Versículo

Não quero mais brincar

Não quero mais brincar
André
Escrito por André

“Então, o Espírito do SENHOR de tal maneira se apossou dele, que desceu aos asquelonitas, matou deles trinta homens, despojou- os e as suas vestes festivais deu aos que declararam o enigma; porém acendeu- se a sua ira, e ele subiu à casa de seu pai.” (Juízes 14:19)

Os costumes daquela época eram bem diferentes dos que temos hoje em dia aqui no Brasil. Talvez fosse comum um homem, após as bodas, deixar sua esposa sozinha e voltar para a casa dos pais.

Não! É óbvio que não era normal e não é até hoje. Tanto não era normal que as pessoas pensaram que Sansão havia abandonado sua esposa.

Às vezes temos discussões com nossos cônjuges, brigamos, ou simplesmente estamos nervosos. Muitas vezes algumas pessoas querem sair, ficar sozinhas, longe de seu esposo ou esposa e, com alguma certeza, posso afirmar: nunca faça isso! Nunca deixe seu cônjuge para trás, por qualquer motivo que seja, ainda mais se for uma discussão.

Esta ideia de “vou para a casa dos meus pais quando brigo” é maligna! Você, como pai, não deve atender seu filho se ele estiver vindo para sua casa por motivo de brigas com a esposa. Não o deixe entrar e mande-o de volta para a casa dele, para resolver o problema (o mesmo é válido se for sua filha).

Casamento é coisa séria, não uma brincadeira da qual você desiste quando está ficando chata.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário

Quer saber antes de todo mundo o que acontece no JC na Veia?
Assine nossa newsletter
Essa é uma lista exclusiva, poucas pessoas permanecem nela e oferecemos o melhor para nossos assinantes, conteúdo exclusivo e novidades em primeira mão.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
close-link