Versículo

Quem pode acrescentar um côvado

Bíblia aberta e caneta - Homens de pequena fé
André
Escrito por André

​”E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?” (Mateus 6:27)

Essa é uma das afirmações mais duras de engolirmos. Através dela aprendemos que o ser humano é só uma fumaça, algo efêmero, e que Deus é o dono de todas as coisas, o eterno Todo-Poderoso.

Por mais que façamos planos, que queiramos estar no controle de nossas vidas, nada podemos fazer. Por isso, a única saída que temos é correr para os pés do Senhor e clamar, buscar agradá-Lo em tudo o que fizermos.

Quantos de nós não vivemos fazendo planos, cuidando do nosso presente, mas vivendo num futuro distante? Muitas pessoas buscam trabalhar muito agora para descansar no futuro, esquecendo-se que a eternidade é mais longa que tudo. De que adianta um futuro tranquilo sem considerar a eternidade com Deus?

Por mais que essa seja uma verdade difícil, medite nela. Meu apelo hoje é para que você busque viver mais aos pés do Senhor e menos tentando lutar para fazer as coisas.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

4 Comentários

  • Boa noite André, gostei da sua explicação. A propósito, onde vc congrega? Sou iniciante leitor da palavra e as vezes recorro aos sites para entender alguns trechos da bíblia. Uma observação: quando vc afirma que o ser humano é uma fumaça, talvez nesse sentido, seria mais apropriado usar semanticamente a palavra “breve” ou “efêmero”, pois perene é algo eterno. Bom, de qualquer forma, estou tentando entender melhor o significado do termo “acrescentar um côvado a estatura”. Fique na Paz do Senhor,
    Castro, RJ

    • Olá Castro, MUITÍSSIMO OBRIGADO por apontar minha falha. Alterei o termo para “efêmero”, conforme você mesmo me orientou.

      Eu congrego no Ministério Verbo Vivo de Guarulhos – SP. Cuidado apenas para não confundir com uma seita que tem o mesmo nome, mas que fica em Mias Gerais. Não temos nada a ver com eles, ok?

      E continue nos corrigindo sempre que notar um erro.

      Deus abenõe sua vida!

      • Oi Andre

        Para ser honesto, não quero parecer estar corrigindo, pois apenas alertei o equivoco. Já cometi equívocos desse tipo, as vezes confundimos as palavras e é completamente normal. Sabe, Andre, estou em busca da verdade sobre a palavras de Deus pois ultimamente muitas congregações, ou seja, ministros de determinadas congregações têm interpretado ou ensinado a bíblia de forma muito equivocada ou sem um fundamento plausível. Por exemplo, se vc pedir para o ministro de uma igreja interpretar o parabola do rico e Lazaro, ele dirá que o rico está no inferno até hoje e é para lá que iremos após a morte sem Cristo. Outros dirão que essa parábola não pode ser entendida literalmente já que ninguém pode ser condenado sem o julgamento final que ainda está por vir. Entende a dificuldade? Não podem existir “duas verdades”. A verdade só pode ter uma ocorrência. Mesmo quando vc busca o entendimento de teólogos na internet, as respostas pela mesma pergunta não se coadunam. Qual a sua opinião sobre isso? Como vc tem a certeza de que a interpretação está correta?

        Fique na Paz do Senhor,
        Castro, RJ

        • Olá Castro, obrigado mais uma vez pelo comentário.

          Eu entendo sua dor. Na verdade, quando me deparo com esse tipo de dúvida, me questiono: o entendimento alinhado sobre isso é imprescindível para a fé cristã ou podemos ter interpretações diferentes?

          Por exemplo: não podemos ter dúvidas ou entendimentos diferentes sobre se Cristo é ou não o único caminho para Deus. Isso é fundamental para nossa fé.

          Outro exemplo: O que aconteceu com os dinossauros? Isso não é fundamental para nossa fé, e não vejo problemas se um entende de um jeito e outro de outro.

          Um último exemplo: Qual período da história apocalíptica estamos vivendo? Vejo como uma discussão interessante, mas não fundamental.

          Logo, minha pergunta para você é a seguinte: essa questão é fundamental para a fé cristã ou podemos gastar nossos esforços com questões mais relevantes, como cuidar dos necessitados?

          Sei que não respondi a sua dúvida, e nem era minha intenção. Quis apenas fazer com que você refletisse um pouco mais antes de chegarmos em uma conclusão.

          Deus abençoe sua vida.

Deixe um comentário