A decisão certa em meio à crise

E sucedeu que, nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; por isso um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele e sua mulher, e seus dois filhos” (Rute 1:1)

Nos dias em que os juízes julgavam a terra, esses juízes tinham certa autoridade em sua região em que estavam mais próximos. Mas de modo geral a terra não tinha um governante que assumisse a responsabilidade, não havia um líder. E quando não há um líder acontece o que nos diz o último versículo do livro de Juízes.

Naqueles dias não havia rei em Israel; porém cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos” (Juízes 21:25)

A falta de autoridade é um problema, porque dá a cada um o direito de pensar e tomar suas decisões. É justamente por isso que Deus sempre quis governar o seu povo. Deus sempre quis que seu povo ouvisse somente a sua voz. Porque se fizessem isso teriam os melhores empregos, a terra daria seus frutos, e comeriam o melhor da terra. Conforme lemos em: Isaías 1:19 “Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra”.

Mas o caso é que aquele povo, contemporâneo aos juízes, pela distância ou até mesmo pela falta de ensinamento deles, acabaram tomando as suas próprias decisões. E notamos que a primeira decisão errada é de causa trabalhista. Um homem chamado Elimeleque, que tinha a sua família constituída, morava em Belém de Judá. O nome Elimeleque significa, no hebraico, “Meu Deus é Rei”. Embora Elimeleque soubesse que Deus era o Rei da vida dele, no momento em que a fome chega na terra de Belém ele toma uma decisão.

E sucedeu que, nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; por isso um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele e sua mulher, e seus dois filhos; E era o nome deste homem Elimeleque, e o de sua mulher Noemi, e os de seus dois filhos Malom e Quiliom, efrateus, de Belém de Judá; e chegaram aos campos de Moabe, e ficaram ali” (Rute 1:1-2)

É curioso notar que o nome Belém no Hebraico quer dizer, “Casa do Pão”, ou “Casa do Alimento”. Veja, na Casa do Pão faltou o pão. Na Casa do Alimento faltou alimento. Era sem dúvida um momento de crise para eles. Crise tão terrível que não adiantava ter dinheiro, poism, se veio a fome na terra, do que adianta ter dinheiro se não há alimento para se comprar?

Elimeleque vai fazer o que um pai de família pensa em fazer no momento de crise: vai se mudar em busca de novas oportunidades para poder dar o melhor para sua família. Mas o final do versículo dois diz: “FICARAM ALI”.

Elimeleque quando tomou a decisão de abandonar a Casa do Pão não tinha a intenção de se ausentar pra sempre, mas o caso é que ele ficou ali.

Muitas vezes nos deparamos com situações difíceis, a tal da crise internacional nos assusta, abala só de pensar em perdemos nossos empregos, nossos clientes. Mas tome a decisão correta, ainda que essa crise seja muito forte, não abandone a Casa do Pão, não abandone a obra do Senhor, não abandone a casa de Deus!

Na hora da crise a pessoa tem que ter cuidado com as decisões que ela toma. Elimeleque colocou toda a sua família fora da Casa do Pão. Quando a crise chega, o primeiro pensamento da pessoa é, “não dou mais o dízimo”, ou “não vou mais para igreja porque não adianta nada”. Elimeleque também pensou assim. Mas o final pra família dele foi bastante trágico. Veja:

E morreu Elimeleque, marido de Noemi; e ficou ela com os seus dois filhos, os quais tomaram para si mulheres moabitas; e era o nome de uma Orfa, e o da outra Rute; e ficaram ali quase dez anos. E morreram também ambos, Malom e Quiliom, ficando assim a mulher desamparada dos seus dois filhos e de seu marido” (Rute 1:3-5)

Elimeleque tomou a decisão errada em meio à crise, porque não tinha alguém que dissesse a ele que ficasse em Belém, mas eu estou aqui neste dia como enviado de DEUS para te dizer: permaneça na casa de Deus, seja fiel na crise, por que Deus é fiel. Ele é a sua Rocha, a sua Fortaleza, confia no Senhor e Ele tudo fará!

Claro, Elimeleque desejava o melhor pra família dele, mas as decisões foram erradas. A crise o assustou, fez ele abandonar a vontade de Deus, a casa de Deus. Aos seus próprios olhos ele estava fazendo a coisa certa, mas não aos olhos de Deus.

Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” (Provérbios 14:12)

O mais correto na hora da crise não é deixar de ser dizimista, ofertante, fiel com Deus. O correto é permanecer firme com Deus. Por quê?

Então se levantou ela com as suas noras, e voltou dos campos de Moabe, porquanto na terra de Moabe ouviu que o SENHOR tinha visitado o seu povo, dando-lhe pão” (Rute 1:6)

Que pena que Elimeleque já estava morto, seus filhos também, por que se tivessem permanecido na Casa do Pão, teriam recebido a provisão do Senhor.

A melhor coisa em tempos de crise é permanecer com o Senhor. Porque Deus vai te visitar aqui na casa dEle.

Autor: Pr. Bruno Domingues
Extraído do site da igreja Paz e Vida

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *