Coisas que você não deveria fazer na igreja - Ficar levantando constantemente

Um relacionamento morno com Deus

Esta semana eu estava ouvindo uma amiga ministrar e ela falou sobre como o nosso relacionamento com Deus pode esfriar ao longo do tempo. Os anos passam e a intensidade do relacionento diminui.

Ouvindo-a ministrar sobre isso não pude deixar de fazer um paralelo com a vida de um casal.

Creio que exista uma concordância quando digo que, na maioria dos relacionamentos de casais, os primeiros dias de namoro são extremamente intensos. O desejo pela pessoa é avassalador, temos uma necessidade inexplicável de estar ao lado da pessoa por quem nos apaixonamos.

Porém, conforme o tempo passa e os anos de relacionamento se estabelecem, o desejo é substituído pela segurança, pela certeza de que a pessoa sempre estará lá. A intensidade da paixão diminui e dá lugar a um amor consciente e duradouro, mais estável e linear.

A mesma coisa acontece em nosso relacionamento com Deus. Aquela paixão dos primeiros dias de conversão dão lugar a uma vida de amor estável e tranquilo.

Como restaurar então a paixão sem perder o amor?

Ora, em minha análise, tanto na vida de um casal quanto no nosso relacionamento com Deus, não conseguimos atingir esse objetivo fazendo as mesmas coisas de sempre. Não conseguimos trazer de volta a paixão sem fazer algo novo, diferente.

Por exemplo, eu não vou trazer de volta a intensidade dos primeiros dias com minha esposa se a nossa rotina for a mesma, todos os dias, sem nunca mudar nada.

E veja, eu não estou advogando aqui que os casais não possam viver suas rotinas como bem entenderem. Estou apenas trazendo esse paralelo como exemplo para ilustrar o nosso relacionamento com Deus, que é o objetivo dessa mensagem. Se você vive em casal numa rotina que não muda e são felizes assim, glória a Deus. Quem sou eu para ditar regras de como um casal deve viver?

O que quero dizer é que, se você sente a necessidade de reavivar o seu relacionamento com Deus, precisa mudar algo em sua vida. Fazer algo novo, diferente.

No meu caso, em 2019, duas coisas reacenderam o meu relacionamento com Deus:

Nos reunirmos todas as terças para orar na igreja com um grupo cada vez maior de pessoas
Evangelismos de rua que fizemos ao longo do ano

Essas duas atividades foram fundamentais para reacender a minha paixão pela presença de Deus.

Por fim, a reflexão que quero deixar é: se você sente necessidade de intensificar seu relacionamento com Deus, o que pode fazer diferente em sua vida?

Paz.

Deixe um comentário