Para compartilhar

Seja quem Deus quer que você seja

Homem ao pôr do sol
André
Escrito por André

“Seja quem Deus quer que você seja, não o que os outros querem ver” – Autor desconhecido

Como é difícil nos livrarmos do desejo de agradarmos às pessoas, ao invés de agradarmos a Deus. Eu mesmo, muitas vezes, me vejo nessa situação: mais preocupado com o que as pessoas à minha volta vão pensar do que o que Deus quer de mim.

Quando fazemos isso estamos nos colocando numa posição de servos das pessoas ao invés de servirmos a Deus. Colocamos a opinião das pessoas como senhor sobre nossas vidas e tiramos desse lugar quem realmente deveria ocupá-lo.

Não estou dizendo que devemos ignorar os outros e não nos importarmos com o impacto de nossas ações. Não é isso que a bíblia nos ensina. Porém sei que precisamos repensar nossas atitudes e verificar se estamos mais preocupados com a opinião alheia ou com a opinião de Deus.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

6 Comentários

  • Oi, eu estava procurando algo na internet que me levasse a entender melhor o que tem acontecido comigo ou talvez eu esteja apenas querendo aliados que me apoiem em minha causa. Congrego numa Igreja onde os meus parentes formam quase todo o ministério (Pastor, Missionária, líderes de equipes e Levitas), até mesmo eu cheguei a liderar a equipe de novos nascidos e sinceramente amava carregar essa responsabilidade, não pelo fato de ter um cargo na igreja mas sim pela possibilidade de passar para os novos convertidos uma forma simples e humilde de se viver o evangelho, acompanhando de perto a formação de cada um deles, porém nunca me senti efetivamente parte da congregação e isso se dá pelo fato de que por várias vezes discordei com algumas premissas por parte do Ministério e hoje essas mossas tem se evidenciado e vem causando um desconforto em todos nós. Desde o momento que decide não seguir o mesmo fluxo das premissas impostas pela congregação que os irmãos tem me visto como alguém que está fraco na fé e que muito em breve irei sair da igreja pra congregar numa outra, ou seja, por não seguir e concordar com pensamento de muitos me tornei um cristão que nem sei definir “diante dos olhos dos irmãos”, talvez eu seja o errado nessa história toda e gostaria até de mudar a forma de pensar, no entanto não consigo mudar apenas por me falarem que estou errado dentro daquilo que eles acreditam ser o correto, e pior! Eles não conseguem argumentos convincentes, isso não é algo de grande importância quando nos referimos a Igreja, não existe a necessidade de se parar tudo só pra me convencer que estou certo, é uma guerra interna minha e vivida por mim.

    Para um melhor entendimento do que foi exposto acima listo aqui algumas das situações em que discordei das ações tomadas pelo Ministério:

    1 – A igreja em sua maioria é composta por pessoas de baixa renda que tem muita dificuldade em se manter, os que trabalham exercem atividades informal (motoboy, barbeiro, manicure, vendedor, ajudante em construção civil, etc);
    2 – Congregávamos em 02 (dois) imóveis próximos, um próprio da igreja e outro alugado, hoje estamos apenas no alugado o que gera custos maiores, mas o Ministério não pensa em irmos todos para o imóvel próprio pois fica menos visível que o alugado;
    3 – A igreja não tem nenhum projeto de nenhuma área de coisa alguma de princípio nenhum, nada de nada;
    4 – Não exites preparação para cargo algum, simplesmente o membro é posto com líder de determinada equipe e pronto (cada equipe se reúne uma vez na semana, nesse dia um hino é ensaiado com a finalidade de ser entoado no culto de domingo e só! Não tem estudo bíblico nem nada parecido);
    5 – Existe uma certa perseguição se assim posso dizer em relação as outras religiões e a outros pensamentos como estudar Teologia por exemplo (faço faculdade de Teologia, sou apaixonado pela área, mas quase ninguém na congregação sabe);
    6 – As pregações são muito parecidas com a Teoria da Prosperidade “Vai acontecer!, vai chegar!, espera!, Receba!, seja cheio!, etc
    7 – Existem uma certa ofensa nas pregações aos irmãos que foram para disciplina por algum tipo de conduta mal vista; e
    8 – A cobrança exagerada por dízimos e ofertas (o dinheiro não vai pro Ministério), a igreja realiza muitas festas durante o ano e todas tem gastos, se você não participa é sinal que está fraco rsrs.

    Poderia citar muitas outras mas vou parar por aqui no momento

    • Olá Leo, obrigado pelo comentário.

      Mano, é impossível eu dar comentar algo sobre isso sem conhecer pessoalmente você e também o seu ministério.

      O que posso dizer, com certeza, é: ore, peça a direção do Espírito Santo. É ele quem nos guia e sabe o que devemos fazer.

      Não serei leviano falando algo a mais que isso por não conhecer o seu contexto. Você trouxe diversos exemplos e eu agradeço por isso, mas não me sinto confortável em comentar sem conhecer o todo.

      Parece-me que você é de Salvador, correto? Se for isso, o melhor que posso fazer é conversar com você numa conversa de vídeo. Podemos trocar uma ideia dessas se você quiser.

      Valeu mano.

  • Oi André,

    Obrigado pela resposta e tempo disponível, sou de Salvador sim e acredito que uma conversa por vídeo pode acontecer rsrs, mas gostaria de saber se pode falar um pouco sobre como funciona sua congregação, diante das situações que citei no primeiro comentário? Desde já agradeço.

    • Oi Leo, perdão pela demora mano. Estive bem ocupado estes dias e esta resposta precisava ser mais bem trabalhada.

      Vamos lá, vou falar sobre como é a nossa igreja, não vou entrar em todos os pontos que você citou, vou apenas falar como fazemos.

      1 – Somos uma igreja que está espalhada por toda a nossa cidade (Guarulhos – SP)
      2 – Nos reunimos aos domingos nas igrejas e durante a semana nas casas (somos uma igreja em células)
      3 – Temos vários cursos durante a semana para preparar as pessoas para a vida com Deus
      4 – Cada igreja tem um pastor (algumas tem mais de um, mas em horários diferentes)
      5 – As pregações são Cristocêntricas e bíblicas, sempre

      Isso significa que somos perfeitos? Não, só temos o nosso jeito de fazer as coisas e certamente não somos os melhores.

      O que eu fiquei pensando, em relação ao seu comentário, é que nunca vamos achar uma igreja perfeita. A minha não é, a sua não é. Precisamos encontrar um lugar no qual Deus pede que nos aliancemos. Eu sou aliançado com a igreja na qual congrego e, a menos que Deus me direcione, não tenho planos de sair. Sei dos problemas que temos, conheço a maioria deles e, mesmo assim, entendo que este é o lugar onde Deus me plantou.

      A pergunta que tenho para ti é a seguinte: onde Deus quer que você esteja?

      Paz.

      • Meu caro André, obrigado pelas palavras e por falar um pouco sobre a sua congregação, agradeço também pelo comentário sobre achar um Igreja perfeita e saliento que concordo plenamente com você. A pergunta que me fez é justamente a que me faço, ainda não tenho a resposta mas sei que o Senhor está no controle. Meu caro André, lhe agradeço mais uma vez e desejo felicidades hoje e sempre. Deus abençoe!

Deixe um comentário