Biblia aberta no começo do livro de colossenses

Por que existe diferença entre os discípulos e a multidão?

Para entender o motivo de existir uma diferença entre os discípulos e a multidão, precisamos entender o que está escrito no texto abaixo:

“E, acercando-se dele os discípulos, disseram-lhe: Por que lhes falas por parábolas? Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem. E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, e, vendo, vereis, mas não percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos,e compreendam com o coração,e se convertam,e eu os cure.”

Mateus 13:10-15

Veja que os discípulos questionam Jesus sobre o motivo dele não explicar as parábolas para toda aquela multidão, deixando isso reservado apenas para eles. Jesus, em toda a sua sabedoria, lhes dá a resposta mais direta e simples de se entender: “pois o coração deste povo está endurecido”.

Note que não é uma questão de Deus ou de Cristo estarem fazendo acepção de pessoas. Isso iria totalmente contra a própria Palavra. É uma questão de como as pessoas estavam recebendo o ensinamento que Jesus estava transmitindo.

Ser um discípulo é um privilégio. Tudo o que temos que fazer é não endurecer nossos corações para que a Palavra encontre uma terra fértil em nós. Uma das coisas que podemos fazer para verificar se temos um coração quebrantado ou um coração endurecido é responder a algumas perguntas:

  • Qual mensagem da Palavra têm me transformado atualmente?
  • Quando sou confrontado com a Palavra, qual a minha reação?
  • Qual foi a grande mudança que a Palavra causou em minha vida?

A multidão poderia responder sobre as curas que receberam, o pão multiplicado, a água que se tornou em vinho ou a pessoa que ressuscitou. Todavia, jamais poderiam falar sobre como deixaram a ganância, sobre como perdoaram à pessoa que lhes fez mal ou qualquer coisa similar.

Isso me leva à seguinte conclusão: não são os milagres que nos fazem discípulos, mas sim a transformação causada pela Palavra em nós.

Paz.

Deixe um comentário