E não vos moldeis

Nos moldes de Deus

“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:1-2)

Desde a queda do véu, no momento da consolidação do sacrifício de Jesus, Deus ficou acessível a nós. Se lermos o velho testamento, veremos que para entrar na presença de Deus era praticamente impossível, e hoje não, Deus está totalmente acessível.

Essa acessebilidade, juntamente com o grande amor que Deus nos oferece, gera uma atitude errada de nossa parte, podemos até dizer que é um abuso.

Nos achegamos a Deus, mas não abrimos mão de coisas que não convém mais. Com isso estamos desejando que Deus se adapte a nós. Nossos vícios, manias, nosso tempo, pecados, enfim. Nosso objetivo é que Deus se adapte a nós, e não nós a Ele.

E por um tempo, principalmente no começo de nossa caminhada, Ele ainda “se adapta” a essas coisas, mas quanto mais caminhamos, quanto mais tempo passamos juntos com Ele, mais Ele nos mostra o que devemos abandonar.

O problema é quando insistimos em querer que Ele se adapte. Deus é santo, Ele não compactua com pecado, ou com algumas atitudes e comportamentos relacionados com o pecado. Não adianta, santidade é uma obrigação.

Deus, por sua misericórdia grandiosa, tem demostrado amor, e inúmeras chances para que nós mudemos. Por isso meu apelo para nós hoje é que, se ainda tem algo em nossas vidas que precisamos mudar, não tem jeito, precisamos mudar agora.

Que o Espírito Santo nos guie nesse processo e possamos ser santos, assim como Ele é!

Deus abençoe

Deixe um comentário