuma doutrina em relação ao casamento aqui, ok? Entenda que estou interpretando o texto de maneira que aprendo que é mais importante obedecer ao Senhor do que fazer aquilo que nossos desejos nos pedem.

A adoração ao Senhor

Ao se encontrar com Rebeca, vemos que o servo de Abraão adora ao Senhor:

“Então, inclinou-se aquele varão, e adorou ao Senhor, e disse: Bendito seja o Senhor, Deus de meu senhor Abraão, que não retirou a sua beneficência e a sua verdade de meu senhor; quanto a mim, o Senhor me guiou no caminho à casa dos irmãos de meu senhor.”

Gênesis 24:26,27

Note como o exemplo de Abraão toca a vida desse servo. Os povos, em sua maioria, naquela época, eram politeístas, adoravam diversos falsos deuses e traziam características divinas para elementos do dia-a-dia. Porém, para esse servo as coisas eram diferentes. Ele havia entendido que Abraão servia a um único Deus verdadeiro e havia sido tocado, mesmo que de uma maneira superficial, por essa fé. Do seu próprio jeito, ele acaba adorando ao Senhor.

Ao mesmo tempo, é interessante notar que ele adora ao “Senhor, Deus de meu senhor Abraão”, não reconhecendo Deus como seu Senhor, apenas como Senhor de Abraão.

Aprendo aqui que muitas pessoas verão as nossas atitudes, serão impactadas por elas, mas não vão reconhecer Deus como Senhor de suas vidas. Já vi muita gente se sentir mal, sofrer por isso: por conta das pessoas não aceitarem verdadeiramente caminhar com Deus, apesar dos esforços evangelísticos que foram feitos.

É importante entender que algumas pessoas não vão entregar suas vidas para Cristo através daquilo que fazemos, apesar de fazermos todo o possível. Não temos que sofrer por isso, temos que continuar trabalhando e orando por essas pessoas.

Labão é apresentado

No versículo 29 vemos que Labão é apresentado:

“E Rebeca tinha um irmão cujo nome era Labão; e Labão correu ao encontro daquele varão à fonte.”

Gênesis 24:29

Nos versículos seguintes podemos interpretar que Labão interessou-se mais pelos presente que viu do que por qualquer outra coisa. Essa interpretação vai de acordo com o que vemos Labão fazendo alguns capítulos adiante, com Jacó.

O encontro de Rebeca com Isaque

Por fim, nesse capítulo, temos o encontro de Rebeca com Isaque:

“E Isaque saíra a orar no campo, sobre a tarde; e levantou os olhos, e olhou e eis que os camelos vinham. Rebeca também levantou os olhos, e viu a Isaque, e lançou-se do camelo, e disse ao servo: Quem é aquele varão que vem pelo campo ao nosso encontro? E o servo disse: Este é meu senhor. Então, tomou ela o véu e cobriu-se.”

Gênesis 24:63-65

Vemos que Isaque estava orando, sozinho. Isso nos ensina sobre o poder da oração, como é importante separarmos um momento no nosso dia para orarmos ao Senhor, entregarmos nossa adoração, nossas petições e conversar com o Pai.

Além disso, nos ensina que Abraão conseguiu passar para seu filho a importância da oração. Não foi necessário que Abraão estivesse junto de Isaque, pedindo que ele orasse, esse padrão já estava com seu filho.

Por fim, vemos que os dois se encontram, Rebeca cobre o rosto, como era costume na época, e os dois se unem, formando a continuação da promessa de Deus sobre Abraão.

Desafio do capítulo

Hoje o seu desafio é compartilhar essa playlist do estudo de Gênesis com 5 pessoas, para que elas também façam esse estudo com você!

Paz.


❗ Você sabia? ❗

Existem formas de você aprender ainda mais sobre a palavra:

Deixe um comentário