Versículo

Versículo do dia – Honrando constantemente

“Sucedeu também um dia que, indo Eliseu a Suném, havia ali uma mulher importante, a qual o reteve para comer pão; e sucedeu que todas as vezes que passava por ali entrava para comer pão” (2 Reis 4:8)

Já falei sobre honra aqui no blog mais de uma vez, mas este é um assunto que tem queimado no meu coração e tenho tido grande expectativa em torno dele. Quando penso nas atitudes da mulher sunamita, vejo que ela não quis simplesmente presentear Eliseu uma vez para agráda-lo. Ela entendia que, sendo ele um verdadeiro homem de Deus, deveria ser honrado.

Normalmente quando queremos fazer algo simplesmente para agradar alguém e mostrar que o fizemos, fazemos uma única vez para podermos nos livrar logo daquilo. Todavia, quando fazemos algo constantemente para alguém, estamos demonstrando verdadeiramente que fazemos isso por entendimento e amor. Isso é honra, e Eliseu merecia esta honra.

E aqui temos duas questões, a primeira é: por que eu devo honrar alguém? E a segunda: como devo honrar esta pessoa?

Para responder à primeira é importante entender os que as escrituras dizem isso, tanto declaradamente (Mateus 10:40-42, Romanos 12:10, 13:7), quanto por exemplos, como no da mulher sunamita e Eliseu. Entendendo isso precisamos identificar quem são os verdadeiros homens de Deus que estão presentes em nossas vidas atuando como nossos sacerdotes. Esta é uma análise pessoal e intransferível, principalmente em tempos de lobos vestidos como cordeiros.

Para responder à segunda pergunta, obviamente também precisamos recorrer às escrituras, analisando não apenas o exemplo da mulher Sunamita, mas também o de Eliseu para com Elias, de Rute com Noemi, de João e Pedro (mesmo que de uma maneira mais intrigante) com Jesus, de Paulo e Timóteo, de Davi para Saul e assim por diante. São diversos exemplos que apontam para uma cultura de honra, cultura a qual acabamos perdendo, mas que deve ser restaurada. Estas pessoas ofereceram honra contínua e que não media consequências, entendendo que honrando um homem de Deus estariam honrando o próprio Deus, mas isso é assunto para um próximo texto.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Adicionar comentário

Deixe um comentário