Versículo

Amigo até no telhado

Bárbara Cunha
Escrito por Bárbara Cunha

“E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico”. (Marcos 2:4)

Essa passagem do paralítico que chega a Jesus com ajuda de seus amigos é bem conhecida, já ouvi algumas vezes, principalmente em relação a amizade. Mas dessa vez, ao reler, foi diferente.

Na parte inicial, “e, não podendo aproximar-se dele” é nítido entender que se trata da dificuldade em acessar Jesus.

Porventura, temos sensibilidade para perceber quando está difícil acessá-lo? Ou simplesmente oramos e O adoramos sem desconfiar que ambos não estão passando do teto?

Em seguida vem a justificativa do porquê não é possível acessar Cristo; por causa da multidão.

Ao trazer para os dias atuais me perguntei o que (ou qual) tem sido nossa multidão. Os problemas, o cansaço, a correria ou a preguiça? Talvez um pouco de cada.

No contexto bíblico, aqueles homens tinham a missão de levar o paralítico até Jesus, por isso encontraram um meio de leva-lo, mesmo que fosse muito difícil.

Agora, será que nossa sensibilidade tem oferecido oportunidade para percebermos brechas que nos permitam melhorar e/ou chegar ao Senhor?

O buraco no telhado mostra o esforço e a medida desesperada que tomaram para alcançar Jesus.

E quanto a nós, qual atitude tomamos quando detectamos o que está nos bloqueando/impedindo de chegar a Ele? Deixamos como está ou buscamos uma alternativa de mudança?

Por fim, um grupo de homens compadeceu-se de um amigo, não se conformaram até que Cristo realizasse o milagre que ele necessitava. 

Olhando para nós, a quem temos ajudado? Por quem temos cumprido o ide do Pai?

Nossos problemas são tão grandes assim para não nos importarmos com vidas que estão morrendo e indo direto para o inferno?

Muitas vezes nos encontramos na mesma situação do paralítico, literalmente imóveis diante de Deus.

Então, será que reconhecemos a fraqueza e temos pedido ajuda aos que estão próximo de nós para nos achegarmos a Cristo?

Além do amparo, aqueles homens entenderam que somente Jesus poderia curar o paralítico. Logo, o milagre começou no instante em que eles se movimentaram para ajuda-lo, Cristo apenas o concretizou.

Oro para que essa sensibilidade e motivação estejam presentes em mim e todas essas perguntas sejam respondidas de forma positiva em minha vida pois entendo que é através disso que me aproximo do Senhor.

E você?

Sobre o autor

Bárbara Cunha

Bárbara Cunha

Paulista de 20 e alguns anos. Cristã convicta. Jornalista. Corintiana torcedora do Arsenal da Inglaterra. Apaixonada por filmes, séries e música.

6 Comentários

  • bom dia barbara,Deus continui te usando dessa,e na multe forma de nos usar,essa sua mensg veio de Deus direto ao meu coraçao,e tenho mi colocado ao dispor do Senhor Jesus para que eu viva,e venha colocar mais em pratica todos os propositos de Deus em minha vida e de minha familia,amei,Deus te abençoe ricamente

    • Olá, Ronaldo.

      Muito obrigada pelo comentário. Continue nos acompanhando e participando.

      Deus te abençoe e te ensine cada dia mais através do Espírito Santo.

      A paz.

      • Barbara , usei esses seus comentarios e fiz uma pregaçao na minha celula …..Deus te abençoe e continue ministrando no seu coraçao
        Muito obrigado pela ajuda

        • Glória a Deus, Jeferson. Muito obrigada pelo comentário.
          Fico feliz em saber que essas palavras te ajudaram. Que o Pai continue falando com você através de nossos textos aqui no JC. Não deixe de nos acompanhar e dar sua opinião.

          A paz.

  • Oi Barbara, eu estava procurando algo sobre a importância da amizade verdadeira, pois também gosto de escrever, (estou começando agora) quando encontrei este seu texto, glorifiquei a Deus pelo empenho destes amigos em levar este homem paralítico até Jesus, me inspirou muito e penso quantas pessoas estão paralisadas espiritualmente precisando de um gesto maior, de um desprendimento como destes de romper o telhado e baixar o homem para que o milagre pudesse acontecer. Precisamos romper muitas coisas para ver almas salvas.

    • Glória a Deus, Telmo! Compartilhar da palavra do Pai é maravilhoso, ainda mais por meio de algo que realmente gostamos de fazer que, neste caso, é escrever.

      Fico muito feliz de ver que este texto te inspirou/ajudou, principalmente por saber que se trata de algo que você tem interesse.

      Que o Senhor derrame uma porção nova de inspiração, sabedoria e discernimento para que você continue estudando e compartilhando com os demais. Especialmente se for para edificar/ajudar um amigo.

      Depois nos conte os resultados da ministração.

      Deus te abençoe.

      A paz!

Deixe um comentário