Mensagem

Para os que tem ouvidos

“Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.” (Mateus 11:15)

Conta-se que antigamente, na China, o grau de sabedoria de uma pessoa era medido pelo tamanho de sua orelha. Quanto maior a orelha, mais sábia era considerada a pessoa. Para eles, ter orelha grande significava que a pessoa mais ouvia do que falava.

Uma senhora, durante uma festa em sua casa, resolveu testar o grau de atenção com que seus convidados a ouviam. Ao servir canapés, dizia: “Prove um. Eu pus estricnina neles”. Todos os convidados acharam os canapés uma delicia e pediram a receita. Ninguém havia prestado atenção no que ela dissera, ou não sabiam que estricnina é veneno.

Um filósofo observou que o homem tem dois ouvidos e apenas uma boca, o que é uma indicação de que ele deve estar mais pronto a ouvir do que a falar.

Na Bíblia há mais de 1.300 textos contendo o verbo ouvir. As expressões “ouvir a palavra do Senhor”, no Antigo Testamento, e “quem tem ouvidos para ouvir, ouça”, no Novo, são repetidas muitas vezes. O cristão deve estar sempre pronto a ouvir, pois “a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” ( Rm 10:17, ARC).

Um espírito receptivo e atento, porém, não é suficiente. O ouvir deve ser seguido pela oração. Que valor tem o ouvir a palavra Deus, sem, no entanto, colocá-la em prática e se deixar transformar por ela? O conhecimento sem obediência apenas aumenta a responsabilidade do ouvinte e sua conseqüente condenação, como Cristo deixou claro: “Aquele servo, porém, que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade será punido com muitos açoites. Aquele, porém, que não sabe a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites” (Lc 12:47, 48).

Um antigo provérbio diz que você pode conduzir um cavalo ao bebedouro, mas não pode obrigá-lo a beber. Assim também Deus pode enviar Seus mensageiros, mas os homens podem recusar-se a ouvi-los. Tal qual Isaias clamou: “Quem creu em nossa pregação?” (Is 53:1), muitos ministros têm lamentado seu pouco sucesso. A revelação divina é ineficaz se não houver resposta humana. Por isso Jesus, em Seus ensinos, apela aos que têm ouvidos, sugerindo que os utilizem para ouvir. O autor de Hebreus (3:7,8) faz o mesmo apelo: “Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração.”

Autor desconhecido, recebido por e-mail.

Paz.

Escrito ao som de: silêncio

Sobre o autor

André

André

Cristão, casado, pai, trabalhador. Leva a sério a palavra de Deus e isto muitas vezes o faz não ser bem visto. Ama escrever, por isso, sempre que pode, o faz.

Deixe um comentário