Mensagem

Um memorial eterno para a nossa geração

Antes de mais nada, você sabe o que é um memorial, não sabe? Não é necessário muito esforço para entender o significado dessa expressão, uma vez que ela, em si, já diz tudo.

Memorial é uma referência à memória, à lembrança. Assim, um memorial é algo construído para nos fazer lembrar de alguém ou de alguma coisa. Algo que jamais deve ser esquecido.

Um memorial é uma espécie de símbolo ou registro de alguém ou de algum acontecimento importante. De modo que, se olharmos para um, logo nos recordaremos de algo ou seremos remetidos a um passado não tão distante. Podemos citar como memorial as estátuas e os monumentos por exemplo.

Em Josué há um texto que faz menção a um memorial. Assim está escrito em Josué capítulo 22, verso 10: “Vindo eles para os limites pegados ao Jordão, na terra de Canaã, ali os filhos de Rúben, os filhos de Gade e a meia tribo de Manassés edificaram um altar junto ao Jordão, altar grande e vistoso

As duas tribos e meia de Israel receberam por herança uma terra, que era distante do restante das tribos. Essa terra era uma herança dada pelo próprio Senhor(veja versos 11 a 9 do cap. 22). Em resposta a essa dádiva recebida, essas duas tribos e meia de Israel decidiram então construir um memorial. Um memorial para as próximas gerações que viriam – algo a ser lembrado e seguido.

Não dá para negar que as dádivas e as bênçãos que temos recebido hoje do Senhor são inúmeras, muitas. Fica difícil até – para não dizer impossível – construir um memorial para cada uma dessas dádivas ou bênçãos.

Mas um fato também é inegável: somos uma geração sem memória. E uma geração sem memória é uma geração sem História. Nos dispersamos com muita facilidade. “Esquecemos com muita facilidade daquilo que precisa ser lembrado e nos lembramos com maior facilidade ainda daquilo que precisa ser esquecido”. O mundanismo, o ativismo ou até mesmo os próprios retiros religiosos tentam desviar nossa atenção do verdadeiro Jesus ressurreto e da realidade de Seu Reino e da Sua iminente volta.

Somos o registro – o memorial – vivo de Jesus (veja II Cor. 3: 3-8, 17, 18).

O mundo olha para nós como algo a ser lembrado. ( veja Hb. 12:1,2). É necessário prosseguir para o alvo.

Que marquemos então nossa geração. E sejamos um memorial. UM MEMORIAL VIVO E ETERNO DE JESUS.

Recebido por e-mail.
Extraído do site: Igeva

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário