Casa de negócios

Casa de Negócios

“E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados. E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas; E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda. E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará.” (João 2:13-17)

Quando Jesus expulsa aqueles mercadores do templo Ele se mostra um tanto quanto radical. Hoje em dia muitas pessoas lêem esta passagem e acreditam que uma igreja não pode nem mesmo ter uma cantina. Na minha opinião Jesus não estava falando exatamente sobre isso.

Creio que a grande questão concentrava-se no coração daquelas pessoas que, muito provavelmente, estava apenas focada no dinheiro que poderiam ganhar com a venda de animais para os sacrifícios da lei judaica. E se o foco era o coração e não necessariamente na atitude, o que podemos dizer dos nossos corações? Será que estamos freqüentando o templo com o coração correto ou será que temos um pouco de mercadoria para vender?

Ao ler esta passagem lembro-me que eu sou templo do Espírito Santo e não posso ter neste templo nenhum tipo de negociação com o que Deus considera correto. Se Jesus foi tácito com aqueles mercadores, tenho que agir da mesma maneira com as negociações de padrão, de moral, de fé, de santidade que ocorrem dentro de mim. Não posso me aceitar negociando valores, caráter nem qualquer coisa do tipo.

Paz.

Sem Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *