Versículo

Estreita é a porta e apertado o caminho

Bíblia e caneca, em frente ao lago
André
Escrito por André

“E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7:14)

Meditando rapidamente nesse versículo, percebo que existem vários motivos pelos quais poucos encontram a porta que leva à vida. Um dos motivos é que, muitas vezes, a nossa aproximação de Cristo se dá pela necessidade que temos de satisfazer a nossa alma, fazendo “algo de bom” ou “algo para Deus”.

Nesses casos somos impelidos a ir para uma igreja, praticar algumas boas obras apenas para nos sentirmos bem, para suprir a necessidade que temos de fazer algo de bom. Quando estamos nessa situação, deixamos de ver o quão intensa deve ser a transformação em nossas vidas. Se estamos assim, não nos preocupamos com nossa verdadeira conversão, podemos manter a vida que tínhamos no mundo e, mesmo assim, nos sentimos bem.

Facilmente você pode identificar uma vida assim respondendo às seguintes perguntas:

  1. Eu leio a bíblia todos os dias?
  2. Eu oro todos os dias?
  3. Minhas orações são baseadas num tempo de qualidade na presença de Deus?
  4. O que leio na bíblia e ouço na igreja tem transformado a minha vida e lembro-me dessas palavras por muito tempo?
  5. Ao menos algumas pessoas de minha congregação me conhecem bem, sabendo de meus erros e pecados?
  6. Consegui livrar-me de pecados e vícios antigos?
  7. A maioria das pessoas reconhece em mim alguém transformado?
  8. Tenho falado de Cristo para as pessoas constantemente?
  9. Tenho testemunhos recentes do agir de Deus em minha vida?
  10. Tenho um relacionamento próximo com meu líder direto (líder de célula, pastor ou o que for em minha igreja)?

Quantos “nãos” você respondeu nessas perguntas? Cada “não” é um indicador de coisas com as quais você deve se preocupar.

Não podemos ir para a igreja pensando que o simples fato de estarmos lá vai resolver alguma coisa. A conversão real acontece após um encontro poderoso com Deus, onde nossa vida toda é transformada. Cada dia na presença de Deus é algo a mais a ser transformado em nós.

Paz.

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário